Beleza Cabelos

Plástica capilar: o que é e como funciona?

Se você costuma frequentar salões de beleza ou simplesmente navegar umas horinhas em sites de beleza, já se deparou com o tema “plástica capilar”, certo?

E foi então que as dúvidas frequentes surgiram: afinal, o que é, como funciona e para que serve? A plástica dos fios entrou no mercado trazendo muitas opiniões e informações contraditórias. Para simplificar o seu entendimento, vamos pelo início.

O que é?

É um procedimento capilar que reconstrói o fio de “dentro para fora”, a partir da aplicação de um produto que apresenta na sua composição alguns aminoácidos também presentes na composição do fio, sendo que, através da nanotecnologia (obrigada avanços tecnológicos!), penetram no cabelo até atingirem o córtex (centro do fio), onde as partículas se unem recompondo a saúde capilar, impedindo a quebra e elasticidade.

Ela basicamente serve para devolver a vida aos cabelos opacos, que sofreram danificações com o tempo ou que uma simples hidratação não resolveu o problema de imediato, como o banho de creme, que hidrata o fio mais superficialmente, enquanto a plástica capilar age no fio por completo.

Como funciona?

como-funciona-plastica-capilar

Antes de aplicar o produto no fio, o profissional precisa limpar totalmente o cabelo. Então, ele aplica o shampoo de limpeza profunda e retira o excesso de água dos fios.

Após isso, o profissional aplica o produto responsável pela plástica capilar e deixa agir o tempo necessário que o produto precisa (variando de acordo com o profissional e o tipo de cabelo também).



Diferente de outros processos capilares, a plástica dos fios dispensa o uso de chapinha ou secador, pois o calor acelera o processo fazendo com que as partículas, que deveriam se unir somente no interior do fio, se liguem antes de atingir o córtex.

Então, plástica capilar é uma escova progressiva?

Esse é um grande dilema de quem conhece o procedimento. Por um lado, na teoria, a resposta seria não. Isso por que, a plástica visa o lado de requeratinização do fio, ou seja, uma espécie de reposição de massa. Já a progressiva, apesar de ter sua porcentagem de hidratação, visa o alisamento dos fios.

Porém, na prática, acabamos adquirindo gato por lebre se não tivermos conhecimento do produto utilizado, já que o mercado apresenta marcas que contêm formol (algumas até além do permitido pela Anvisa) na sua composição.

Então, a dica é procurar se informar com o profissional sobre o tipo de produto que vocês irão utilizar e conversar sobre o que você precisa e espera do resultado dessa aplicação, ok?

Quem pode fazer?

plastica-capilar

O processo é indicado para quem realmente possui fios danificados por um uso constante de produtos químicos, exposição ao sol ou ao calor e até por desgaste natural.

Mas, vale lembrar que, se o seu fio ainda está em boas condições, não é necessário fazer o procedimento, já que o excesso de queratina presente nesse processo irá deixar o seu fio áspero.

A plástica capilar tem duração de cerca de um mês. Então, depois desse tempo, é interessante retornar ao profissional para que ele avalie o seu fio e diga se realmente tem necessidade de uma próxima aplicação ou se somente a manutenção com os produtos do cotidiano já conseguirão manter o aspecto saudável do seu fio.

Assim como inúmeros outros processos de beleza, a plástica dos fios traz inúmeras discórdias em relação ao procedimento e sua origem. Portanto, o mais indicado é pesquisar e conversar com o profissional que trata do seu cabelo para evitar correr riscos ou realizar um procedimento desnecessário.

Videos do nosso Canal no Youtube

Sobre o autor

Raiane

/* ]]> */