Beleza Cabelos Remédios

Minoxidil acaba com falhas no cabelo, sobrancelhas e barba

A queda capilar é dos problemas que mais atingem homens e mulheres no Brasil e no mundo. Mas, especialmente no que diz respeito ao público feminino, ver todos aqueles fios espalhados no travesseiro ou jogados no ralo do banheiro pode ser um pesadelo, já que nós mulheres somos naturalmente mais vaidosas.

Dentro do ciclo de vida normal do cabelo, é normal perdermos cerca de 50 a 100 fios de cabelo por dia. Porém, quando essa quantidade fica mais acentuada, é preciso procurar um dermatologista para averiguar as possíveis causas do problema. Na maioria das vezes, a queda do cabelo está associada a fatores como estresse, má alimentação, hereditariedade (que causa a calvície, também conhecida como alopécia androgenética), alterações hormonais, falta de higiene e cuidados, entre outros.

Veja também: 15 dicas para evitar a queda de cabelo de uma vez por todas!

No entanto, a boa notícia é que possível combatê-la! É para isso que já existem no mercado alguns produtos específicos para tratar a perda de cabelo e as falhas no couro cabeludo deixadas pelo quadro. Um deles é o famoso Minoxidil, que você vai conhecer melhor no nosso artigo de hoje… Esse medicamento tem tomado conta da cabeça – literalmente – de pessoas que sofrem com falhas no cabelo e até com a terrível calvície.

E tem mais! Dizem que até quem tem poucos pelos nas sobrancelhas e barba também pode aproveitar os benefícios desse poderoso remédio para fazer os fios renascerem. Será que tudo isso é verdade? Confira os próximos parágrafos desse post que eu te mostro quais são os benefícios do Minoxidil e como usar para ter os seus cabelos de volta em pouco tempo. Vamos lá?

Para que serve o Minoxidil?

O Minoxidil é um medicamento com função vasodilatadora potente e de longa duração que, inicialmente, era utilizado apenas para tratar a hipertensão. Atualmente, por também contribuir para o hirsutismo (crescimento definitivo e exacerbado de pelos em homens e mulheres), o fármaco também passou a ser utilizado amplamente para tratar também a queda de cabelo, bem como os problemas gerados por essa condição, como as falhas no couro cabeludo e a temida calvície (alopécia androgenética).

Geralmente, ele é indicado para pessoas com menos de 40 anos, que apresentam perda de cabelo precoce, promovendo o renascimento de novos fios em áreas falhadas do couro cabeludo. Além disso, o Minoxidil também pode ser utilizado por homens e mulheres que apresentam pontos com ausência de pelos nas sobrancelhas, barba e até peitoral.

Na prática, devido à sua ação dilatadora, o medicamento age melhorando a circulação sanguínea, fator crucial para estimular o crescimento de novos fios ou pelos. Mas atenção! Apesar de ser indicado para retardar a calvície, se as falhas na raiz do couro cabeludo já estiverem causadas por esse quadro já estiverem avançadas, ou seja, com folículos pilosos “mortos”, não será possível obter excelentes resultados.

Em todo o caso, o ideal é conversar com o seu médico dermatologista para que ele indique o melhor tratamento para o seu nível de calvície.

Como usar?

A primeira coisa que você deve saber antes de usar o Minoxidil é que, por se tratar de um medicamento utilizado, a princípio, para tratar a hipertensão, é preciso ficar atenta à escolha do tipo de fórmula que você vai usar para não alterar a sua pressão arterial. O ideal é que você aproveite os benefícios deste fármaco apenas de forma tópica (aplicada sobre a pele) e não oral (ingerida).

Por isso, opte sempre por versões em gel, loções, shampoos ou cremes, que são mais confiáveis e promovem a ação vasodilatadora do produto que estimula o crescimento de novos fios apenas na região desejada. A segunda dica é que, para conseguir melhores resultados, o ideal é que o Minoxidil que você vai comprar tenha concentração de 2% a 5% do seu princípio ativo, sendo que aqueles que possuem concentração máximo (de 5%) são contraindicados para mulheres aqui no Brasil.

Sabendo disso, basta aplicar o seu Minoxidil, pelo menos, 2 vezes ao dia para conseguir o crescimento de novos fios ou pelos na região falhada, seja no couro cabeludo, na barba, nas sobrancelhas ou no peitoral. Além disso, especialistas recomendam que o produto seja mantido em contato com a pele por cerca de 4 horas antes de lavar.

No caso de quem for usar o remédio no couro cabeludo, é preciso que o cabelo esteja limpo. E, independente de onde será aplicado, a região precisa estar 100% seca. Se você comprou o Minoxidil em gotas, basta aplicar o produto sobre a região desejada com a ajuda do pulverizador ou conta-gotas que vem junto com ele na embalagem.

A dosagem recomendada é de 1 ml (ou o equivalente à 6 aplicações com o pulverizador). A duração total do tratamento deve ser de, pelo menos, 3 ou 4 meses. Caso você sinta necessidade, pode aliar o uso do Minoxidil com um shampoo ou creme antiqueda durante o tratamento. Confira aqui os melhores cremes para a queda capilar.

Minoxidil na barba

Se o seu namorado ou marido tem reclamado de falhas ou falta de crescimento da barba, ele também pode aproveitar os benefícios do Minoxidil para melhorar o problema. Para isso, basta aplicar algumas gotas do medicamento, com a ajuda do conta-gotas, de preferência, na dosagem recomendada por um médico, na região desejada.

Depois de fazer a aplicação do produto, basta massagear a área por cerca de 5 minutos para que a fórmula seja absorvida. Os resultados surgirão cerca de 3 meses depois do início do tratamento. O ideal é que o Minoxidil seja aplicado antes de dormir e depois de acordar. Evite expor à pele ao sol durante o tratamento.

Lembre-se que, assim como nos demais casos, o remédio deve ficar em contato com a região desejada para o crescimento de pelos por até 4 horas.

Minoxidil funciona de verdade?

Funciona sim! Mas, como qualquer outro medicamento na vida, os resultados devem variar de pessoa para pessoa, já que o organismo de cada pode reagir de diferentes maneiras a uma mesma fórmula. De uma forma geral, o Minoxidil costuma mostrar bons efeitos a partir de um mês de aplicação regular, seguindo adequadamente as instruções da embalagem.

No entanto, algumas pessoas podem levar até entre um e dois anos para observar resultados satisfatórios. Na internet, é possível ver o depoimento e fotos de antes e depois de vários usuários do Minoxidil que notaram o crescimento de pelos e cabelos em áreas afetadas pela calvície, o que significa que o produto é realmente eficaz para resolver problemas de falhas no couro cabeludo, sobrancelhas, barba e até peitoral.

Isso porque ele age promovendo a melhor circulação de sangue nessas regiões, ativando os folículos pilosos ainda vivos. Mais uma vez, não custa nada lembrar que o Minoxidil não trará resultados em folículos inativos, ou seja, que estejam mortos. Neste caso, o ideal é procurar um dermatologista para verificar a possibilidade de iniciar outros tipos de tratamentos.

Efeitos colaterais

Independente da versão que você optar para usar o Minoxidil, é possível que o medicamento traga alguns efeitos colaterais indesejados. Cerca de 4% dos pacientes que já utilizaram esse produto sentiram alguns tipos de desconforto no corpo, tais como:

  • Queda de pressão;

  • Pele seca;

  • Inchaço no local da aplicação;

  • Dor no peito;

  • Ganho de massa corporal;

  • Tonturas ou desmaios;

  • Vermelhidão;

  • Vertigem;

  • Palpitações;

  • Dor de cabeça;

  • Coceira;

  • Descamação do couro cabeludo;

  • Perda de cabelo nos primeiros dias de aplicação;

  • Suor nas mãos e nos pés.

Além disso, em mulheres, também foram relatados alguns outros sintomas, como o aumento elevado de pelos no rosto e outras partes indesejadas do corpo. Para evitar esse problema, o ideal é lavar bem as mãos, com água e sabão, após o uso do Minoxidil para eliminar possíveis resíduos que possam se acumular e serem espalhados para outras regiões não desejadas.

Algumas mulheres também costumam sentir náuseas, aumento da produção de oleosidade no couro capilar e comichão pelo corpo. É claro que nem todas sentirão esses mesmos efeitos colaterais, mas, ao perceber quaisquer desses efeitos, a dica é suspender o uso do medicamento e procurar um dermatologista o quanto antes.

Contraindicações

Além de apresentar os efeitos colaterais que mencionamos acima, o Minoxidil também é contraindicado para alguns grupos de pessoas. Mulheres grávidas ou em fase de amamentação, menores de 16 anos, pessoas com problema de pressão baixa ou que façam uso contínuo de medicamentos controlados devem consultar um médico antes de iniciar o tratamento com este ou qualquer outro medicamento.

Minoxidil: antes e depois

Onde comprar e preço

O Minoxidil é pode ser encontrado em versões manipuladas ou de marcas já conhecidas, como Foligain, Kirkland ou Rogaine. O medicamento encontrado em farmácias de manipulação contém entre 2% ou 3% de seu princípio ativo, o que significa que você pode encontrá-lo a preços mais baratos (uma embalagem com 60ml por R$ 37, em média).

Já no caso das versões de marcas famosas, por possuir concentração de 2% a 5% de Minoxidil, podem ser compradas por valores mais caros, entre R$ 20 e R$ 200, dependendo da quantidade, forma de aplicação, fórmula, duração do tratamento, etc.

E aí? Gostou de saber mais sobre o Minoxidil? Você já usou esse medicamento alguma vez? Então, compartilhe!

Até a próxima!

Último Vídeo do Nosso Canal


/* ]]> */