Beleza Cabelos

Hidróxido de sódio: saiba como age a química no alisamento ou permanente no cabelo

Você recorre aos alisamentos químicos para domar o seu cabelo? Então, já deve saber que os ativos presentes nos produtos usados para este fim possuem nomes complicados, mas resultados bastante conhecidos. As opções atendem a objetivos e cabelos diferentes, o que significa que é necessário conhecer bem cada uma delas para obter o efeito desejado, seja o alisamento ou disciplina de cachos rebeldes, e manter a saúde e beleza dos fios intactas.

Alguns dos mais populares nos salões de beleza são o tioglicolato de amônia e a guanidina, que você já conheceu melhor aqui no blog. No nosso artigo de hoje, nós vamos falar sobre outro composto químico que é um velho conhecido entre as mulheres com cabelos crespos ou afro que alisam as madeixas, o hidróxido de sódio.

O hidróxido de sódio nada mais é que a chamada soda cáustica, bastante usada na fabricação de produtos industriais, como detergente, papel, tecido e sabão. No entanto, o composto químico também é amplamente encontrado em alisantes capilares, com o intuito de promover o alisamento ou relaxamento de cabelos afros com textura média ou grossa ou caucasianos de textura grossa e ondulações bem marcadas.

Por isso, muitas pessoas têm dúvidas sobre a reação desse ativo nos fios. Afinal, hidróxido de sódio faz mal para o cabelo? Continue de olho nos próximos parágrafos desse post que eu te conto tudo. Vamos lá!

O que é o hidróxido de sódio?

O hidróxido de sódio, ou soda cáustica, é um composto químico utilizado desde o tempo da vovó na formulação de alisantes capilares para promover o alisamento ou relaxamento do cabelo, recomendado especificamente para fios crespos ou afros. Com pH altamente alcalino (que é de 14, contra 12 da guanidina e 9 do tioglicolato de amônia), o ativo é capaz de alterar a estrutura dos fios de forma rápida e intensa, sendo o seu efeito irreversível.



Portanto, o ativo não é recomendado para as indecisas que estão em busca de mudar o visual, uma vez que o cabelo não voltará a sua forma original. Para esses casos, o ideal é recorrer aos demais tipos de alisantes. Isso porque o hidróxido de sódio age na camada interna do fio, o chamado córtex capilar, quebrando as cadeias químicas de hidrogênio e enxofre, que são as responsáveis pela distribuição de queratina (principal proteína dos fios) dentro do cabelo. Uma vez quebradas, elas não voltarão ao normal e, portanto, a forma dos fios será permanentemente alterada.

De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a concentração máxima dessa substância em alisantes capilares é de 2% em produtos não profissionais e de 4,5% naqueles de uso profissional. No entanto, é preciso tomar cuidado com marcas que ultrapassam essa dosagem em seus alisantes para o cabelo, já que a soda cáustica é um elemento químico bastante perigoso e corrosivo e, se usado de maneira errada, pode causar coceira, irritação, vermelhidão, queimaduras, descamação, inchaços, dores de cabeça, ardência e outros sintomas desagradáveis no couro cabeludo.

Quem pode usar?

O hidróxido de sódio muda a estrutura dos fios de forma permanente, o que significa que o uso do composto para transformar o visual de mulheres indecisas não é recomendado. Para fazer alisamentos ou permanentes com esse ativo, é preciso estar certa do efeito que quer dar ao cabelo.

Caso a intenção seja de uma mudança temporária nas madeixas, o ideal é recorrer a outros produtos que contenham outros tipos de compostos, como é o caso do tioglicolato de amônia ou guanidina, que alteram a estrutura capilar por apenas alguns meses e permite que os fios voltem ao formato original após um tempo.

Fora isso, o hidróxido de sódio também não deve ser aplicado em cabelos tingidos, sendo mais indicado para cabelos virgens. Isso porque, segundo um estudo realizado pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP, que testou os três tipos de substâncias químicas mais comumente usadas em alisamentos, ou seja, tioglicolato de amônia, guanidina e hidróxido de sódio, em mechas de cabelos castanhos no mesmo tom, comprovou que esta última provocou uma taxa de perda de proteína era 356% maior em fios tingidos em relação às demais.

Portanto, se você tiver os cabelos coloridos, a dica é apostar na amônia ou na guanidina para fazer alisamentos ou permanentes nos fios.

Como é feito o alisamento ou permanente no cabelo com hidróxido de sódio?

A aplicação de produtos com hidróxido de sódio só pode ser feito por um profissional de beleza habilitado, em um salão de beleza. Isso porque por possuir um pH bastante alcalino, o composto químico é considerado corrosivo e, portanto, apresenta perigo de causar queimaduras graves e lesões nas mãos durante o procedimento de alisamento ou permanente no cabelo, além de cegueira, caso entre em contato com os olhos.

Ainda, quando o cabeleireiro ou a pessoa que está aplicando em casa não tem experiência com o produto, é possível sentir outros sintomas desagradáveis, como irritação na garganta, tosse, lacrimejamento nos olhos, coceira no nariz, falta de ar e até problemas sérios nos pulmões. Por isso, além de aumentar os cuidados para com ele mesmo, usando luvas e máscaras, é necessário que o profissional realize também um teste de mecha e outro de sensibilidade na pessoa que irá receber o hidróxido de sódio no cabelo.

Veja também: Permanente no cabelo: saiba tudo sobre a técnica para cachear os fios

Como cuidar do cabelo após o procedimento?

Assim como os procedimentos químicos que utilizam outros ativos químicos em sua realização, o alisamento ou permanente no cabelo feitos com o hidróxido de sódio exigem alguns cuidados específicos com os fios durante a rotina. Isso porque, como o produto age quebrando as cadeias químicas dos fios, é normal que as madeixas fiquem mais ressecadas após a aplicação dele. Então, o primeiro cuidado que você precisará ter é caprichar bem nas hidratações capilares em casa para devolver a água (umidade) e nutrientes perdidos pelos fios durante os procedimentos.

Veja também: Como hidratar o cabelo corretamente? Confira o passo a passo

Além disso, o ideal é não molhar as madeixas antes do tempo indicado pelo profissional de beleza, já que para o creme neutralizador do ativo agir no cabelo, os fios precisam estar secos, antes e durante a aplicação. Além disso, atente-se para que produto seja completamente removido do cabelo, o que podem ser feito com os chamados shampoos indicativos, que mudam de cor quando ainda há química nos fios.

Se você achar que ainda há resquícios de hidróxido de sódio nos seus fios, chame a atenção do seu cabeleireiro.

E aí? Gostou de saber mais sobre como age o hidróxido de sódio no cabelo? Você já fez algum procedimento com este ativo químico antes? Então, compartilhe!

Até a próxima!

Videos do nosso Canal no Youtube

/* ]]> */