Nutrição

Leite tipo B: características e benefícios

Conheça as características e os benefícios do leite tipo B, acompanhe matéria e saiba quais as diferenças sempre ele e os demais tipos de leite.

Classificação dos leites pasteurizados

Primeiramente vamos esclarecer a classificação utilizada para os leites de vaca pasteurizados e que são comercializados em mercados, padarias e supermercados.

Pasteurização contínua ou rápida

A pasteurização é obtida através do aquecimento do leite a uma determinada temperatura e por certo tempo e, imediatamente após, é feito o resfriamento e o envase a fim de evitar a sua contaminação.  O método mais frequentemente utilizado é a pasteurização contínua ou rápida, onde o leite é aquecido a uma temperatura de 75°C por 15 a 20 segundos.

A finalidade da pasteurização é a total destruição dos microrganismos patogênicos do leite, das enzimas naturais ou de origem bacteriana bem como da maior parte microbiota saprófita, o que é fundamental para preservar a qualidade do produto durante o armazenamento e garantir um maior tempo de vida útil.

UHT (Ultra high temperature)

O tratamento do leite pelo processo UHT (ultra rápida temperatura) tem como objetivo a destruição dos microrganismos, esporulados ou não, ou, no mínimo, de todos aqueles que possam se multiplicar no produto final.

Durante o processo, o leite é submetido a uma temperatura entre 130 e 150°C, durante 2 a 4 segundos, por meio de um tratamento térmico de fluxo contínuo, e, imediatamente resfriado a uma temperatura inferior a 32°C, envasado em embalagens estéreis e hermeticamente fechadas.

Ou seja, é o leite longa vida, popularmente chamado de leite de caixinha. O tratamento UHT garante ao leite um maior tempo de validade comercial, em torno de 4 meses, além de não necessitar ser armazenado sobre refrigeração.

Tipos de leite

Os leites são classificados por A, B e C, mas somente aqueles que sofreram o processo de pasteurização, uma vez que ela está relacionada ao tipo de ordenha, bem como na concentração de microrganismos que ele possa ter em sua composição.

Quanto aos valores nutricionais de cada tipo de leite também deve ser levado em consideração o tipo de rebanho, sua alimentação, a estação do ano em que a ordenha foi feita, as condições de higiene locais e a pasteurização a que foram submetidos.

Mas, de maneira geral, todos apresentam o mesmo perfil de nutrientes como vitaminas A, B2, B12, cálcio e ferro, podendo apenas apresentar diferenças entre o teor de gordura e o número de calorias.

Leite tipo A

O leite tipo A é produzido apenas por um rebanho e sua ordenha é feita sem contato manual ou com o ambiente externo, sendo 100% mecanizada e enviada diretamente para a pasteurização e envase. Possui uma menor concentração de microrganismos sendo que os padrões são de 10 mil UFC (unidade formadora de colônias) e nenhum coliforme por ml. Podemos encontrar o leite tipo A integral, semidesnatado e desnatado.

Leite tipo B

O leite tipo B, que é o foco de nossa matéria, é considerado de qualidade muito boa, porém com um número de microrganismos um pouco mais elevados que os permitidos para o leite tipo A. Nele são aceitas no máximo 500.000 UFC/ml, antes da pasteurização, 40.000 UFC/ml após a pasteurização e 2 coliformes por ml.

A ordenha é feita em vacas mantidas sob controle veterinário permanente e no próprio estábulo, podendo ser tanto manual como mecânica.  O leite é pasteurizado e engarrafado logo após a ordenha no próprio estábulo leiteiro produtor ou em usinas de beneficiamento, entreposto-usina e, obedecendo às normas de higiene e sanitárias de acordo com a legislação brasileira.

A legislação brasileira e o leite tipo B

De acordo com a legislação brasileira, entende-se por leite pasteurizado tipo B, o produto classificado quanto ao teor de gordura como integral, padronizado, semidesnatado ou desnatado e que tenha sido submetido à temperatura de 72 a 75°C durante 15 a 20 segundos.

O processo deve ser realizado exclusivamente em equipamento de pasteurização em placas, dotado de painel de controle com termo registrador computadorizado ou de disco e termo regulador automático, válvula automática de desvio de fluxo, termômetros e torneiras de prova.

O resfriamento deve ser efetuado imediatamente após o processo, em equipamento de placas até a temperatura igual ou inferior a 4°C e, o envase, dentro do menor tempo possível, sob condições que minimizem possíveis contaminações.

Outra exigência da legislação brasileira é a realização rotineira do exame da contagem das células somáticas (CCS) do leite. Esse tipo de análise é importante para monitorar a qualidade do leite em função da saúde das glândulas mamárias da vaca.

Classificação do leite tipo B

O leite tipo B é classificado como:

  • Leite tipo B Integral;
  • Leite tipo B Padronizado;
  • Leite tipo B Semidesnatado;
  • Leite tipo B Desnatado.

Valores nutricionais do leite tipo B integral

Confira os valores nutricionais em uma porção de 200 ml de leite tipo B a seguir.

Tipo B integral
  • Valor energético: 117 kcal/ 490 Kj;
  • Carboidratos: 9, 6 g;
  • Proteínas: 6,1 g;
  • Gorduras totais: 6,0 g;
  • Gorduras saturadas: 3,9 g;
  • Gorduras trans: 0 g;
  • Fibra alimentar: 0 g;
  • Sódio: 142 mg;
  • Cálcio: 230 mg.
Tipo B Padronizado

O leite padronizado é aquele que possui exatamente 3% de gordura, nem mais nem menos.

  • Valor energético: 116 kcal/485 kj;
  • Carboidratos: 9,0 g;
  • Proteínas: 6,4 g;
  • Gorduras totais: 6,0 g;
  • Gorduras saturadas: 3,8 g;
  • Gorduras trans: 0 g;
  • Fibra alimentar: 0 g;
  • Sódio: 92 mg;
  • Cálcio: 242 mg;
  • Vitamina A: 90 mcg;
  • Vitamina C: 6,7 mg;
  • Vitamina D: 0,75 mcg.
Tipo B semidesnatado
  • Valor energético: 78 kcal/328 kj;
  • Carboidratos: 9,0 g;
  • Proteínas: 6,0 g;
  • Gorduras totais: 2,0 g;
  • Gorduras saturadas: 1,2 g;
  • Gorduras trans: 0 g;
  • Fibra alimentar: 0 g;
  • Sódio: 130 mg;
  • Cálcio: 210 mg.
Tipo B desnatado
  • Valor energético: 66 kcal/277 kj;
  • Carboidratos: 10 g;
  • Proteínas: 6,4 g;
  • Gorduras totais: 0 g;
  • Gorduras saturadas: 0 g;
  • Gorduras trans: 0 g;
  • Fibra alimentar: 0 g;
  • Sódio: 142 mg;
  • Cálcio: 260 mg.

Leite tipo C

O leite tipo C é proveniente de rebanhos em que esporadicamente são visitados por veterinários. A ordenha é feita manualmente e em estábulos rústicos, o resfriamento é efetuado no próprio local onde permanece por até 24 h e posteriormente encaminhado aos laticínios.

Quanto ao grau de pureza do leite tipo C podemos dizer que entre os três tipos é o que apresenta um maior número de UFC, chegando a 150.000.00/ml e 5.000 coliformes por ml.

/* ]]> */