Sexo

Qual é a função dos testículos? Entenda tudo nessa matéria

Função dos testículos

Os testículos são órgãos presentes apenas no corpo masculino que fazem toda a diferença no funcionamento do organismo do homem. Também nomeados como gônadas, as glândulas sexuais masculinas são responsáveis, principalmente, pela produção e armazenamento dos espermatozoides. Porém, outra importante função dos testículos é a formação de hormônios essenciais para o metabolismo masculino, como a testosterona.

Anatomia dos testículos

Geralmente, cada indivíduo masculino possui um par de testículos, localizados dentro da bolsa escrotal. Por estar posicionada no lado exterior do corpo humano, a bolsa permite que os testículos permaneçam em uma temperatura menor à do interior do organismo. Este detalhe é importante no processo de produção dos espermatozoides, já que altas temperaturas podem interferir na formação das células.

Eles são protegidos por uma espécie de capa de tecido, denominada túnica albugínea. Para cada testículo, há um lóbulo localizado na área superior do órgão, são eles que reservam os túbulos seminíferos, responsáveis pela produção dos espermatozoides.

Conhecidas como células Leydig, as células intersticiais possuem a função de liberar a testosterona no organismo. Elas também estão presentes nos lóbulos dos testículos, junto aos tubos seminíferos.

Os testículos são desenvolvidos durante a fase fetal, mas só iniciam a espermatogênese (produção dos espermatozoides) no início da puberdade. O evento também intensifica a produção de testosterona e marca a transição do corpo infantil para o adulto.

Produção de espermatozoides

A mais conhecida função dos testículos é a produção das células reprodutivas masculinas, os espermatozoides. O processo, também conhecido como espermatogênese, ocorre nos tubos seminíferos e é basicamente o momento em que as espermatogônias se transformam em espermatozoides.

As espermatogônias começam a ser produzidas em quantidade maior durante a puberdade. Elas se dividem e sofrem transformações, originando os espermatócitos primários. Estes, por sua vez, se dividem novamente e geram os espermatócitos secundários, que se dividem mais uma vez e finalmente resultam nas espermátides. São elas que passam por um período de maturação até se transformarem em espermatozoides. O processo pode ser conhecido como espermiogênese e leva cerca de 64 dias para se completar.

É estimado que um homem produza entre 100 e 200 milhões de espermatozoides por dia. A quantidade média de sêmen liberada na ejaculação pode conter até mais de 1 bilhão de células reprodutivas.

Testosterona

A segunda, e também importantíssima, função dos testículos é a produção de um dos hormônios indispensáveis para o organismo masculino: a testosterona!

A testosterona é a grande responsável pelo desenvolvimento das características do corpo masculino, tais quais como o agravamento da voz, a produção de pelos, a inibição do crescimento das mamas, o desejo sexual e também o funcionamento erétil. A deficiência do hormônio pode causar transformações diretas nestas características e até prejudicar a fertilidade masculina.

Produzido nas células intersticiais de Leydig, o hormônio é diretamente conectado com a primeira função dos testículos, ele exerce um papel importantíssimo na espermatogênese, no desejo sexual e na função erétil. A testosterona é essencial para estimular o crescimento e divisão das células que acabam se tornando espermatozoides no final do processo.

Além de participar da espermatogênese e delinear as características tipicamente masculinas, a testosterona também surte efeitos ao corpo masculino que são pouco conhecidos. Tudo depende da quantidade do hormônio no corpo e como cada organismo se relaciona com ele. Sendo assim, a testosterona pode:

  • Diminuir o crescimento de cabelo na cabeça, contribuindo para o avanço da calvície;
  • Aumentar a quantidade de matéria liberada pelas glândulas sebáceas, gerando mais acne;
  • Aumentar a retenção de cálcio, fortalecendo os ossos e estimulando seu crescimento quando necessário;
  • Aumentar a quantidade de glóbulos vermelhos no sangue.

Problemas que afetam os testículos

Os testículos são estruturas sensíveis e que podem ser facilmente lesionadas, principalmente por estarem posicionados na parte do exterior do corpo e protegidos por uma fina camada de pele.

Para evitar problemas que afetam a função dos testículos, é indicado seguir algumas dicas básicas que podem fazer toda a diferença para a saúde do corpo:

  • Evitar roupas muito justas e abafadas;
  • Realizar o autoexame mensalmente;
  • Evitar pancadas, puxões e torções;
  • Não exercer uma atividade que exija uma força muito além da sua.

É tão importante se prevenir quanto é conhecer os problemas mais comuns que podem interferir na função dos testículos e, consequentemente, no funcionamento geral do corpo.

Orquite

É a nomeação para qualquer tipo de inflamação nos testículos, seja causada por algum vírus, lesão, e até mesmo como um efeito da caxumba.

Ela pode ocorrer em ambos lados ou apenas em um e, geralmente, pode ser tratada facilmente de acordo com o agente da inflamação. Caso não for tratada, a orquite pode interferir na principal função dos testículos: o homem pode se tornar infértil. Em casos extremos, a remoção dos testículos pode ser necessária.

Epididimite

Acontece quando o epidídimo, tubo responsável por transportar e armazenar o esperma, se inflama. Geralmente, o fator agente é uma infecção bacteriana que pode ser transmitida sexualmente, mas lesões e até mesmo o uso incorreto de medicamentos pode causar a epididimite.

Hidrocele

É a presença de líquido, em forma de um cisto, no saco escrotal que envolve os testículos. O acúmulo pode ocorrer tanto em ambos lados como em apenas um.

O tratamento exige uma cirurgia simples e a hidrocele não oferece grandes riscos à saúde, o fator prejudicial da doença é o visual do órgão.

Varicocele

Mais conhecidas como varizes, as veias dilatadas no saco escrotal trazem altas chances de infertilidade se não forem tratadas. A dor e o desconforto podem ser tratados com mais facilidade, mas é importante não ignorar o problema e buscar auxílio médico o mais rápido possível.

É possível sentir prazer com os testículos?

Sim! Se estimulados da maneira correta, o prazer também pode se tornar uma importante e interessante função dos testículos.

Por ser uma zona sensível e delicada para os homens, há um grande tabu em torno dos testículos como uma região que pode ser estimulada sexualmente. Separamos algumas dicas abaixo que podem te ajudar a explorar as sensações que esta área pode trazer.

  • Tome cuidado com unhas longas e afiadas e com o uso dos dentes;
  • O calor deixa os testículos mais sensíveis e exige ainda mais delicadeza;
  • Toques leves e lambidas podem ser as maiores ferramentas para explorar a região.

Último Vídeo do Nosso Canal


LISTA VIP!
Nossas Dicas no seu Email
Seja a primeira a saber das nossas últimas dicas. Coloque seu email abaixo e receba nossos posts:
Cadastrar!
Apenas 1 email por semana. Conteúdo Exclusivo!
close-link
/* ]]> */