Curiosidades

Glitter ecológico: aposte na ideia para fazer bonito no Carnaval

É chegado o momento em que usar glitter ecológico não lhe fará o centro das atenções, porque encontrará várias pessoas no mesmo lugar com maquiagem, recurso, parecido para compor o visual.

Sim, é chegada a época do carnaval, uma das maiores festas populares do mundo, com milhares saindo na rua fantasiados da forma que bem entendem, ocupando avenidas, bairros, sambódromos, desfilando um show de criatividade, de alegria, de confraternização, ouvindo músicas grudentas ensurdecedoras atrás de trios elétricos concorridos, aumentando a taxa de natalidade do país no ano vigente, aumentando a taxa de pessoas contaminadas por DSTs, aumentando as estatísticas de furtos e assaltos e o detalhe mais adorável: banheiros químicos transbordantes!

Ah, carnaval, carnaval… como não pular carnaval?

E nessa onda de se fantasiar, de incrementar o visual com maquiagem bem espalhafatosa, colorida, alegre, para entrar no clima que essa tradicionalíssima manifestação popular pede é que o glitter ecológico entra

O glitter é composto por pequenos pedaços metálicos coloridos que são usados para ornar corpos, especialmente a face, usados principalmente no carnaval, mas também em eventos de encenações cênicas, como teatro, circo, desfiles etc. É colado no corpo ou isopor por meio de cola, maquiagem ou cremes corporais.

E já deve ter notado que estamos tratando de uma categoria especial desse produto, o glitter ecológico, e tudo que envolve a palavra “ecológico” nos remete a preservação ambiental, a cuidados com a natureza, desmatamento, limpeza de rios, áreas preservadas etc. Ou seja, já se subtende que se trata de um produto socialmente mais aceitável por agredir menos o ambiente.

Mas o que faz o glitter tradicional ser visto como um elemento nocivo a natureza e que por isso deve ser evitado? E o que faz o glitter ecológico por sua vez ser visto de maneira oposta?

E quais são as melhores receitas para se fazer glitter ecológico ou as marcas que comercializam esse produto atendendo o modo de fabricação que o faz se classificado como ambientalmente responsável?

Todas essas questões serão respondidas logo mais nos tópicos abaixo deste post do TudoEla.

Quer ficar mais por dentro de glitter ecológico?

Siga na leitura!

Por que o glitter da época do “biquíni de bolinha amarelinha” é prejudicial ao ambiente?

O pai do glitter ecológico, o mais tradicional de outros carnavais, é constituído de lâmina de plástico, da linha copolímero, alumínio e outros materiais como titânio. São materiais que uma vez descartados na natureza demoram uma verdadeira eternidade para se decomporem, chegam até mil anos! O pior: geralmente são cortados em ridículos pedaços de 1mm², ou seja, dão um trabalhão para serem coletados individualmente.

O que “pega” no carnaval é que, ao lavar o corpo, o rosto, para tirar a maquiagem especial, ou para lavar as vias públicas, essas pecinhas acabam entrando no sistema de esgoto e parando nos rios e oceanos.

Os animais que vivem nesses ecossistemas gigantes ingerem esses pequenos pedaços de microplástico, que absorvem substâncias nocivas aos organismos no seu trajeto da rua até o mar. O resultado são milhares de animais contaminados e rios e mares poluídos.

Carnaval que a diversão é a base do sofrimento alheio não é “good vibes”, certo?

O glitter ecológico

O que torna o uso de glitter ecológico mais popular, mais politicamente correto, ambientalmente responsável é o fato de não se suar materiais plásticos em sua composição, mas sim elementos biodegradáveis ou naturais. Isso significa que o produto se decompõe muito mais depressa do que o glitter clássico, o que impede a contaminação de rios e oceanos.

Mas é possível obter o mesmo efeito do glitter tradicional com o glitter ecológico?

Sem dúvida. O glitter ecológico garante um visual luminoso da mesma forma que o tradicional, a diferença é que se você for fazer de forma caseira, logicamente vai dá um pouco mais de trabalho e talvez saia mais caro dependendo do material que utilize, porém o custo benefício pode ser maior ao usar produtos que rendam mais.

Glitter ecológico caseiro

Então você quer colocar brilho no rosto da galera inteira? A solução caseira, como apontado acima, rende mais e não são tão trabalhosas assim de fazer. Confira e tire suas conclusões.

Gelatina vegetal

As vantagens da gelatina vegetal é que não é necessário colocar na geladeira para adquirir rigidez, rende mais que a gelatina animal, e não derrete em temperatura ambiente.

Ainda há o componente ético para quem é defensor da causa animal.

Os ingredientes para fazer o glitter ecológico de gelatina vegetal:

  • Água de beterraba gelada (uma xícara);
  • Gelatina de vegetal em pó (uma colher).

Como fazer

  • Aproveite a água da sobra do cozimento das beterrabas que irá comer para mantê-las em efervescência no fogão;
  • Aguarde até que a quantidade se reduza a uma xícara;
  • Deixe a esfriar;
  • Com a gelatina em pó em um pote, adicione a água de beterraba por meio de um borrifador, mas não misture;
  • Depois, coloque no micro-ondas por 30 segundos;
  • Misture a cada 10 segundos do tempo do micro-ondas;
  • Escolha uma superfície lisa, silicone, folha, forma etc;
  • Pincele a gelatina sobre a superfície;
  • Deixe secar por 6 horas ao menos;
  • Corte em pedaços a superfície e ponha no liquidificador;
  • Coe a fragmentação em uma peneira para ter o glitter ecológico.

Glitter ecológico comercializado

Segue lista de marcas que comercializam glitter ecológico.

  • Pura Biogliter;
  • Shock (vende versão em pó e gel);
  • Brilhow;
  • Zim Color;
  • Glitra Bio.

Considerações finais

Glitter ecológico é uma alternativa ambientalmente responsável por não conter em sua composição microplásticos, como ocorre com a sua versão mais tradicional. O plástico utilizado para esse tipo de produto demora séculos para se decompor, poluindo rios e oceanos e entrando na cadeia alimentar de animais marinhos, que se intoxicam com as substâncias nocivas absorvidas pelo material no percurso até o mar.

Como são produtos muito pequenos são facilmente tragados por sistemas de encanamento e esgotos.

Trouxemos uma receita de glitter ecológico que usa gelatina vegetal, que não derrete em temperatura ambiente, não precisa ser colocada em geladeira para adquirir rigidez e nem prejudicam animais na sua produção.

Algumas marcas que comercializam glitter ecológico:

  • Pura Biogliter;
  • Shock (vende versão em pó e gel);
  • Brilhow;
  • Zim Color;
  • Glitra Bio.

Gostou do conteúdo?

Então curta, compartilhe, avalie.

Seu apoio é muito importante para nós.

Leia mais de nossa sessão de maquiagem.

Sobre o autor

Redação Tudo Ela

Site focado em publicar conteúdo atual e interessante sobre o universo feminino. Fazemos curadoria e pesquisamos dicas úteis para o dia-a-dia da mulher moderna. Saiba mais sobre nós.