Recomendados para você
Doenças Saúde Saúde Bucal

Hiperplasia: causas, sintomas, cuidados e tratamentos

Você sabe o que é hiperplasia e por que ela ocorre? Acompanhe o artigo e saiba tudo sobre essa doença!

Definição de hiperplasia

A hiperplasia é um termo usado na área médica para referir-se ao significativo aumento de um órgão ou tecido do corpo humano em razão da multiplicação de células no organismo. Sua causa ocorre quando as células não sofreram o processo de mitose em razão de não conseguirem sintetizar o DNA.

À medida que envelhecemos, as células perdem a capacidade de duplicar seu DNA e sofrer mitose. Em virtude disso, a hiperplasia pode ocorrer em qualquer sistema do organismo, com o aumento de tecidos ou órgãos, como uma resposta fisiológica do corpo a algum estímulo.

A hiperplasia nem sempre é patológica. Ela também pode ser fisiológica em razão de desequilíbrios hormonais, como crescimento das mamas e do endométrio na puberdade ou do útero na gravidez.

Vale ressaltar que a hiperplasia patológica, na maioria das vezes, é causada pela estimulação excessiva das células por hormônios ou por fatores de crescimento.

Qual a diferencia entre hiperplasia e hipertrofia?

Tanto a hiperplasia quanto a hipertrofia são processos celulares que podem ocorrer em qualquer sistema do organismo em resposta fisiológica do corpo a alguma estímulo ou imperfeição.

O que ocorre na hiperplasia é um aumento do número de células de um tecido ou órgão. Já a hipertrofia é o aumento do tamanho, mas não da quantidade, de células que compõem o tecido. Ou seja, não ocorre o desenvolvimento de novas células, mas apenas um aumento no tamanho das já existentes e que pode vir acompanhado, também, pelo aumento do tamanho do órgão do qual faz parte.

Tipos de hiperplasia

A hiperplasia pode ocorrer em qualquer sistema do corpo sendo que seus principais sinais e sintomas variam de acordo com o órgão afetado. Conheça, a seguir, os tipos mais comuns de hiperplasia.

Hiperplasia prostática

A hiperplasia prostática, conhecida pela sigla HPB (Hiperplasia Prostática Benigna), é o aumento descomunal da próstata e atinge homens com mais de 40 anos. Sua origem ainda é incerta, mas especialistas acreditam haver uma ligação direta com o desequilíbrio dos níveis de testosterona.

Sintomas

Os principais sintomas da HPB são a grande dificuldade em urinar, a retenção de urina na bexiga e necessidade frequente de ir ao banheiro.

Tratamentos

O tratamento para o controle da HPB pode ser feito com medicação oral. Porém, para a cura, são indicadas dois tipos de cirurgia: a resseção transuretral da próstata, na qual é introduzido um endoscópio através da uretra, e a menos traumática, que é feita com laser.

Hiperplasia endometrial

A hiperplasia endometrial ocorre quando há um aumento da parede interna do endométrio provocada pelo excesso de estrogênio. Se não for tratada adequadamente, pode evoluir para um câncer ou causar esterilidade.

Sintomas

O principal sintoma da hiperplasia endometrial é o sangramento menstrual anormal.

Tratamentos

Dependendo do estágio da doença, que é confirmado através da ultrassonografia, a hiperplasia endometrial pode ser tratada com medicamentos ou com a curetagem do tecido endometrial.

Hiperplasia foveolar

A hiperplasia foveolar ocorre quando há um aumento no número de células do estômago, normalmente relacionada a uma inflamação gástrica, como a gastrite.

Sintomas

Seus principais sintomas são dor após longos períodos de jejum, contração involuntária dos músculos e queimação.

Tratamentos

O tratamento da hiperplasia foveolar é feito com medicamentos e mudanças no estilo de vida com a prática de atividades físicas e uma dieta saudável e equilibrada, restringindo as frituras, alimentos gordurosos, açúcares e o álcool, por exemplo.

Hiperplasia linfoide

A hiperplasia linfoide é o aumento da linfa ocasionado pelos linfócitos, que ocorre em reação a invasão de corpos estranhos no organismo como vírus e bactérias.

Sintomas e tratamentos

A hiperplasia linfoide pode estar relacionada a uma ampla gama de doenças e seus tratamentos são bem complexos, desde medicamentosos até cirúrgicos.

Um exemplo simples da doença é a apendicite, onde ocorre uma inflamação do apêndice, localizado no início do intestino grosso. A inflamação impede o funcionamento normal do intestino, sendo necessária a intervenção cirúrgica de urgência para evitar outras doenças como a peritonite e a trombose.

Hiperplasia adrenal congênita

A hiperplasia adrenal congênita engloba um conjunto de síndromes transmitidas geneticamente e que se caracteriza por deficiências enzimáticas na produção de hormônios esteroides nas glândulas adrenais ou suprarrenais.

Na maioria dos casos, há a deficiência da enzima 21-hidroxilase, responsável pela síntese do cortisol, que controla o nível de estresse e reduz as inflamações, e da aldosterona, que regula nos níveis de sódio e potássio no organismo.

A hiperplasia adrenal congênita atinge tanto homens como mulheres, sendo dividida em forma clássica perdedora de sal, forma clássica não perdedora de sal e forma não clássica.

No sexo feminino, por exemplo, acarreta virilização da genitália externa em graus variados. Já o sexo masculino não apresenta nenhuma anormalidade no nascimento.

Sintomas

Os sintomas da hiperplasia adrenal congênita variam de acordo com a manifestação da doença, podendo ocorrer a virilização da genitália, como citamos, além de ciclos menstruais irregulares, hiperandrogenismo, maturação óssea acelerada ou precoce, entre outros.

Tratamentos

A hiperplasia adrenal congênita não tem cura definitiva em sua forma clássica mais comum. Porém, o tratamento pode minimizar os sintomas decorrentes da doença.

O tratamento típico utilizado em 75% dos casos consiste na reposição diária de glicocorticoides e mineralocorticoides.

Hiperplasia gengival

Na maioria dos casos, a hiperplasia gengival é provocada pelo uso de determinados medicamentos como o anticonvulsivante fenitoína, o imunossupressor ciclosporina e o bloqueador dos canais de cálcio nifedipina; problemas genéticos, hormonais e dá má higiene bucal, que também pode evoluir para a periodontite.

Sintomas

Os sintomas da hiperplasia gengival podem variar desde um pequeno aumento da gengiva entre os dentes até um aumento generalizado que pode encobri-los. Nos casos mais graves, o aumento pode interferir na fala, mastigação, causar dor e sangramento, além do desconforto estético.

Tratamentos

O tratamento é feito com a suspensão da medicação, uma higiene bucal correta, que não diminui o crescimento da gengiva, mas pode controlar a inflamação, diminuindo a dor e o sangramento. A cirurgia para remover o excesso de tecido é recomendada em alguns casos para que a higiene bucal possa ser feita adequadamente.

Último Vídeo do Nosso Canal


/* ]]> */