Saúde

Alimentos Grass Fed: o que são? Quais suas vantagens?

Os alimentos grass fed fazem parte de um movimento que ganha cada vez mais força no mercado alimentício. Embora ainda não represente a maioria dos produtos comercializados, percebe-se um fortalecimento constante da causa.

Há uma relação muito próxima entre a qualidade da comida que comemos, e o ambiente no qual ela é criada. O nível de nutrição que recebemos das plantas que comemos, por exemplo, depende da qualidade do solo em que elas crescem. O mesmo vale para alimentos de origem animal. O acesso a pastagens, ar fresco e a uma boa dieta influenciam na qualidade nutricional do nosso alimento.

Entenda como funciona a busca por alimentos grass fed, e qual a importância disso para sua dieta:

A alimentação natural de uma vaca

Para as vacas, uma dieta natural pode ser composta de dois tipos. Uma que consiste em comer basicamente pasto, e outra que inclui folhas, galhos e pedaços vegetais de árvores e arbustos. Sempre que possível, elas optam pela alimentação mais focada em pastagens, e seu sistema digestivo em quatro partes as auxilia a digerir enormes quantidades de grama. Do ponto de visto histórico e evolutivo, consumir grãos moídos não faz parte da dieta natural de uma vaca.

As vacas fazem parte de um grupo chamado de “ruminantes”. Os ruminantes são os animais que possuem o hábito de mastigar um bolo de comida parcialmente digerido. Junto às vacas, fazem parte deste grupo as cabras, ovelhas, veados e alguns outros animais.

Ao estudar a evolução dos ruminantes, os cientistas foram capazes de identificar o tipo de comida que eles naturalmente consumiam. Este sistema digestivo único combina perfeitamente com capins e outras plantas consideradas como pasto. Não combina tão bem, no entanto, com grãos já moídos.

O termo “alimentos grass fed”

grass-fedO termo grass fed vem do inglês, que significa “alimentado com grama”. É uma forma de resumir toda a pastagem da qual os animais podem alimentar-se, que vai muito além da grama, simplesmente.

Por isso, os alimentos grass fed são aqueles de origem animal, cujo animal alimentou-se apenas daquilo que é considerado sua dieta natural. Isso não significa, necessariamente, grama, mas certamente exclui rações e cereais moídos.

Diferenças entre grass feeding e alimentação convencional

A comida fornecida a animais 100% grass fed é muito diferente de animais alimentados de maneira convencional. Na alimentação convencional, a dieta tipicamente consiste nas rações TMR – misturadas, e nas concentradas.

A TMR é, na prática, uma ração composta por diversos tipos de grãos, pastagens, cereais fermentados e uma série de outros vegetais produtos de origem vegetal. É uma mistura que foca em uma grande variedade de nutrientes de forma barata e – especialmente – que esteja facilmente disponível durante todo o ano, independentemente das estações.

Já os concentrados, como o próprio nome sugere, tipicamente fornecem calorias, proteínas e outros nutrientes ao animal de forma mais condensada. Muitas vezes, os concentrados possuem o mesmo tipo de ingredientes dos TMRs, mas sua fórmula é mais focada em algum tipo de nutriente (geralmente gordura ou calorias, no geral). São utilizados para fins mais específicos – como a engorda rápida – ao fornecer maior nível nutricional.

De acordo com pesquisas comparativas realizadas com estas rações e a alimentação grass fed, há claras vantagens nutricionais nos produtos derivados de animais que utilizam esta alimentação natural. Isto inclui a carne, o leite e todos os seus derivados, como queijos e iogurtes.

As vantagens geralmente incluem maior quantidade de gorduras benéficas (como maior quantidade de ômega-3 e melhor proporção entre ele e o ômega-6). Também é possível observar maiores quantidades de determinadas vitaminas (como a vitamina E, e a vitamina A), assim como outros nutrientes.

Sobre o autor

Pedro Henrique Ferreira Mendes