Maternidade Saúde

Indutor de ovulação: especialista explica como funciona o tratamento

O indutor de ovulação é um medicamento que ajuda a aumentar a fertilidade. Sua ação no organismo é para auxiliar a produção de óvulos durante os ciclos reprodutivo para que ele se torne fértil de fato.




>>PROMOÇÕES BLACK FRIDAY AMAZON - ATÉ 70% EM TODO O SITE

Essa ação é necessária porque em muitos casos de infertilidade a mulher não está liberando óvulos em todos os ciclos. O medicamento ajuda a tornar o ciclo fértil e, assim, facilitar a gravidez. Outra vantagem do tratamento é que dois óvulos podem maturar durante o processo, aumentando ainda mais as chances de sucesso.

Neste artigo tiramos as principais dúvidas sobre este tema com o especialista Dr. Fernando Prado Ferreira. O Dr. Fernando é Doutor pelo Imperial College London e pela Universidade Federal de São Paulo. Saiba mais sobre seu trabalho no site do Neo Vita Saúde.




>>PROMOÇÕES BLACK FRIDAY AMAZON - ATÉ 70% em Moda Feminina

Confira as respostas:

O que é um indutor de ovulação?

A mulher já nasce com todos os óvulos e vai gastando até acabar o estoque. Aí entra na menopausa. Porém, os óvulos ficam “estacionados” em um estágio de imaturidade, dentro de pequenas bolsinhas de líquido chamadas de folículos. Nesta fase de imaturidade os folículos são chamados de folículos primordiais.
O indutor de ovulação é um medicamento, geralmente hormonal, que estimula o desenvolvimento dos óvulos nos ovários. Quando usamos os indutores, acontece uma maturação dos óvulos que já existem. Ou seja, eles amadurecem e se desenvolvem até o estágio de folículo terciário. Se não usarmos os indutores, apenas um folículo se desenvolve.

Como funciona o tratamento?

Inicia-se junto com a menstruação. Os hormônios são administrados por via sub-cutânea, são injetáveis. Em média aplica-se por 10 dias seguidos. Neste intervalo é feito um controle por ultrassom para nos certificarmos do crescimento correto dos óvulos e para ajustes na medicação. Quando os óvulos estiverem prontos, é feita uma última medicação para que a mulher ovule ou para que possamos coletar os óvulos para fertilização in vitro.




>>PROMOÇÕES BLACK FRIDAY AMAZON - ATÉ 70% em Moda Feminina

A indução sempre acontece nos tratamentos de fertilização in vitro ou é possível realizá-la e tentar engravidar “naturalmente”?

Não é obrigatório induzir a ovulação nos tratamentos. Podemos usar até mesmo o ciclo natural, mas aí só teremos um folículo e um ovulo, o que diminui as chances de gravidez. Pode ser induzida a ovulação também para coito programado ou para inseminação. Não apenas para fertilização in vitro.

Qualquer mulher pode fazer a indução de ovulação?

Se for saudável, pode. Mulheres que estejam em idade reprodutiva e que não estejam na menopausa. Se há um histórico de tumores, trombose ou alguma contra-indicação para o uso de hormônios, o médico deve avaliar a possibilidade de fazer a indução.

Quais exames é preciso fazer antes?

Exames ginecológicos, como ultrassom de mamas, transvaginal, Papanicolau. Também exames hormonais são importantes.

Qual a taxa de sucesso do indutor de ovulação com medicamento?

A resposta é normalmente muito boa com os hormônios. Conseguimos a ovulação em mais de 90% dos casos. Mas para engravidar é preciso muito mais que ter a ovulação. O sêmen deve ser bom, as tubas uterinas normais, o útero também normal.

Existe comprovação de que o indutor de ovulação natural funciona?

Não há comprovação. Como não existem estudos, é melhor evitar, pois podem interferir nas chances de engravidar.

Existe algum controle que precisa ser feito durante o tratamento de indução de ovulação?

Sim. Controles de ultrassom e hormônios, principalmente.




>>PROMOÇÕES BLACK FRIDAY AMAZON - ATÉ 70% em Moda Feminina

Pode ter relações sexuais durante o tratamento?

Apenas nos últimos dias deve ser mantida uma abstinência de 3 dias ou por um período recomendado pelo médico.

Existem efeitos secundários decorrentes da indução de ovulação?

O mais comum é retenção de líquido. Inchaço, dor nas mamas, cólicas. Mas são perfeitamente suportáveis e controlados.

Quando fazer o teste de gravidez?

10 a 12 dias após a transferência dos embriões em uma fertilização in vitro. Ou 14 dias após uma inseminação.

É preciso fazer algum tratamento extra?

Depende do caso. Se a mulher tem obesidade, problema de tireoide ou alguma doença crônica, ela precisa estar controlada. O parceiro também precisa ser avaliado clinicamente.




>>PROMOÇÕES BLACK FRIDAY AMAZON - ATÉ 70% em Moda Feminina

Caso não dê certo o indutor de ovulação, o que se pode fazer?

Pode-se trocar o esquema de medicação, o tipo de hormônio e tentar novamente. Se não funcionar, há grandes chances de que o estoque de óvulos tenha se esgotado e a mulher estar próxima da menopausa. Neste casos há como engravidar com óvulos doados.

Saiba mais:

Último Vídeo do Nosso Canal


/* ]]> */