Especiarias Infográficos Nutrição Saúde

Óleo de oliva: quais os benefícios? Como consumir? Saiba tudo aqui!

Eis um dos mais antigos e comercializados óleos comestíveis do mundo: o azeite de oliva. É um óleo rico em ácidos graxos monoinsaturados, ômega-9 ou mais conhecido por oleico. Além desses detalhes importantes, ainda ajuda a reduzir o colesterol ruim e aumentar o colesterol bom. E agora, vamos mergulhar um pouco mais no assunto de óleo de oliva: quais benefícios? Como consumir? Saiba tudo aqui.

O azeite de oliva, além de realizar uma manutenção no colesterol, ainda é rico em polifenóis, substâncias que dão o sabor característico do produto. Também é rico em antioxidante e combate doenças cardiovasculares, previne contra alguns tipos de câncer e ainda auxilia em inflamações no organismo.

Como podem ver, o óleo de oliva traz diversos benefícios ao nosso organismo, além de ser algo que deixa nossos pratos ainda mais saborosos.

E neste artigo, iremos um pouco mais fundo a respeito desse óleo que não pode faltar em sua cozinha, pelo sabor e pela saúde que nos traz.

Óleo de oliva: como é feito?

Antes de falarmos um pouco mais sobre o óleo de oliva, nada mais interessante do que falarmos de como ele é produzido. O óleo de oliva é o resultado de diversos processos físicos, tais como: prensa fria, lavagem, moagem e centrifugação.

Para a extração do óleo de oliva, não é utilizado nenhum produto químico para agilizar o processo e, por essa razão, o resultado obtido é de ótima qualidade, baixa acidez e não fermentado.

Devido ao fato de receber entre os processos a prensagem a frio, para um litro de azeite é necessário 6 quilos de matéria-prima.

Quais são os tipos de azeite?

O azeite ou óleo de oliva pode ser encontrado de diversos tipos, dependendo da forma que é cultivado, colhido, das condições climáticas, do solo, das práticas de cultivo, acidez e do tempo de maturação e do tempo de processamento depois da colheita. Os tipos são:

  • Azeite extravirgem: é um produto de alta qualidade muito utilizado em pratos e saladas, conta com uma acidez menor ou igual a 0,80%;
  • Azeite virgem: é possível encontrar uma variação de acidez entre, 0,8 a 2%. Tem boa qualidade, contudo, pode apresentar pequenas anormalidades caso comparado ao óleo extravirgem.

Benefícios do Óleo de Oliva

Azeite virgem lampante

Com acidez superior a 2% esse é um produto que, para ser comercializado, é necessário uma refinação pois não pode ser comercializado de maneira que é produzido. E por essa razão, o óleo de oliva virgem lampante pode nos proporcionar mais dois tipos de azeites:

  • Azeite refinado: geralmente se dá por alterações climáticas ou sensoriais. No momento de refino, alguns problemas são eliminados, como: aroma, cor, sabor, além de outros nutrientes e vitaminas. Entretanto, a estrutura do óleo de oliva acaba sendo modificada, gerando acidez de 0,3%. Seu comércio é destinado apenas ao setor industrial. Quando refinado, pode ser misturado com o virgem ou extravirgem;
  • Azeite composto: conta com uma qualidade inferior pelo fato de ser constituído por óleo refinado e misturado com outros tipos de óleo como, por exemplo, óleo de soja.

Qual a finalidade da acidez do óleo de oliva?

No caso dos azeites, sua qualidade é determinada justamente pela acidez.

Essa acidez tem uma série de fatores que a propiciam como, por exemplo, pragas, manipulação das azeitonas, clima, processo de produção e armazenamento.

Qualquer problema que a azeitona sofra durante a colheita pode causar variações em sua acidez.

Quais os benefícios do óleo de oliva?

Óleo de Oliva: 6 benefícios para a saúde [Infográfico]

Óleo de Oliva: 6 benefícios para a saúde [Infográfico]

  • Fonte rica em vitamina E;
  • Ajuda no controle do colesterol, auxilia a saúde cardiovascular;
  • Conta com ação anti-inflamatória;
  • Ótima fonte de antioxidantes, ajuda na prevenção de câncer e doenças degenerativas;
  • É benéfico para a saúde devido ao fato ser fonte de gordura polinsaturadas e mono;
  • Ajuda no processo de absorção das vitaminas A, D, E, K.

Óleo de oliva ajuda a emagrecer?

Sim. E pode ser consumido durante dietas para perda de peso. O óleo de oliva é recomendado devido a sensação de saciedade que traz ao organismo pela demora de ser digerido. Além disso, por contar com ação anti-inflamatória, o óleo de oliva pode ajudar no tratamento da obesidade.

Claro que, para auxiliar na perda de peso, o óleo de oliva deve ser apenas um suplemento. Você não deve esquecer que é necessário uma rotina de exercícios e também, uma dieta equilibrada para ter os resultados esperados, lembrando que o consumo em excesso pode causar justamente os efeitos contrários desejados.

Benefícios do Óleo de Oliva

Qual é o melhor óleo de oliva?

Um dos melhores e mais recomendados óleos de oliva é o extravirgem que conta com baixa acidez.

Um detalhe importante no momento da compra de seu produto: observe a embalagem, geralmente elas devem ser de vidro e escuras para evitar a influência da luz sob o produto. Por isso, não deixe o seu azeite em contato com a luz. Guarde em um lugar escuro, ok?

É verdade que óleo de oliva é bom para o cabelo?

Sim, é verdade. Ele atua como hidratante para os fios e aumento a umectação dos fios. Além disso, é uma ótima fonte de vitamina E. Ainda, retarda o ressecamento e o envelhecimento.

Como devo consumir o óleo de oliva?

Uma das principais finalidades do óleo de oliva é a finalização de pratos ou saladas, no entanto, é preciso chamar atenção para o calor. Quando o óleo de oliva é exposto a um calor alto, suas propriedades benéficas podem se alterar.

Mas, se você está querendo introduzir o óleo de oliva em seu dia-a-dia e não sabe a quantidade para obter todos benefícios mencionados aqui, saiba que apenas uma ou duas colheres de óleo de oliva garantem todas essas vantagens.

E é isso aí! Agora que você conhece as maravilhas do óleo de oliva, nada melhor do que introduzi-lo hoje mesmo em sua dieta, não esquecendo de observar a embalagem e os tipos para um melhor resultado. Nos vemos na próxima!

Se você não fizer isso seu cabelo vai quebrar...


/* ]]> */