Infográficos Nutrição

Malefícios do sal: saiba os riscos do excesso para a saúde

Malefícios do sal

O sal é um tempero que não falta na cozinha de uma brasileira. Além de dar sabor às comidas, o tempero também tem funções essenciais na nossa saúde e, por isso, não pode estar ausente na alimentação humana.

Para quem não sabe, o sal – ou cloreto de sódio, como é chamado cientificamente – é um importante elemento quando se fala no bom funcionamento do nosso organismo. É ele quem controla a quantidade de líquidos dentro e fora das células, além de deixar em dia o ritmo cardíaco e a contração dos músculos.

Então, como ele pode prejudicar a nossa saúde? A resposta é simples! Quem já ouviu aquele ditado “tudo em excesso faz mal”, vai entender bem a explicação. De acordo com especialistas, não é o tempero em si que faz mal para a saúde humana, mas sim, o seu consumo em excesso.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a ingestão diária recomendada de sódio é de menos de 2 gramas, o que equivale a 5 gramas de sal. Porém, a má notícia é que nós brasileiros consumimos por dia a quantidade 15 gramas, muito acima da média indicada.

O resultado desse consumo abusivo do tempero é o aumento de doenças cardiovasculares, como AVC e insuficiência cardíaca, além outras enfermidades graves, como câncer e osteoporose.

Malefícios do sal

Por isso, a dica dos médicos especialistas é de diminuir a quantidade de sódio na alimentação, utilizar outros tipos de sais mais saudáveis e praticar atividades físicas. Ainda, é preciso estar de olho nos rótulos das embalagens de produtos industrializados, que trazem, em sua maioria, uma grande quantidade de sódio.



Leia também – Sal amargo: conheça os benefícios para a saúde

Quer saber mais sobre os malefícios do sal e como preveni-los? Leia o post até o final e saiba como consumir o tempero de forma adequada na sua alimentação.

Quais são os malefícios?

Como falamos acima, o excesso de sal é extremamente prejudicial à nossa saúde. O consumo exagerado pode trazer inúmeros males ao nosso corpo. Veja quais são eles:

Malefícios do Sal para a Saúde [Infográfico]

Malefícios do Sal para a Saúde [Infográfico]

Osteoporose

De acordo com estudos, o sal ingerido em excesso pode causar o desgaste ósseo e acarretar o desenvolvimento da osteoporose.

Isso acontece porque o tempero faz com que nós excretemos uma maior quantidade de cálcio através da urina, além de dificultar a absorção do nutriente pelo organismo, que é essencial para a manutenção e construção de ossos saudáveis.

Essa doença é muito comum em mulheres, que perdem com maior facilidade a densidade óssea.

Hipertensão

Estudos indicam que o consumo de sal em excesso aumenta a capacidade do sangue de transportar os líquidos dos tecidos para o sangue. Na linguagem médica, o que o organismo faz para reverter a situação e tentar preservar o seu equilíbrio e normalizar a falta de água nas células é aumentar a pressão arterial para tentar “irrigar” melhor os tecidos.

Infelizmente, a hipertensão atinge mais de um quarto da população brasileira e, em alguns casos, mesmo diminuindo a quantidade de sal consumida, não há reversão das sequelas nos órgãos. Portanto, a dica é se cuidar para não desenvolver a doença!

Pedra nos rins

Como você viu nos parágrafos anteriores, o sódio em excesso pode dificultar a absorção de cálcio pelo organismo, além de excretá-lo pela urina mais vezes. As conseqüências da deficiência do nutriente são inúmeras, inclusive para os rins.

Os órgão vitais têm um limite para a filtragem e excreção das substâncias do nosso organismo. Quando eles acumulam uma quantidade excessiva de sal e não conseguem filtrá-lo e excretá-lo, o resultado é de formação de pedras nos rins. Cerca de 50% das causas desse problema estão relacionadas à ingestão inadequada de sal.

Problemas renais

Como você leu anteriormente, o papel dos rins é filtrar o sangue, eliminando substâncias tóxicas e excesso de líquido através da urina. Quando estão sobrecarregados pelo consumo exagerado de sal, eles não conseguem realizar esse trabalho.

Portanto, a incidência de doenças renais pode ter um risco aumentado. Duas delas são as famosas insuficiência renal e cálculo renal.

Asma

O consumo inadequado e excessivo de sódio pode provocar uma resposta negativa de um hormônio chamado histamina. Ele será a responsável por iniciar uma reação alérgica, como a asma. Por isso, quem sofre com a doença precisa ficar atenta à ingestão do tempero na alimentação.

AVC (Acidente Vascular Cerebral)

Como o sal consumido em grandes quantidades pode provocar o desenvolvimento da hipertensão, não é de se admirar que ele também possa causar o AVC, mais conhecido como derrame. Afinal, os dois males estão interligados intimamente.

O aumento da pressão arterial (hipertensão) prolongada por muito tempo, as paredes das artérias podem ficar enfraquecidas e os vasos sanguíneos obstruídos, o que pode provocar uma ruptura e causar o derrame.

Câncer no estômago

De acordo com estudos, a ingestão excessiva de sódio por provocar uma resposta inflamatória do estômago, ocasionando em um crescimento celular rápido que pode desenvolver a úlcera e, ainda, permitir a infiltração de carcinogênicos no revestimento estomacal. Segundo especialistas, boa parte dos cânceres gástricos poderia ter sido evitada com o consumo moderado do sal.

Retenção líquida

Com o consumo elevado de sal, os rins não conseguem filtrar e excretar os líquidos (fluidos corporais) do organismo, o que causa a chamada retenção líquida. Com isso, essa água se transporta para outro ambiente de baixa salinidade para tentar equilibrar os níveis de sal no corpo.

A retenção líquida nada mais é do que o movimento dessa água na corrente sanguínea da pele, o que dá a aparência daquele inchaço que tanto nos queixamos no dia a dia.

Ganho de peso

Como você aprendeu acima, a conseqüência do acúmulo de líquidos no corpo (retenção líquida) é um aumento de peso na balança, já que o sal interfere nas funções renal e digestiva do corpo. Por isso, muitas mulheres reclamam de estarem gordas, quando, na verdade, estão apenas inchadas pelo consumo excessivo de sal.

Inchaço

O sal em excesso causa aquele inchaço super desconfortável quando olhamos no espelho. O tempero é capaz de causar o acúmulo de água no corpo – o chamado edema comum – que acontece principalmente nos calcanhares, abdômen, coxas e pernas.

Insuficiência cardíaca

Alguns malefícios mencionados acima, como a hipertensão e a retenção líquida, podem, juntos, desencadear a insuficiência cardíaca. Portanto, é preciso evitar a ingestão em grande quantidade do sal para não desenvolver nenhum desses males.

Dores de cabeça

Muitas vezes, nós nos queixamos de dores de cabeça e não nos atentamos para o que pode estar acarretando o problema. É verdade que elas podem ser fruto do estresse da rotina, mas, na maioria dos casos, as dores estão relacionadas à retenção líquida ou até mesmo hipertensão, que são causadas pelo consumo em excesso do sal.

Alteração do paladar e problemas de visão

Além de todos os malefícios citados acima, o sal também é capaz de alterar os sentidos do paladar e visão, segundo estudos de especialistas em saúde.

Envelhecimento

A chamada desidratação celular provocada pelo excesso de sal faz mal para qualquer tipo de célula. Ela deixa o metabolismo celular mais lento, até que, eventualmente, as células morrem. Isso pode gerar o envelhecimento precoce, tão temido por todas nós mulheres.

Como reduzir o consumo de sal?

Malefícios do sal

Tire o saleiro da mesa:

A dica principal dos médicos é moderar a ingestão de sal na alimentação. E a dosagem não deve ser feita somente à mesa – com o saleiro – ou no preparo dos alimentos, como também na compra de alimentos ricos em sódio nos supermercados.

Fique de olho nos rótulos:

Muitas vezes, uma única porção de alimentos industrializados ricos em sódio pode conter mais que a quantidade necessária para o dia. Por isso, é de extrema importância ficar de olho nos rótulos dos alimentos, que mostram a porcentagem do tempero presente no produto.

Pratique atividades físicas:

Fazer exercícios físicos regularmente é essencial para evitar o acúmulo de gordura nas artérias.

Beba muita água:

Este componente é essencial para toda a sua vida. Lembre-se de beber pelo menos dois litros de água diariamente para ajudar os rins a eliminarem através da urina as substâncias, inclusive o sal, do organismo.

Coma alimentos frescos:

É uma boa ideia substituir os alimentos industrializados e ricos em sódio por alimentos frescos e naturais, como legumes e frutas. Eles evitarão que você consuma uma quantidade inadequada de sal e, portanto, prevenirão contra doenças.

Use outros temperos:

Substitua o sal por outros temperos, como as ervas aromáticas, frescas ou secas. Você pode preparar os alimentos com salsinha, manjericão, alecrim, orégano, cebola, cebolinha, pimentas naturais, limão, curry, dentre outras.

Alimentos ricos em sal

Alimentos ricos em sal

Eles são, em sua maioria, alimentos industrializados, como bolachas, biscoitos, embutidos, caldos, temperos, salgadinhos, embutidos e refeições prontas. Além disso, os molhos também possuem muito sódio, assim como queijos.

Veja abaixo detalhadamente os principais alimentos ricos em sódio e que você deve evitar:

  • Fast-food, como batatas fritas ou pizzas;
  • Carnes processadas, como bacon, presunto, mortadela, salsinha e paio;
  • Salgadinhos industrializados e de lanchonete, como coxinhas, quibe, chips, pastel e amendoins;
  • Queijos, como cheddar cremoso, parmesão, camembert e roquefort;
  • Vegetais enlatados, como ervilha, azeitonas, picles, palmito, milho e cogumelos;
  • Manteigas e margarinas;
  • Bolachas e bolos processados, incluindo as bolachas de água sal;
  • Salgadinhos industrializados e de lanchonete como chips, amendoins,
  • Defumados e peixe enlatado, como atum ou sardinha;
  • Caldos, sopas e refeições já preparadas;
  • Temperos prontos, como catchup , arisco, mostarda, aji-no-moto, mostarda, maionese e sazón;
  • Requeijão;
  • Macarrão instantâneo com tempero;
  • Macarrão instantâneo sem tempero;
  • Hambúrguer de frango;
  • Hambúrguer bovino;
  • Biscoito de polvilho;
  • Frango empanado.

Alimentos ricos em fonte natural de sal

Alimentos ricos em sal

Alguns alimentos são ricos em fonte natural de sódio, como peixes, carnes, ovos e leite.

Eles podem ser consumidos diariamente sem nenhum risco à saúde, pois o sal em quantidade moderada contribui para o bom funcionamento cardíaco e muscular, como nós te explicamos do decorrer desse artigo.

Confira a seguir alguns deles e suas respectivas quantidades de sódio. Assim, você poderá incorporá-los à sua alimentação:

  • Ovas – contém 73 mg de sódio;
  • Chá preto em folhas – 221 mg de sódio;
  • Café em grão – 152 mg de sódio;
  • Arroz – 282 mg de sódio;
  • Tilápia – 108 mg de sódio;
  • Salmão – 135 mg de sódio
  • Farinha de soja – 464 mg de sódio;
  • Pescadinha – 209 mg de sódio;
  • Mexilhão – 289 mg de sódio;
  • Caranguejo – 366 mg de sódio;
  • Alga Kombu – 2.805 mg de sódio.

Videos do nosso Canal no Youtube

Sobre o autor

Raiane

/* ]]> */