Nutrição

Leite em pó: como é feito, quais os benefícios e malefícios?

O leite em pó é um alimento muito importante no nosso país, seu consumo é bem grande em diferentes regiões. É comum ter esse leite na mesa das refeições. Diferente do que ocorria há tempos atrás, os adultos consomem bastante esse tipo de alimento. Conheça os seus processos de produção e quais são os benefícios e malefícios desse alimento.

O leite é um dos alimentos mais consumidos no mundo, comercializado e industrializado de diferentes maneiras, serve como base de alimentação de muitas famílias.

O leite em pó é uma das formas que o leite é comercializado, hoje em dia encontra-se nas prateleiras de diferentes estabelecimentos que vendam produtos alimentícios. Os preços também variam bastante, mas geralmente costumam ser mais caros que o leite de caixinha.

O que é leite em pó e quais são os seus processos?

O leite em pó é um alimento que teve a sua versão a partir do lei comum. Nesse processo ocorre a evaporação do leite de qualidade integral comum.

Esse processo faz com que o leite dure mais tempo que o leite em caixinha comum. Muitos consumidores optam pelo leite em pó do que o leite em caixinha, justamente por ser conservado por mais tempo.

O processamento para obtenção do leite em pó é bem extenso, ao todo são três etapas.



Na primeira etapa o leite passa por um preparo e padronização, ou seja, todo o leite ordenhado é aquecido a uma temperatura de 45ºC  em uma máquina chamada de centrífuga, que tem a missão de separar o leite da gordura.

Toda essa gordura é devolvida ao leite em porcentagem de acordo com a qualidade de cada tipo. Por exemplo, para os leites integrais, devolve-se cerca de 26%, para o leite desnatado nenhuma gordura é devolvida, afinal esse leite deve ser consumido sem gordura nenhuma.

Após os processos de pasteurização, que é a eliminação de todas as bactérias nocivas através da exposição desse leite ao calor e a refrigeração, começa a segunda etapa.

Essa segunda etapa do leite em pó é chamada de concentração. Em uma máquina própria, chamada de concentrador tubular. Esse leite percorre alguns tubos finos, onde justamente se concentra o vapor. O leite nesse momento, perde toda a sua concentração de água e se transforma em uma pasta. Nesta etapa se você acrescentar açúcar é possível obter o leite condensado.

No caso do leite em pó é necessário submeter essa pasta a uma última etapa chamada de secagem. Na secagem esse leite é borrifado e essas gotículas são arremessadas dentro de uma câmara fechada com ar extremamente quente e seco, bem semelhante a uma sauna. É nesse momento que surge o leite em pó.

Especialistas confirmam que não existe perda de nutrientes nesse processo de fabricação do leite em pó. Por isso o seu consumo seja tão indicado para crianças e adolescentes, por causa da formação óssea.

O leite em pó é melhor que o leite de caixinha?

De acordo com especialistas, o leite em pó é melhor que o leite de caixinha, pois os processos de fabricação retiram dele apenas a água e a gordura.

A gordura é devolvida ao leite em porcentagem de acordo com o seu tipo, por exemplo, o leite integral tem mais gordura que o desnatado e assim por diante.

Os processos de pasteurização e industrialização que o leite de caixinha sofre transforma-o em um alimento menos nutritivo.

Nutricionistas indicam o leite em pó para uma suplementação alimentar de crianças em processo de formação óssea.

Quais tipos de leite existem?

Hoje em dia, diferente de anos atrás, existem diversos tipos de leite. Se classificarmos o leite de acordo com a sua gordura temos o leite integral quando ela for de uma porcentagem maior, leite desnatado, quando ela for de baixa concentração e os semidesnatados, quando a porcentagem de gordura não for nem muito alta, nem muito baixa.

Além dos leites de vaca, existem o leite de cabra, ovelha e agora os muito consumidos, leites vegetais.

Conheça a seguir alguns leites que existem:

Leite integral

O leite integral é o leite que contém um alto teor de gordura, pois não passa por nenhum processo de remoção dela. São consumidos geralmente após um processo de pasteurização, que tem a função de garantir que ele dure mais tempo.

Leite semidesnatado

Esse tipo de leite passa por um processo de remoção de praticamente 50% da gordura. Essa diminuição de gordura, não influencia na quantidade de proteínas e cálcio presentes nele.

O consumo desse leite é recomendado para as pessoas que precisam controlar as calorias que devam ingerir ao longo do dia.

Leite desnatado

O leite desnatado é o leite que passa por um processo de remoção total das gorduras. Esse tipo de leite é indicado principalmente para indivíduos que possuam a necessidade de ter uma dieta mais restritiva de calorias.

Vale lembrar que esse tipo de alimento não perde a sua concentração de cálcio e proteínas. Então esqueça essa história de que leite desnatado possui um baixo valor nutritivo.

Leite de cabra

Esse é um dos leites com o maior valor nutritivo, aqui no Brasil possui um custo um pouco mais alto, por isso, não é tão fácil acha-lo.

O consumo desse leite é muito indicado para quem precisa ingerir um alimento mais nutritivo, pois em sua composição, a quantidade de gordura, vitaminas e minerais é um pouco maior do que os leites mais comuns.

Leites modificados

Alguns leites estão classificados como especiais, pois foram modificados. Nessa categoria estão os leites sem lactose, enriquecidos com ferro e cálcio, entre outros.

Para cada público específico existem nutrientes e componentes importantes para a saúde.

Leites vegetais

Os leites vegetais caíram no gosto popular, atualmente é possível encontra-los de maneira fácil nas prateleiras dos mercados.

O público vegano e vegetariano ainda são os principais consumidores, a cada dia esse tipo de consumo cresce mais um pouco.

Os leites vegetais podem ser:

  • Leite de arroz;
  • Leite de aveia;
  • Leite de amêndoas;
  • Leite de soja;
  • Leite de quinoa;
  • Leite de nozes.

Videos do nosso Canal no Youtube

/* ]]> */