Nutrição Vegetais

Já ouviu falar em PANCs? Inclua já na sua dieta

PANCs: plantas alimentícias não convencionais

A pressão social atualmente exige que as mulheres estejam em um certo padrão de beleza, onde o corpo ideal é aquele saudável e magro, acontece que muitas mulheres apresentam uma queda na autoestima e procuram por soluções rápidas, mesmo que sua saúde esteja perfeita. O que ocorre na verdade é que este imediatismo pode acarretar em sérios problemas de saúde, então, talvez seja hora de você considerar o uso das PANCs.

Mas calma! Vamos respirar antes, as PANCs não são um tipo de detox ou dieta rápida, não se refere a nada que apresenta um resultado rápido, só que ela realmente pode ajudar a emagrecer, sabe por quê? Porque elas nada mais são do que plantas e, quando incluídas na dieta cotidiana, podem apresentar ótimos resultados estéticos e para o organismo.

Veja também: Trevo é PANC? Posso comer? Saiba tudo sobre esse “matinho”!

Quer conhecer um pouco mais sobre o assunto? Continua a matéria e abra sua mente para um novo tipo de alimento que você não havia nem sequer considerado antes.

Definição de PANCs

Muito provavelmente você leu ali em cima que PANCs são plantas e ficou um pouco confusa, afinal, é mais comum pensar em alecrim, coentro, rúcula e alface quando se fala das folhas que compõe nossa alimentação.

O que realmente acontece é que estas plantas não são muito conhecidas porque geralmente não são usadas para fins alimentícios, porém, são usadas… Nesse momento você deve estar se perguntando se esta informação é correta ou está tentando entender como algo não é comestível e usado como alimento ao mesmo tempo.



Vamos por partes então: PANCs é uma sigla cujo significado se refere as plantas alimentícias não convencionais, o que provavelmente já esclarece algumas coisas em sua mente. A maior parte dessas plantas eram comestíveis no passado e foram deixadas de lado por questões culturais e por isto mesmo são consideradas não convencionais, até porque ninguém vê outra pessoa se deliciando com uma samambaia por aí.

Justamente por não ser algo convencional, essas plantas podem causar um certo estranhamento em um primeiro momento, entretanto, isso não quer dizer que elas não podem ser proveitosas na gastronomia. Com tempero e um bom preparo, elas garantem um bom prato capaz de fazer seu queixo cair e o melhor de tudo é que não é preciso ser um chef para poder se deliciar com esta novidade.

Muito mais que apenas mato

Antes de apresentar os tipos mais comuns de PANCs encontrados nas cozinhas brasileiras, o melhor a se fazer é ressaltar que todo esse modo não convencional de alimentação não é errado ou estranho, é completamente natural. Além disso, podem trazer benefícios tão bons quanto um prato cheio de alface no almoço.

Conheça algumas especificidades que tornam as PANCs uma ótima opção para quem procura juntar economia e saúde.

Valor nutritivo

Essas plantas são ótimas principalmente para quem é adepto do veganismo, já que não há nada que as ligue, de forma alguma, com a produção animal e as grandes indústrias de plantação e extração de soja, por exemplo. Por ser algo não convencional, sua colheita é mais tradicional e de difícil acesso, tem que saber procurar bem, no entanto, a procura vale a pena, pois seu valor nutritivo é tão bom quanto de qualquer outro legume ou verdura e, se bem colocada na dieta, pode substituir os valores que a carne oferece sem problemas.

Horta própria

Apesar de ser algo que você provavelmente não encontrará na maior parte das feiras de rua, as PANCs não são de tão difícil acesso assim. A procura pode ser cansativa, porque você acaba dependendo de uma pessoa muito específica no mercado alimentício, o que nem sempre é fácil ou barato. Por outro lado, sempre temos a opção de poder plantar, considerando que elas não são de difícil cultivo, fazendo com que você economize mais, se alimente melhor e enfeite seu jardim com maior graciosidade.

Só pra lembrar que uma horta pode ser feita até em apartamento, ok? Pequenas hortas também podem ser feitas com essas plantas, então não tem desculpa nenhuma para você não tentar plantar sua própria comida.

Pode ser encontrada em todo lugar

Atualmente temos diversos cursos sobre o cultivo e preparo das PANCs, bem como podemos encontrar passeios diversos, como na cidade de São Paulo, em que um guia gastronômico faz um tour pela cidade mostrando onde encontrar essas plantas, ensinando a identificá-las e ajudando com algumas dicas sobre a planta em si. Temos, pelo menos, 350 variedades de plantas que são alimentícias e não convencionais cuja plantação pode ser feita de forma caseira sem grandes problemas.

Variedade

Não pense que esta dieta deve ficar resumida somente as folhas, existe uma enorme variedade de cereais, grãos e flores que também são comestíveis e acabam sendo ignorados na gastronomia. A variedade dessas plantas também diz respeito ao local: podem ser encontradas basicamente em todo o canto e acabamos não percebendo porque fomos ensinados a não ver aquilo como alimento.

Muitas vezes, pessoas que tem o próprio jardim jogam um grande número de PANCs no lixo, não por maldade, mas por simplesmente considerar aquilo uma planta espontânea (ou erva daninha), que faz mal ao jardim. A rúcula, até pouco tempo atrás era reconhecida como erva daninha e agora é vista como um prato alimentício convencional, ou seja, nem tudo que nos parece estranho, realmente o é.

Impacto ambiental

Muitas dessas plantas aparecem espontaneamente em jardins e hortas, além, é claro, de ter um cultivo tanto caseiro quanto em lavouras plantadas com semestes crioulas. Como crescem em toda parte e não estão ligadas a indústria alimentícia, não há exploração ou impacto ambiental de grande porte, ou seja, além de alimento ainda ajuda o meio ambiente.

Conheça as PANCs

Chegou o momento mais esperado da matéria: uma lista com as PANCs mais conhecidas para você pesquisar melhor e incluir no seu cardápio o mais rápido possível depois de ver as qualidades dessas plantas poderosas.

  1. Girassol;
  2. Dente-de-leão;
  3. Begônia;
  4. Serralha;
  5. Caruru;
  6. Trevo;
  7. Araçá do campo;
  8. Beldroega;
  9. Calêndula;
  10. Lavanda;
  11. Ora-pro-nóbis;
  12. Lírio-do-brejo;
  13. Malvavisco;
  14. Capuchinha;
  15. Peixinho-da-horta.

Como um novo mundo se abriu para você ao conhecer as PANCs, tente experimentar e compreender melhor aquilo que você realmente gosta, porém, tenha cuidado ao preparar, nem todas as plantas que você encontra são realmente comestíveis. Procure se informar e saber reconhecer, seu organismo agradece e isso possivelmente trará benefícios estéticos também.

Compartilhe sua experiência com essas plantinhas!

Videos do nosso Canal no Youtube

Sobre o autor

Redação Tudo Ela

Site focado em publicar conteúdo atual e interessante sobre o universo feminino. Fazemos curadoria e pesquisamos dicas úteis para o dia-a-dia da mulher moderna. Saiba mais sobre nós.

/* ]]> */