Nutrição

Leite tipo A: características e benefícios

Quer saber como é produzido e quais os benefícios do leite tipo A? Acompanhe a matéria e fique por dentro de todos os benefícios que ele oferece.

Leite e seus benefícios

O leite, tanto quanto seus derivados, constitui um grupo de alimentos com grande valor nutricional, sendo uma excelente fonte de vitaminas, sais minerais e proteínas. Conheça alguns de seus benefícios:

  • A caseína, a proteína do leite, presente em 30% de sua composição, é de alto valor biológico por conter aminoácidos essenciais para o crescimento e manutenção dos tecidos do organismo;
  • O fósforo e o cálcio, minerais que estão presentes entre 8 a 10% na constituição do leite, são fundamentais para a estrutura dos ossos, evitando doenças como a osteoporose, bem como essenciais para a saúde dos dentes;
  • 200 ml de leite integral fornecem 70% das necessidades diárias de cálcio, oferecendo 234 mg do mineral;
  • O leite é uma excelente fonte de vitamina A, que é lipossolúvel, essencial para a formação dos tecidos, manutenção da pele, dos cabelos e a saúde dos olhos;
  • Também e fonte de vitaminas do complexo B, que participam do metabolismo de lipídeos, carboidratos e proteínas, além de ter um papel fundamental na produção de energia, proteção do sistema nervoso e oxigenação das células;
  • Os ácidos graxos contidos no leite são fundamentais para a absorção de vitaminas A, D, E e K pelo organismo.

De acordo com o Ministério da Saúde, a recomendação diária de leite ou equivalente de seus derivados é 400 ml por dia para crianças até dez anos de idade, 700 ml para adolescentes entre 11 e 19 anos de idade e 600 ml para adultos com mais de 20 anos.

Leite tipo A: por que é considerado um leite de extrema qualidade?

O leite tipo A é considerado um alimento premium, produzido sem nenhuma interferência manual e segundo regras rigorosas de que vão desde a alimentação do rebanho até o local de pasteurização e envase.

Alimentação do rebanho

A alimentação do gado é balanceada, garantindo todas as necessidades nutricionais, o que termina na produção de um leite puro. Entre esses alimentos são encontrados aveia, alfafa, silagem de milho, feno de capim, farelo de soja, polpa de laranja, caroço de algodão, entre outros.

Ordenha

Toda a ordenha do leite tipo A é mecanizada, ou seja, não existe nenhum contato manual, o que garante uma excelente higienização e qualidade microbiológica. Além disso, o leite é obtido de um único rebanho, controlado e rastreado pelo Serviço de Inspeção Federal (SIF), órgão do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.



A saúde do rebanho também é avaliada periodicamente, a vacinação é mantida rigorosamente em dia, o que proporciona uma produção efetiva diária, sem que ocorram quedas bruscas e repentinas.

Resfriamento e pasteurização

Outra característica marcante do leite tipo A, o que lhe confere uma maior pureza, é a rapidez no processo de resfriamento e pasteurização, o que garante que ele não sofre nenhum tipo de contaminação.

Após a ordenha, o leite segue por tubulações de aço inoxidável sem que haja contato manual ou com o ambiente externo, onde é resfriado a 2°C e posteriormente pasteurizado. Todo esse processo é feito no próprio local, inclusive o envase, e com exigências rigorosas de higiene, o que garante um produto de qualidade.

O processo de pasteurização é feito a uma temperatura em torno dos 75°C, durante 15 a 20 segundos, para eliminar apenas as bactérias patogênicas, que causam doenças como a tuberculose, o tétano e a lepra.

A pasteurização garante a preservação das propriedades bioativas do leite e, também, parte das bactérias “boas”, como os lactobacilos. Quanto a esse processo, a legislação é bem rigorosa, enfatizando que a temperatura durante ele não pode ultrapassar 80°C, existindo análises obrigatórias para comprovar isso.

Leite tipo A e a legislação brasileira

A legislação brasileira não permite a comercialização do leite tipo A cru. Ou seja, ordenhar a vaca e sair vendendo o leite por aí.

Ele tem que ser pasteurizado e envasado no próprio local de produção e posteriormente comercializado.

Valores nutricionais do leite tipo A

O leite tipo A é considerado um leite mais puro, fresco, rico em nutrientes e proteínas, submetido a um processo de pasteurização, homogeneização e envase sem contato manual ou com o ambiente externo, o que o isenta de microrganismos, bactérias ou qualquer outro tipo de contaminação.

Confira os valores nutricionais do leite tipo A, em uma porção de 200 ml.

Leite tipo A integral: 3,4% de gordura

  • Valor energético: 124 kcal/522 kj;
  • Carboidratos: 9,2 g;
  • Proteínas: 6,6 g;
  • Gorduras totais: 6,8 g;
  • Gorduras saturadas: 4,4 g;
  • Gorduras trans: 0 g;
  • Fibra alimentar: 0 g;
  • Sódio: 120 mg;
  • Cálcio: 240 mg.

Leite tipo A magro: 2% de gordura

  • Valor energético: 99 kcal/417 kj;
  • Carboidratos: 9,2 g;
  • Proteínas: 6,6 g;
  • Gorduras totais: 4,0 g;
  • Gorduras saturadas: 2,0 g;
  • Gorduras trans: 0 g;
  • Fibra alimentar: 0 g;
  • Sódio: 110 mg;
  • Cálcio: 230 mg.

Leite tipo A light: 0% de gordura

O leite tipo A light é livre de gorduras e indicado para dietas mais restritivas, equivalendo ao leite desnatado.

  • Valor energético: 63 kcal/265 kj;
  • Carboidratos: 9,2 g;
  • Proteínas: 6,6 g;
  • Gorduras totais: 0g;
  • Gorduras saturadas: 0 g;
  • Gorduras trans: 0 g;
  • Fibra alimentar: 0 g;
  • Sódio: 110 mg;
  • Cálcio: 230 mg.

Leite tipo A zero lactose: 2% de gordura

A intolerância à lactose é um problema que vem crescendo nos últimos anos e pode afetar pessoas com qualquer idade. Porém, é mais frequente à medida que envelhecemos em virtude do sistema digestivo apresentar deficiência na produção de algumas enzimas, como a lactase, responsável por quebrar o açúcar do leite.

Com isso, as empresas cada vez mais desenvolvem produtos destinados àqueles que sofrem com a intolerância à lactose, como é o caso do leite tipo A zero lactose. Em percentual de gordura, ele é equivalente ao leite semidesnatado.

  • Valor energético: 99 kcal/417 kj;
  • Carboidratos: 9,2 g;
  • Lactose: 0 g;
  • Glicose: 4,6 g;
  • Galactose: 4,6 g;
  • Proteínas: 6,6 g;
  • Gorduras totais: 4,0 g;
  • Gorduras saturadas: 2,0 g;
  • Gorduras trans: 0 g;
  • Fibra alimentar: 0 g;
  • Sódio: 110 mg;
  • Cálcio: 230 mg.

Videos do nosso Canal no Youtube

Sobre o autor

Giovanna Cóppola

Trabalha com web, design, criação, conteúdo, SEO e fotografia. Em 2011 criou a Pandartt e hoje assume a direção da agência, além de colocar a mão na massa em todos os projetos. Paralelamente, tem outros três projetos: Viva com Felicidade, BlogGeek e Mapa dos Bichos. Ama música, cinema, jogos, arte, tecnologia, tatuagens e pandas.

/* ]]> */