Vegetarianismo

Iniciante no vegetarianismo: como começar?

Seja por motivos religiosos, por dieta ou ideologia, o fato é que a alimentação vegetariana tem ganhado espaço na vida das pessoas que buscam se alimentar de forma mais natural. Com esse aumento no número de pessoas interessadas neste tipo de alimentação, o (a) iniciante no vegetarianismo também traz consigo uma série de dúvidas sobre o tema.

Para ajudar neste primeiro passo de desintoxicar o corpo e se alimentar sem a presença animal, preparamos uma série de conteúdos! Acompanhe.

Começar de uma vez ou ir cortando aos poucos?

É importante ressaltar que dentro do vegetarianismo em si as pessoas não se alimentam de carne vermelha ou branca e nem de peixes.

E, para o (a) iniciante no vegetarianismo, essa transição pode ser radical ou não, o que vai depender da decisão de já cortar as carnes de uma vez ou tentar ir de forma lenta. Tudo depende do seu organismo, força de vontade, rotina…

Não existe certo ou errado! Existem formas de conseguir a totalidade do vegetarianismo, que pode ser aos poucos.

Preciso ir a um nutricionista?

Independente de ser vegetariano (a) ou não, o importante é ter um acompanhamento nutricional para adequar a sua rotina à uma alimentação saudável.

Porém, os (as) iniciantes no  vegetarianismo necessitam de um acompanhamento mais próximo. É de praxe pedir exames de sangue para avaliar os níveis de ferro e vitaminas no organismo e elaborar uma dieta diversificada sem a presença animal.

Nem todo vegetariano (a) precisa tomar suplementação.

Além disso, a questão de que ser vegetariano (a) faz o cabelo cair e deixa as unhas enfraquecidas é um mito! Se você tem uma alimentação colorida e saudável, a tendência é que a sua saúde e estética acompanhem o ritmo, independente da sua alimentação ser carnívora ou não.

A procura por lugares novos para comer quando se é um (a) iniciante no vegetarianismo

Grupos do Facebook, indicações… Um universo novo se abre quando você se torna vegetariano (a). Em São Paulo, existem vários restaurantes vegetarianos e veganos para você conhecer e com preços acessíveis. Olha só que legal este guia: http://www.spveg.com/blog/restaurantes-veganos-em-sao-paulo/

E também existem várias opções de lugares que separam um cardápio vegetariano, inclusive hamburguerias.  Então, você pode ir jantar com os seus amigos sem medo!

Pizzarias são sempre uma boa pedida também! Não é porque você é um (a) iniciante no vegetarianismo que vai se excluir do mundo e deixar de sair para jantar com seus amigos, namorado (a), família…

Outra dica também é comer antes em casa, caso o lugar não tenha algo específico vegetarianos, como hambúrguer de soja, por exemplo. Se não conseguir, você pode apostar em alguma salada sem perder o encontro com as pessoas que você gosta. Já pensou nisso? 

Geladeira de um iniciante no vegetarianismo

Quanto mais colorida e diversificada, melhor. Se você tem dificuldade em comer legumes, comece a experimentar de outras formas. Tortas, quiches, escondidinhos… São formas de você incluir vários legumes de jeitos diferentes.

Frutas, legumes e saladas também precisam fazer parte de uma geladeira de um (a) iniciante no vegetarianismo.

Documentários para a hora da recaída

O vegetarianismo não é fácil! Você vai sentir vontade algumas vezes de comer carnes, o que é normal, mas para não voltar à estaca zero, algumas dicas ajudam a manter o foco para o (a) iniciante no vegetarianismo. Assistir documentários que reforçam o assunto é uma dessas dicas…

Aqui segue uma pequena lista de documentários incríveis sobre o tema:

  • Cowspiracy (A conspiração da vaca);
  • Vegacated (Veganizado);
  • A carne é fraca;
  • Terráqueos;
  • Food Maters (O alimento é importante).

A compaixão pelos animais e por você mesmo ajudará nesse momento de recaída, se você for um (a) iniciante no vegetarianismoEntender que o seu corpo não precisa de morte para ser alimentado, que você pode se nutrir de forma mais consciente e saudável, sem causar dor a um animal, ajuda a reforçar a ideologia do vegetarianismo.

Converse bastante sobre o assunto, assista vídeos, entre em grupos de discussão e, principalmente, descubra-se. Entenda como o seu copo está funcionando, se você se sente seguro (a) para ir para o veganismo, se você está mais desanimado (a)…

Ouvir o seu corpo, entender os sinais e procurar ajuda é essencial em qualquer tipo de alimentação. Fica a dica!

Comente suas dúvidas e experiências! Juntas somos mais fortes e estamos com você nessa, seja qual for a sua escolha. A busca por uma vida mais saudável e plena se torna mais fácil quando temos o feedback de vocês!

Até a próxima!

Sobre o autor

Pedro Henrique Ferreira Mendes