Receitas

Como fazer picolé caseiro simples, rápido e saboroso

Quando bate o calor, um doce gelado sempre cai bem – e a criançada adora! No post de hoje, você vai aprender como fazer picolé em casa. Uma receita de diversão em família perfeita para as férias escolares.

Picolé caseiro passo a passo

Ingredientes

• Meio litro de leite integral gelado
• 1 Pacote de suco em pó ou suco concentrado de fruta da sua preferência
• ½ Xícara (chá) de leite em pó
• 1/2 Xícara de chá de creme de leite
• 2 Colheres (sopa) de leite condensado

Preparo
1. Bata no liquidificador por 2 minutos o leite, o suco, o leite em pó, o creme de leite e o leite condensado.
2. Despeje a mistura em forminhas próprias para picolé ou, se não tiver, em copinhos plásticos de 50ml.
3. Leve o doce ao freezer por 30 minutos.
4. Retire os picolés e coloque palitos de madeira no centro de cada um. Coloque para congelar outra vez, mas agora por mais 2 horas e 30 minutos, aproximadamente (o tempo varia de acordo com o freezer).
5. É só ficar de olho: quando os picolés estiverem consistentes, ok, pode servir!

picolé-caseiro

Hum…deu até vontade! E picolé é tão gostoso que nem é preciso aplacar altas temperaturas para justificar seu consumo. Se não estiver um frio de rachar, ainda há quem não dispense o doce gelado em pleno inverno.

Os sabores de picolé são um capítulo à parte. Tem de tudo: frutas de todos os tipos, versões mais cremosas e recheadas com chocolate, doce de leite, brigadeiro, crocantes, com pedaços e muitos outros. Alguns deles com gostinhos típicos de uma determinada região.

Leia também:  Como fazer cocada: veja aqui 3 receitas irresistíveis

Fazer picolé em casa não tem mistério, nem é mais complexo do que aqueles famosos sacolés. O princípio é basicamente o mesmo, o que muda é a vasilha ou molde, geralmente de plástico.

Mas é possível utilizar forminhas de papel – as de cupcake -, potes de iogurtes vazios ou as tradicionais formas de gelo.

Assim como os sabores, como você viu, a criatividade também pode rolar à vontade na hora de escolher o formato do picolé.

A meninada ama um bom doce com jeito de bichinho, estrelinha, flor, personagem de desenho etc. E hoje em dia o que não falta é opção de forma de silicone, entre outros materiais, para dar asas à imaginação.

Ah! E não precisa se preocupar se ficar alguma pedrinha de gelo no seu picolé feito no lar doce lar. É natural que, no freezer doméstico, o congelamento demore mais e, por isso, a água acaba se separando, formando cristais.

Um jeito de amenizar o problema é acrescentar ingredientes que aumentam a consistência, tais como creme de leite fresco ou iogurte.

Detalhe importante: a quantidade de açúcar não pode ser igual à usada no seu suco. Por causa das temperaturas baixas, o paladar do picolé é percebido como sendo menos doce.

Falando em suco, se a receita é de picolé de frutas, o suco ideal para dar sabor ao picolé precisa ser mais forte do que o que você tomaria normalmente. Por isso, frutas aguadas, como tangerina, melancia ou laranja não agradam muito em picolés, pois o sabor fica diluído demais.

Geralmente, a proporção ideal é a mesma quantidade de frutas e de leite ou água. É claro que as medidas podem variar de acordo com o gosto ou necessidade de cada pessoa.

E vale, ainda, “brincar” com o que tiver na geladeira, seja creme de avelã, brigadeiro, creme de confeiteiro, abacate, banana, doce de leite e por aí vai…

O ideal é consumir as delícias geladas em 2 ou 3 dias no máximo, já que elas não possuem aditivos em sua receita e, portanto, ficam muito duros e com mais pedras de gelo com o passar do tempo.

Na hora de desenformar, não puxe pelo palito. Basta um pouco de água por fora para soltar o picolé facilmente.
Aí, é só saborear!
Até breve com outras dicas apetitosas…

Sobre o autor

Fatima