Recomendados para você
Saúde Bucal

Placa de bruxismo: veja aqui como funciona, prós e contras

A placa de bruxismo é um aparelho feito de acrílico usada para amenizar os efeitos danosos do bruxismo durante o sono. O bruxismo é a manifestação de movimentos do maxilar (apertar e/ou ranger os dentes) de maneira sistemática tanto consciente quanto inconscientemente. De acordo com a fisioterapeuta Juliana Torres: “O bruxismo é um sintoma de um desarranjo da musculatura. Como se o cérebro e os músculos não estivessem de comunicando bem”.

Apesar de não ser considerada uma doença, essa prática pode causar diversos problemas, como desgaste dos dentes, dores de cabeça, dores musculares e deformações orofaciais (no rosto e na boca).

Veja também – Bruxismo: especialista responde as principais dúvidas sobre o problema

O uso da placa de bruxismo é indicado por dentistas e, em alguns casos, ortopedistas, como uma solução paliativa. No entanto, não existe um consenso entre os profissionais.

Enquanto uns defendem o seu uso porque acreditam que ele evita alguns dos efeitos danosos do bruxismo, outros explicam que não é uma garantia de melhora e que é preciso tratar essa condição de outras formas para acabar de vez com o problema.

Como saber se eu preciso da placa dentária para bruxismo?

O bruxismo é classificado como uma das Disfunções Temporomandibulares e Dor Orofacial. Para um tratamento eficaz do bruxismo, é necessário, então, um disgnóstico cuidadoso, uma indicação do tratamento mas adequado e uma boa aplicação dessa técnica de tratamento.

No caso do aparelho para bruxismo é a mesma coisa: é necessário consultar um bom profissional para que ele avalie se no seu caso este tratamento é mais indicado. Outras opções que o profissional pode encaminhar são:

  • ajuste oclusal;
  • medicamentos;
  • tratamentos comportamentais-cognitivos;
  • terapia manual.

Como funciona a placa anti-bruxismo?

A placa anti-bruxismo ou placa miorrelaxante é um aparelho feito geralmente de acrílico que é confeccionado sob medida para o paciente. O profissional deve usar um molde semelhante aos usados para a confecção de aparelhos ortodônticos comuns, para saber exatamente o formato da mordida. Em seguida, a placa é feita com um aparelho específico. Antes de passar para o uso contínuo, é necessário experimentar o dispositivo para fazer os ajustes finais.

Confira o passo-a-passo da construção da placa de mordida neste vídeo da Bio-Art Equipamentos Odontológicos:

A placa pode curar o bruxismo?

Não. Na verdade, existem vários tratamentos para o bruxismo e é preciso saber qual é o mais adequado para cada paciente. Enquanto alguns profissionais acreditam que a placa pode minimizar os sintomas, outros dizem que ela é uma medida temporária que não age no centro do problema.

E qual seria a raiz do bruxismo? Essa é uma pergunta muito complexa, mas acredita-se que seu desenvolvimento está relacionado ao estresse, ansiedade e a perda da consciência dos movimentos do corpo. É um movimento repetitivo que pode se relacionar a problemas emocionais.

Por isso, a fisioterapeuta Juliana Torres diz que a placa dentária para bruxismo e os medicamentos indicados não devem ser a única forma de lidar com o problema. No canal Cabeça Leve no YouTube, a especialista citou um estudo internacional que compara o uso de placa de bruxismo com o uso de muletas em pacientes com dificuldades de locomoção.

De acordo com ela: “a placa não tá resolvendo o problema do bruxismo, ela tá ali só contendo para impedir os desgastes dos dentes”. A profissional ainda aconselha sobre quais os pontos a se considerar antes de decidir pelo uso da placa para bruxismo:

  • é melhor ter do que não ter, pois o aparelho protege os dentes do desgaste;
  • é preciso escolher um profissional muito qualificado e meticuloso para fazer as placas, pois qualquer erro pode agravar as consequências do bruxismo;
  • qualquer mínimo desconforto durante o uso da placa deve ser suficiente para interromper o seu uso e procurar o dentista para ajustá-la novamente.

A fisioterapeuta ainda explica que o estímulo direto na musculatura é a forma mais eficaz de recuperar a comunicação entre o músculo e o cérebro: “A técnica para conseguir isso é terapia manual”, afirma.

E ainda alerta: “A placa tem o papel apenas de proteger os dentes e como traz um novo contato, as vezes produz um efeito de interromper o apartamento, mas é sempre transitório. Tanto que muitos pacientes furam e quebram a própria placa. Isso chama atenção para o fato de que as cúspides (pontas) dos dentes estão protegidas, mas as raízes, não”.

Conheça o site Cabeça Leve e saiba mais sobre a terapia manual.

Gostou das dicas? Compartilhe nas redes sociais!

E saiba mais:

Último Vídeo do Nosso Canal


/* ]]> */