Beleza Cabelos

Permanente afro: como fazer, dicas e cuidados

Mais do que resistir a “ditadura da Barbie”, penteados chapados, lisos que predominam nos salões de beleza, o permanente afro vem sendo encarado como uma forma de exaltar a negritude, de apontar a beleza da cultura afro e também como uma opção estética interessante independente de raça ou gênero do indivíduo, já que comprovadamente é possível fazer looks arrasadores com cabelos crespos. O sucesso de atrizes, modelos, personalidades que ostentam esse visual são exemplos de prestígio e de romper de barreiras.

E se você deseja fazer um permanente afro motivado por quaisquer desses motivos, saiba que é necessário ter alguns cuidados para que não estrague o seu cabelo, pois o processo é demorado e complicado, envolve substâncias químicas pesadas que se mal aplicadas ou misturadas a outras substâncias podem arruinar, de forma irreversível, o seu cabelo.

Além de apontarmos esses cuidados, nós do TudoEla também apresentaremos algumas dicas úteis para fazer permanente afro e também explicar o passo a passo do procedimento.

Se você está decidido a aderir de uma vez ao cabelo crespo fazendo um permanente afro, esse texto foi feito para você.

Siga na leitura.

Cuidados

A primeira coisa que deve ter em mente ao pensar na hipótese de investir em permanente afro é desencanar da ideia de economizar ou fazer sozinha, em casa, contando no máximo com a ajuda da vovó, da mamãe ou do Max, seu cachorro. Aborte tal ideia. Tem tudo para dar errado e lembrando: uma má aplicação de permanente afro pode arruinar, para sempre, o seu cabelo.

Só com esse informe deveria ser suficiente para convencer qualquer uma a abandonar o projeto de permanente afro caseira, afinal, arriscar tanto para quê? Mas o motivo para encerrar o assunto é de natureza mais técnica. Como mencionado anteriormente, o processo é demorado e com considerável grau de dificuldade para um leigo no assunto; o procedimento costuma durar de 2 a 3 horas, necessitar de vários bigodinhos no tamanho adequado ao tipo de cachos que pretende e de substâncias químicas perigosas.



Então, mentalize: permanente afro é no salão de beleza, contando com os conhecimentos e experiência de um profissional competente.

Segundo mandamento de ouro sobre permanente afro: o tioglicolato de amônia, substância química na qual se baseia a fórmula de permanente afro, não pode, jamais, ser misturada com os seguintes elementos químicos:

  • Hidróxidos de Sódio;
  • Formol;
  • Henê;
  • Lithium.

Tudo bem, pode pensar, minha cabeça não tem nada disso. Será? Em tese não era pra ninguém ter tais elementos no couro cabeludo, mas usamos produtos e nos submetemos a determinados tratamentos, em prol de nossa estética e bem estar, que contém esses elementos químicos apontados.

Se você fez alisamento, relaxamento, tingiu ou descoloriu o cabelo há não muito tempo, ao menos um desses componentes químicos proibitivos em relação a permanente afro se encontram nas suas madeixas. A união da amônia com um desses componentes resultará em cabelo extremamente fragilizado e quebradiço.

Caso tenha feito algum desses procedimentos recentemente, sinto lhe informar, mas seu plano de permanente afro terá que ser posto em stand by por um tempo, na verdade por 7 meses. Esse é o intervalo exigido para garantir um resultado excelente com a permanente afro.

O passo a passo

Vamos demonstrar qual é o passo a passo para fazer um permanente afro, lembrando que deve sempre se valer dos serviços de um profissional que tenha a estrutura adequada.

Primeiro passo: o cabelo será desembaraçado para melhor aplicação da fórmula;

Segundo passo: com a mesma finalidade, o cabelo será dividido em quatro partes;

Terceiro passo: A partir da nuca, o creme relaxante é passado cobrindo a cabeça. Detalhe que deve ser preservado ao menos um centímetro da raiz.

Quarto passo: atingindo o tempo limite sugerido pela fabricante do produto, as porções supérfluas devem ser retiradas do cabelo.

Quinto passo: Os fios deverão ser separados em diversas mechas finas e receber bigodinhos, objeto em forma de espiral, que auxiliarão no processo de fazer cachos. Para que essa fase surta o efeito esperado, recomenda-se aguardar 15 minutos;

Sexto passo: decorrido esse tempo, as madeixas precisarão ser enxaguadas e receber um neutralizador. Destaca-se que os bigodinhos não podem ser retirados nessa etapa. A nova substância adicionada precisa ter tempo de ação mínimo de 10 minutos;

Sétimo passo: Chegou a hora de retirar um a um os objetos espiralados. Apôs- fazê-lo, novamente deve-se enxaguar o cabelo;

Oitavo passo: Mais uma vez o neutralizador será aplicado. Aguarde 5 minutos para depois voltar a fazer enxague;

Nono passo: Após novo e cuidadoso enxágue, o cabelo já estará cacheado e precisará receber cuidados específicos. Estreie essa nova rotina usando um creme para cabelos cacheados.

Dicas para permanente afro

Defina com o profissional de sua preferência os tipos de cachos que deseja ter, se grandes ou pequenos. Com base na sua informação, bigodinhos específicos serão escolhidos. Atente-se ao detalhe: bigodinhos menores, cachos menores, bigodinhos grandes, cachos grandes.

Uma dica interessante na hora do permanente afro para evitar fios com tamanhos desproporcionais é cortas as pontas antes da aplicação do permanente. Para um corte preciso, recomenda-se uso de régua.

Cuidados pós-permanente afro

O uso da amônia no permanente afro deixam os fios sujeitos ao ressecamento e ao consequente estado quebradiço. Para evitar tal transtorno e manter os cachos bonitos e saudáveis será preciso hidratações semanais. Use hidratante, xampu e creme específicos diariamente.

Compareça ao menos uma vez por mês no salão de beleza para fazer um hidratação.

Considerações finais

Permanente afro mais do que um gosto estético é também uma exaltação a negritude. Muitas personalidades que aderiram ao visual influenciaram a propagação desse look e demonstraram que suas virtudes não têm limites de barreiras.

Decidir-se por permanente afro requer alguns cuidados e precauções, como o de requisitar os serviços de um profissional da beleza com experiência com esse tipo de procedimento, longo e complicado, cujo insucesso pode ser fatal para o cabelo.

Por sua fórmula ser baseada em amônia, é desaconselhável fazer permanente afro ao ter descolorido, tingido, relaxado, alisado o cabelo em tempo inferior a 7 meses, pois a mistura de amônia com hidróxidos de sódio, formol, henê, lithium ou guanidina resultará na fragilização dos fios e consequente estado quebradiço.

Gostou do conteúdo?

Então curta, compartilhe, avalie.

Sua opinião é muito importante para nós.

Leia mais de nossa sessão de cabelos.

Videos do nosso Canal no Youtube

Sobre o autor

Redação Tudo Ela

Site focado em publicar conteúdo atual e interessante sobre o universo feminino. Fazemos curadoria e pesquisamos dicas úteis para o dia-a-dia da mulher moderna. Saiba mais sobre nós.

/* ]]> */