Saúde

Pimenta roxa: saiba tudo sobre essa variedade de pimenta

Embora não exista, entre os especialistas em botânica, unanimidade quanto ao correto nome científico da pimenta roxa, é possível afirmar que ela se originou de um processo de seleção genética artificial a partir da espécie conhecida como Capsicum anuum.

Conhecida por seu sabor poderoso e atípico, a pimenta roxa apresenta muitos benefícios para a saúde. De fato, seus diversos componentes bioativos são tradicionalmente recomendados por suas propriedades anti-inflamatórias.

Todavia, os benefícios advindos de seu consumo não param por aí e podem ajudar, sobretudo, as pessoas que desejam perder alguns quilos. É o que confirmam alguns estudos recentes, nos quais pesquisadores concluíram que os compostos da pimenta roxa não só permitem perder peso, mas também regular o apetite.

Pensando nisso, apresentamos, ao longo deste artigo um balanço desses levantamentos para ajudar você a entender melhor os múltiplos benefícios da pimenta roxa. Boa leitura!

Principais características da pimenta roxa

Essa planta cresce a uma altura de cerca de 75 centímetros e tem um porte arbustivo. Duas hastes emergem de cada galho que, por sua vez, são divididas em mais duas hastes, ou seja, é uma planta que possui um ramo dicotômico.

As folhas são verdes inteiriças, simples, de formato oval ou oblongo, com o nervo central visível e medem cerca de 4 centímetros. As flores são solitárias, de coloração esbranquiçada, tamanho pequeno e aparecem nas axilas dos ramos.

A pimenta roxa, sem dúvida a mais característica dessa planta, consiste em uma baga que adota formas muito variadas: pode ser redonda, em forma de coração, cilíndrica ou quadrada, e apresentam distintas variações da coloração roxa.

Seu peso varia de acordo com os nutrientes do solo e os agentes externos com os quais entra em contato durante o florescimento. Confira, a seguir, alguns dos mais relevantes benefícios da pimenta roxa.

Irritação e mal-estar estomacal

A pimenta roxa tem a capacidade de aliviar dores de estômago, úlceras, dores de garganta, tosse espasmódica e diarreia. Pode ser eficaz na cicatrização de úlceras estomacais, pois aumenta a produção da camada protetora que reveste a mucosa intestinal.

Gripes e resfriados

A pimenta roxa ajuda a quebrar e mover o muco nasal congestionado. Uma vez que o muco começa a deixar o corpo, o alívio dos sintomas da gripe, em geral, é o que se segue.

Propriedades antifúngicas

Os resultados de um estudo indicaram que a pimenta roxa poderia, efetivamente, prevenir a formação dos fungos patogênicos Phomopsis e Colletotrichum.

Enxaquecas e dores de cabeça

A capacidade que a pimenta roxa tem de prevenir enxaquecas e dores de cabeça pode estar relacionado ao fato de estimular uma resposta à dor em uma área diferente do corpo, revertendo, assim, a atenção do cérebro para o novo local.

Após essa reação dolorosa inicial, as fibras nervosas esgotam a substância P (SP), o neurotransmissor responsável pela percepção de dor, reduzindo a intensidade dessa sensação.

Propriedades antialérgicas

Como a pimenta roxa apresenta propriedades anti-inflamatórias, sua ação poderosa também ajuda a aliviar os sintomas de vários tipos de alergias.

Digestão

A pimenta roxa é, reconhecidamente, uma poderosa aliada para a digestão. Ela estimula o trato digestivo, aumentando o fluxo da produção de enzimas e sucos gástricos. Isso contribui para potencializar a capacidade do organismo de metabolizar alimentos (e, também, certas toxinas).

A ingestão de pimenta roxa é aconselhável, inclusive, para reduzir flatulências por meio da redução da produção de gases intestinais. Além disso, estimula os movimentos peristálticos, auxiliando na assimilação e eliminação. Uma vez que aumenta a taxa metabólica, incrementando a velocidade com a qual o organismo queima calorias.

Propriedades antienvelhecimento

As propriedades da pimenta roxa fazem com que ela seja uma excelente alternativa para evitar o envelhecimento precoce e o desenvolvimento ou a eclosão de muitas doenças crônicas e degenerativas.

Produção de saliva

A produção de saliva, importante elemento para a digestão e a saúde bucal, também pode ser intensificada com o consumo regular de pimenta roxa.

Coágulos sanguíneos

A pimenta roxa ajuda a aliviar os efeitos da aterosclerose, promovendo a atividade fibrinolítica e evitando os principais fatores que levam à formação de coágulos no sangue, o que, por sua vez, é muito útil para reduzir as chances de ocorrer um ataque cardíaco ou um derrame.

Desintoxicação

Bastante reconhecida por ser um formidável estimulante circulatório, a pimenta roxa incrementa a drenagem de líquidos intersticiais pelo sistema linfático e acelera os ritmos digestivos, isto é, a ingestão, assimilação dos alimentos e seus nutrientes. Ao aquecer o corpo, o processo de desintoxicação natural torna-se mais eficiente.

Ao ingerir a pimenta roxa, o indivíduo começa suar – outro importante processo de desintoxicação. Combinada com suco de limão e mel, é possível produzir um chá que, ao ser bebido pela manhã, propicia a desintoxicação total do corpo.

Efeitos analgésicos

Extremamente rica em uma substância chamada capsaicina, a pimenta roxa, conforme mencionado, neutraliza a substância P, transmissora de dor da periferia do cérebro, de modo que ela não envia mais esses sinais. Esses efeitos são ainda mais potentes em relação às dores nas articulações.

Propriedades antibacterianas

Sendo um excelente conservante, a pimenta roxa tem sido tradicionalmente utilizada, principalmente na América Central e em alguns países da América do Sul, para evitar a contaminação por bactérias nos alimentos.

Propriedades anticancerígenas

Estudos realizados na Universidade de Loma Linda, na Califórnia, descobriram que a pimenta roxa pode ajudar a prevenir o câncer de pulmão em fumantes. Isso pode estar relacionado à alta quantidade de capsaicina, uma substância que contribui para impedir a formação de tumores induzidos pelo tabaco no pulmão.

Outros estudos também mostraram uma reação semelhante aos tumores do fígado. Deve-se notar, contudo, que a pimenta roxa contém um alto poder antioxidante (assim como vitamina C e flavonoides), protegendo as células do corpo. Portanto, seu uso regular pode servir como prevenção a outros tipos de câncer.

Perda de peso

Cientistas da Universidade Laval, em Quebec, no Canadá, descobriram que os participantes que ingeriam pimenta roxa no café da manhã tinham menos apetite, o que levou a uma menor ingestão de calorias ao longo do dia.

A pimenta roxa tem uma baixa concentração calórica: são apenas 20 calorias por 100 gramas. Além disso, ela mal tem gorduras. No entanto, o seu alto teor de fibras ajuda a gerar a sensação de saciedade, enquanto combate a prisão de ventre.

Sobre o autor

Redação Tudo Ela

Site focado em publicar conteúdo atual e interessante sobre o universo feminino. Fazemos curadoria e pesquisamos dicas úteis para o dia-a-dia da mulher moderna. Saiba mais sobre nós.