Maternidade

Seu bebê parou de mamar de repente? Pode ser a greve de amamentação

Gold Coast Baby and Children's Photographer

É muito comum que o bebê recém-nascido, geralmente aos 3 meses de vida, passe a rejeitar o peito por alguns dias. Essa atitude pode deixar a mãe muito preocupada. Quando há familiares e outras pessoas ao redor dando palpites e contando histórias ruins sobre amamentação, o desespero pode chegar. Ainda mais para as mães de primeira viagem.

Quando o bebê recusa o peito é porque ele está sentindo algum desconforto ao mamar. Como ele ainda não consegue se expressar por meio das palavras, a única forma do seu pequeno alertar que há algo de errado é evitando a mamada.

Essa recusa do peito se chama greve de amamentação. Em inglês ela possui ainda mais dois nomes:

  • nursing strike, que significa greve da enfermagem, se traduzido ao pé da letra;
  • breastfeeding strike, que quer dizer greve de amamentação, em tradução livre.

Se seu bebê está fazendo greve de peito, leia atentamente a este post para tirar todas as suas dúvidas. E o mais importante: não se desespere! Não dê fórmula artificial ao seu bebê de forma precipitada e impensada, certo?

Greve de peito é diferente de confusão de bicos

Antes de entender o que é exatamente a greve de amamentação, precisamos diferenciar greve de peito da confusão de bicos.

A inclusão de chupeta ou mamadeira, mesmo que poucas vezes ao dia, pode confundir o bebê. Embora a mamadeira pareça igual ao peito, cada bico (artificial e natural) exige que o bebê mame de maneira diferente.

Está confusa? Vou explicar:

Quando o bebê suga o seio da mãe ele usa um conjunto de músculos e precisa fazer uma série de movimentos repetitivos para se alimentar. Já quando ele suga uma mamadeira ou a chupeta, o conjunto de músculos e movimentos é diferente.

Isso ocorre porque o bico artificial, por mais parecido que seja com o seio da mãe, nunca será idêntico. Essa diferença confunde o bebê, que pode não saber mais o jeito de mamar em cada bico e começa a se irritar.

Como a mamadeira tende soltar mais leite em cada sugada, o pequeno pode preferi-la, pois ela parecerá mais fácil de sugar.

Saiba mais:

Por isso, antes de mais nada, retire qualquer bico artificial antes de dar o seio novamente ao bebê.

Greve de amamentação: o que é isso, afinal?

Quando o bebê evita o seio, geralmente é porque ele sente alguma dor ou desconforto. Essas sensações não causam nenhum sintoma visível, então a recusa ao seio da mãe parece não possuir uma causa. Esse comportamento gera preocupação com a nutrição do bebê.

Antes de mais nada, saiba que existem maneiras de amamentar o bebê enquanto ele recusa o seio sem precisar usar mamadeira. Confira:

Para saber se o bebê está sendo devidamente nutrido, acompanhe as fraldas dele. O normal é que o seu neném produza de 6 a 8 fraldas apenas com xixi por dia. Outra maneira eficaz de verificar se seu bebê está bem alimentado é acompanhar o crescimento e o ganho de peso dele.

E se prepare: para colocar o bebê novamente no peito é preciso paciência e persistência.

Existe uma pega correta, que é uma maneira certa de o bebê pegar o seio da mãe para mamar. Se a pega estiver incorreta, pode machucar o seio da mãe (rachaduras nos bicos e outras lesões). E também machuca o céu da boca do bebê. Outra consequência para a pega incorreta é que sai pouco leite do seio e o bebê se cansa rápido do grande esforço sem resultados.

Veja dicas de como prosseguir com a amamentação após a greve de peito:

1. Mantenha-se tranquila

Um dos hormônios essenciais para a produção de leite materno é a ocitocina. Esse hormônio é produzido quando estamos à vontade, tranquilas e se sentindo bem. Por isso, quando for colocar o bebê no peito, procure criar uma rotina relaxante e tranquilizadora para vocês.

Vale a pena diminuir um pouco a luz do local e diminuir os sons do ambiente. Cantar para o bebê pode ajudar.

Procure também afastar outras pessoas que façam você se sentir pressionada ou que exagerem nos palpites. Confie em você e no vínculo com seu bebê.

Se você notar que está muito irritada, não há problema, pare de tentar amamentar e aguarde até que você esteja mais equilibrada.

2. Mantenha o bebê em contato com a sua pele

Quando for amamentar, procure deixar o ambiente numa temperatura agradável. Deixe o bebê bem à vontade, apenas de fraldas e permita que ele fique em contato com sua pele. Isso pode ajudá-lo a criar um vínculo químico e hormonal com você.

Se preferir, cante para ele e fique totalmente relaxada. Isso ajudará muito no processo.

O contato pele a pele com o bebê possui mais um benefício: ele ajuda você a produzir ocitocina, hormônio que ajuda a liberar o leite das glândulas mamárias.

3. Ofereça o seio nos momentos propícios

Quando o bebê está sonolento, quase dormindo, é um momento propício à amamentação. Nesses instantes antes do sono o pequeno está mais relaxado, então ele tenderá a aceitar a mamada e dormir com mais facilidade.

Se não der certo da primeira vez, não desanime, tente novamente mais tarde, antes do próximo sono.

4. Teste posições de amamentação diferentes

Cada bebê é diferente do outro. Pode ser que seu filhote se adapte mais a uma posição de amamentação diferente da tradicional. Que tal tentar algumas?

No começo pode parecer cansativo, mas com o tempo ele pode encontrar uma maneira de mamar que seja mais agradável para ele e para você.

Procure usar almofadas e travesseiros para apoiar seus braços e aliviar o cansaço.

Veja mais posições de amamentação:

5. Amamente em movimento

Outra opção para testar são os movimentos repetitivos. Ao amamentar o bebê, procure balançá-lo levemente no mesmo ritmo por um tempo. Esse balanço ajuda ele a se acalmar e pode ajudá-lo a relaxar para mamar com mais facilidade.

Se estiver muito cansada, use um balanço, uma rede, uma cadeira com rodízios ou até mesmo uma bola de ioga. Assim ficará mais fácil manter o movimento.

Veja mais maneira de acalmar seu bebê:

 

Se mesmo após tentar de tudo você não conseguir amamentar novamente seu bebê, ainda há uma saída antes de desistir: consulte uma especialista. Existem profissionais que dão consultoria para mulheres que têm dificuldade para amamentar. Procure também o banco de leite na sua cidade. Lá você encontrará profissionais que a ajudarão sem custo algum.

Que a sua lua de leite seja linda! Boa sorte!

Último Vídeo do Nosso Canal


LISTA VIP!
Nossas Dicas no seu Email
Seja a primeira a saber das nossas últimas dicas. Coloque seu email abaixo e receba nossos posts:
Cadastrar!
Apenas 1 email por semana. Conteúdo Exclusivo!
close-link
/* ]]> */