Infográficos Nutrição

Malefícios do refrigerante: 15 motivos para você parar de consumir ainda hoje!

Malefícios do refrigerante

Doce, geladinho e refrescante, o refrigerante está entre as bebidas açucaradas mais consumidas no mundo todo. No entanto, apesar de seu sabor irresistível e viciante, ele também está entre as que mais fazem mal ao corpo, tornando-se um “vilão” da boa saúde, junto com os sucos industrializados, por seu alto teor de açúcares e componentes químicos.

Acha difícil para de vez de beber refrigerante? Veja abaixo os motivos que ajudarão você a tirar a bebida da sua alimentação agora mesmo!

Infográfico malefícios do refrigerante

Quais são os ingredientes presentes no refrigerante?

Corantes e conservantes químicos, açúcar, aroma sintético de fruta e gás carbônico. O seu xarope contém 3 partes de água para 3 partes de açúcar.

Quantidade de açúcar

A dosagem diária de açúcar recomendada pela OMS é de 25g diárias. Somente uma lata de refrigerante contém cerca de 40g, o equivalente a 166% a mais do valor.

Tabela de valor nutricional do refrigerante

Valores diários (VD)
Valor energético38.7 kcal = 163 kj2%
Carboidratos10,0 g3%
Cálcio1,4 mg0%
Potássio1,4 mg
Sódio9,0 mg0%

Veja o que acontece com o seu 1h após beber uma lata de refrigerante

10 minutos

9 colheres (chá) de açúcar entram no seu organismo, 100% a mais que o valor diário máximo recomendado. Você não enjoa do excesso de doce por conta do ácido fosfórico, que tem o papel de reduzir a sensação.



20 minutos

O seu índice glicêmico dispara, provocando um pico de insulina. O fígado responderá transformando toda essa glicose em gordura.

40 minutos

A cafeína presente no refrigerante já totalmente foi consumida. As suas pupilas dilatarão, a pressão arterial vai subir e, em resposta ao efeito, o fígado jogará ainda mais açúcar no sangue.

45 minutos

O seu corpo aumentará a produção de dopamina, responsável por estimular as áreas que dão sensação de prazer no cérebro, ação semelhante ao efeito da heroína no organismo.

60 minutos

O ácido fosfórico presente na bebida se juntará ao cálcio, zinco e magnésio presentes no seu intestino, interferindo no seu metabolismo e promovendo a excreção de cálcio através da urina.

Mais de 60 minutos

As propriedades diuréticas da cafeína farão você aumentar as idas ao banheiro para urinar, eliminando ainda mais quantidades dos minerais presentes no corpo, bem como a água e sódio.

Bem mais de 60 minutos

Agora, você começa a sentir a famosa “depressão pós-açúcar”, com sintomas de irritação, preguiça e desidratação, pois eliminou através da urina uma boa quantidade de água.

Como o refrigerante pode destruir o seu corpo

Osteoporose

O ácido fosfórico afeta diretamente a absorção de cálcio pelo organismo, podendo enfraquecer os ossos e provocar a osteoporose.

Obesidade

Uma garrafa de refrigerante de 500 ml contém cerca de 200 calorias.

Diabetes

Pode levar ao aumento do nível de glicose no sangue e resistência à insulina, contribuindo diretamente para o desenvolvimento de diabetes tipo 2.

Doenças cardiovasculares

Por provocar o aumento de peso e da glicose no sangue, o refrigerante pode levar ao desenvolvimento de doenças no coração, como aterosclerose, AVC e infarto.

Dentes sensíveis

Os açúcares e ácidos do refrigerante podem corroer o esmalte dos dentes e causar sensibilidade, além de problemas como gengivite e cárie.

Câncer

O excesso de corantes e conservantes químicos presentes no refrigerante podem intoxicar as células do organismo e causar o câncer.

Gastrite

Os aditivos químicos, açúcares e ácidos do refrigerante podem afetar as células gástricas e causar distúrbios digestivos, como azia, gastrite e úlceras estomacais.

Insônia

Por conter alto teor de açúcares e cafeína, o refrigerante pode interferir no ciclo circadiano e provocar transtornos do sono, como a insônia.

Cálculos renais

Uma substância presente no refrigerante chamada oxalato pode causar vários problemas renais, incluindo cálculos e pedras nos rins.

Infertilidade

As versões de refrigerante em latas de alumínio são revestidas por bisfenol (BPA), uma resina diretamente ligada a problemas hormonais, como a infertilidade.

Envelhecimento precoce

O fosfato presente na composição do refrigerante pode promover o envelhecimento precoce das células, afetando a aparência jovem da pele.

Danos ao cérebro

Ao ser misturado com outros corantes, o aspartame (adoçante artificial) presente no refrigerante torna-se tóxico para as células cerebrais e pode causar sérios danos às atividades cognitivas.

Problemas urinários

Beber um copo de refrigerante por dia pode levar ao agravamento de problemas urinários, incluindo mais idas à noite ao banheiro.

Depressão

Ingerir regularmente o aspartame ou os açúcares presentes no refrigerante aumenta o risco de depressão em até 36% em pessoas idosas.

Comportamento agressivo

Pesquisas mostram que o consumo excessivo de refrigerante pode levar a comportamentos agressivos.

Você sabia?

Mortes

Todos os anos, o consumo de refrigerante leva 184 mil pessoas à morte no planeta, segundo uma pesquisa divulgada pelo jornal norte-americano The New York Times. 133 mil mortes são causadas por diabetes, 45 mil por doenças cardiovasculares e 6.450 por câncer.

Consumo exagerado

No Brasil, mais de 14.339.322 milhões de litros de refrigerantes foram consumidos apenas em 2009. De acordo com um estudo do Ministério da Saúde, de 2014, 21% da população bebe refrigerante cinco vezes na semana.

Substâncias perigosas

Os refrigerantes de cola no Brasil possuem 67 vezes mais um aditivo químico chamado de corante caramelo IV, uma substância altamente cancerígena.

Ainda, o aspartame (adoçante artificial) presente no refrigerante é 200 vezes mais doce que o açúcar, podendo causar diversos males à saúde, como alergias, partos prematuros e até câncer.

Versões lights e diets

Apesar de possuírem menos calorias, os refrigerantes lights e diets também engordam, pois compensam na quantidade de sódio, que pode aumentar a pressão arterial e causar a retenção líquida, deixando o corpo “inchado” e com algumas medidas a mais na cintura.

Perigo na adolescência

O refrigerante é o sexto alimento mais consumido entre adolescentes brasileiros, segundo o Ministério da Saúde, que também afirmou que 17,1% deles, entre 12 e 17 anos de idade, estão com sobrepeso e outros 8,4% obesos.

Videos do nosso Canal no Youtube

Sobre o autor

Henrique

/* ]]> */