Nutrição

Pimenta bode: não muito ardida e bastante saborosa

Você já ouviu falar sobre a pimenta bode, muito utilizada na culinária goiana e que vem se destacando entre os amantes da gastronomia e de chefs renomados? Saiba tudo da pimenta bode: sua utilização, como cultivá-la em vaso, e receitas deliciosas!

Conhecida também como pimenta-de-bode, pimenta-laranja e, em algumas regiões do Brasil por pimenta de cheiro, a pimenta bode é da espécie Capsicum chinense, crocante e picante. Sua pungência é em torno de 15.000 a 30.000 na escala Scoville, considerada uma das pimentas mais suaves.

A pimenta bode é rica em vitaminas A, C, cálcio e ferro, possui propriedades antioxidantes que combatem o envelhecimento precoce e é uma grande aliada nas dietas de emagrecimento, bem como é essencial para a saúde dos ossos.

No Brasil podemos encontrar alguns tipos de pimenta bode. Confira!

Pimenta bode amarela

A pimenteira da bode amarela atinge, em média, 120 cm de altura. Seus frutos, de coloração verde (quando imaturos), passando ao roxo e finalmente ao amarelo, são esféricos e achatados com cerca de 2 cm. Suas flores são de cor branca-esverdeada, suas folhas verdes bem brilhantes e com nervuras bem marcadas.

Seu cultivo deve ser feito sob o sol pleno ou à meia sombra, em solo enriquecido com matéria orgânica, necessitando de adubação semanal durante o crescimento e floração, e quinzenal durante a frutificação. Não tolera estiagem, solo encharcado, frio e geadas. A sua colheita começa a ser feita de 120 a 150 dias após o plantio.

A pimenta bode é amplamente utilizada na culinária goiana, sendo, inclusive, o estado de Goiás o responsável por 60% de toda a produção da pimenta no Brasil. Seus usos na culinária são muitos como, por exemplo, na preparação de galinhada, baião-de-dois, pamonha salgada, feijoada, tutu de feijão, arroz branco, saladas e até em biscoitos de polvilho! É um excelente acompanhamento para carnes de porco e bovina.



A pimenta bode amarela pode ser facilmente encontrada em conservas em todas as regiões do país e harmoniza, principalmente, com a culinária nordestina. Entretanto, de uns anos para cá tem caído no gosto de renomados chefs de cozinha, que passaram a utilizá-la no preparo de pratos salgados e doces.

Pimenta bode roxa

Outra espécie da Capsicum chinense, a pimenta bode roxa assemelha-se a uma pitanga. Planta de origem brasileira, a pimenteira atinge entre 100 e 120 cm. As folhagens, de coloração verde intenso e muito brilhante, com elevada concentração de antocianina nos nódulos, hastes e nervuras, o que confere à pimenta a sua característica com roxa.

A colheita da pimenta bode roxa inicia-se por volta dos 120 dias após o plantio, quando do surgimento de suas primeiras flores brancas levemente manchadas de lilás.

De pungência considerada suave, a pimenta bode roxa atinge entre 15.000 a 30.000 na escala Scoville. É preferencialmente utilizada in-natura, para temperar peixes, carne de porco e na elaboração de molhos.

Pimenta bode vermelha

Também pertencente à espécie Capsicum chinense, a pimenta bode vermelha apresenta uma pungência superior a de suas “irmãs” atingindo 50.000 na escala Scoville. Muito picantes, mas extremamente aromática e com sabor frutado, são excelentes na preparar de molhos e para temperar pratos de sabor forte.

Originária do Recife, no estado de Pernambuco, a pimenta bode vermelha atualmente pode ser encontrada em todo o norte e nordeste brasileiro. A pimenteira mede entre 60 a 90 cm, é bem produtiva, com duas a três flores por nó, com frutos verdes, quando imaturos, passando a um vermelho intenso quando maduros. Seus frutos são esféricos achatados medindo 1,2 cm de comprimento por 1,5 cm de diâmetro, contendo em torno de 33 sementes cada.

Os climas tipo Semiárido, Equatorial, Temperado, Subtropical, Tropical e Tropical de Altitude, proporcionam um desenvolvimento harmonioso da pimenteira e uma boa produtividade. A sua colheita inicia-se de 90 a 120 dias após a sua plantação.

Como plantar e cultivar pimenta bode em vaso?

Agora que já conhece as propriedades e como utilizar a pimenta bode nos mais variados pratos, o que acha de aprender a cultivá-la em vaso? Além de serem belíssimas e enfeitarem o jardim ou a horta, poderão ser utilizadas para o preparo de conservas e molhos. Acompanhe o passo-a-passo e veja como é simples cultivá-la!

  1. Adquira as sementes em lojas especializadas ou as retire de um fruto maduro. Deixe de molho em água de um dia para o outro e descarte as que boiarem. Esse procedimento estimula uma germinação mais rápida;
  2. Plante as sementes em copinhos de plástico com substrato rico em matéria orgânica, enterrando 2 a 3 sementes a um centímetro de profundida. Aguarde a germinação que ocorrerá em torno de 15 dias;
  3. Quando a planta atingir 10 cm de altura e possuir umas 4 folhas já é possível fazer o transplante para o vaso;
  4. Utilize um vaso com no mínimo 30 cm de profundidade, preencha-o com substrato adubado com húmus de minhoca ou esterco de galinha bem curtido;
  5. Retire com cuidado a muda do copo plástico e coloque-a no vaso;
  6. Mantenha o vaso em um local que receba luz solar pelo menos 4 h por dia, regue diariamente apenas para manter o substrato úmido. Tome muito cuidado para não encharcar o solo. Isso apodreceria as raízes e a muda morreria;
  7. A colheita poderá ser feita entre 90 a 120 dias após o plantio.

Colheu as suas pimentas bode? Aprenda a preparar uma conserva deliciosa e um molho de pimenta picante!

Conserva de pimenta bode

Ingredientes

  • Vinagre;
  • Orégano;
  • Alho;
  • Noz-moscada ralada;
  • Gengibre em pó;
  • Pimentas bode amarelas;
  • Alecrim.

Modo de preparo

  • Esterilize o vidro em que será colocada a conserva;
  • Higienize muito bem as pimentas, lavando-as e secando-as;
  • Coloque-as no vidro, adicione as especiarias e complete com vinagre;
  • Guarde em local seco.

Molho de pimenta picante

Ingredientes

  • ½ copo americano de pimenta bode;
  • ½ copo americano de pimenta malagueta;
  • ½ copo americano de pimenta dedo-de-moça;
  • ½ copo americano de pimenta cumari;
  • 2 copos americanos de água;
  • ½ copo americano de vinagre de álcool;
  • ½ copo americano de cachaça;
  • 1 colher de sopa de mel.

Modo de preparo

  • Retire os cabinhos das pimentas, lave-as e enxugue-as muito bem;
  • Coloque a água para ferver e assim que levantar fervura adicione as pimentas e o vinagre;
  • Deixe ferver por alguns minutos e acrescente a cachaça para que libere o álcool;
  • Retire do fogo, aguarde esfriar e junte o mel;
  • Bata tudo no liquidificador e pronto!

Videos do nosso Canal no Youtube

Sobre o autor

Redação Tudo Ela

Site focado em publicar conteúdo atual e interessante sobre o universo feminino. Fazemos curadoria e pesquisamos dicas úteis para o dia-a-dia da mulher moderna. Saiba mais sobre nós.

/* ]]> */