Sexo

Pompoarismo: aprenda dicas de como fazer + exercícios fáceis!

Você já ouviu falar da arte de pompoar? Bastante recomendada por ginecologistas, a técnica ajuda a fortalecer os músculos da vagina, o que além de tornar o sexo mais prazeroso, ainda traz excelentes benefícios para a saúde íntima.

No entanto, por conta do tabu em torno do assunto e receio em começar a praticar a técnica, ainda há uma dificuldade por parte de algumas mulheres em relação às técnicas de como dominar o pompoarismo. Sendo assim, no nosso artigo de hoje, trouxemos algumas dicas que podem ser úteis para o conhecimento desse método, que é um grande aliado da mulher.

Quer saber como fazer pompoarismo e aprender exercícios fáceis para começar a praticar agora mesmo? Então, continue lendo os próximos parágrafos para conferir as melhores dicas!

O que é o pompoarismo?

pompoarismo nada mais é que uma técnica de exercícios para a contração e relaxamento voluntários dos músculos da vagina e do períneo (grupo de músculos e ligamentos que vão desde o osso púbico até o cóccix, encarregados pelas funções sexuais e, ainda, pela sustentação da bexiga, reto e órgãos reprodutivos, além de serem responsáveis também pelas continências urinária e fecal).

Semelhante aos famosos Exercícios de Kegel, o objetivo é melhorar e aumentar o prazer sexual durante o contato íntimo, tanto para a mulher quanto para o homem, além de fortalecer todo o assoalho pélvico, ajudando a prevenir e combater vários problemas, tais como incontinência urinária ou fecal, queda da bexiga, hemorroidas, entre outros.

Na prática, durante o sexo, a mulher pode usar esse método para massagear e pressionar o órgão sexual masculino com a vagina, contribuindo também para a melhora da resistência e desempenho sexual do parceiro.

Apesar de a maioria das mulheres procurar na técnica de pompoar uma melhora do desempenho sexual, o fato é que ela pode trazer outros benefícios para a saúde íntima, tais como aumento da libido, estímulo do organismo (tanto para quem sente dificuldades quanto para quem nunca teve um), melhora da lubrificação vaginal, prevenção da flacidez da vagina (deixando mais “apertada” por mais tempo), amenização de cólicas menstruais, redução dos sintomas da menopausa, além da prevenção de problemas como vaginismo, incontinência urinária, infecções, entre outros.

Não é à toa que o método é altamente recomendado por médicos ginecologistas, fisioterapeutas e até mesmo psicólogos por se tratar de um tipo de exercício fundamental para a saúde, sexualidade e autoestima de toda mulher.

E esta prática é milenar! O pompoarismo teve origem na Índia e foi aperfeiçoado na Tailândia, mas só ganhou força no Ocidente por volta da década de 50, a partir dos Exercícios de Kegel, método que leva o nome do médico responsável por iniciar estudos e pesquisas sobre a musculatura pélvica, Arnold Kegel.

Aqui no Brasil, antes de se popularizar, a técnica de pompoar foi tabu por muito tempo, devido a uma conotação negativa, talvez por conta dos famosos shows de malabarismo com a vagina, que acabou banalizando o conceito inicial do termo. Mas, atualmente, é bastante procurada por várias mulheres que querem melhorar o seu desempenho sexual e, de quebra, ainda ganhar uma série de benefícios para a saúde íntima.

E tem mais! O pompoarismo pode ser uma arma poderosa e natural contra estupradores, pois quando bem treinada, uma mulher é capaz de, além de bloquear a entrada da vagina, quebrar um pênis. Interessante, não é mesmo?

Benefícios

Para o sexo:

De um modo geral, o pompoarismo pode trazer mais benefícios para a mulher e para o parceiro durante a transa, desde o controle e conhecimento do próprio corpo até prolongar o seu prazer e do homem. Veja:

  • Retarda a ejaculação do parceiro com os movimentos;
  • Diminui a dor na hora da penetração causada por vaginismo ou dispareunia;
  • Permite que a mulher supere problemas para ter orgasmos;
  • Possibilita que a mulher tenha orgasmos múltiplos.

Para a saúde:

E para quem acha que a técnica pode trazer benefícios somente para o sexo, ela pode ser útil também para melhorar a saúde como um todo:

  • Aumenta a lubrificação e a libido;
  • Reduz as cólicas e o período menstrual;
  • Ajuda gestantes na preparação para o parto e auxilia a recuperação pós-parto;
  • Diminui os sintomas da menopausa;
  • Melhora o funcionamento do intestino;
  • Combate a flacidez vaginal.
  • Trata a incontinência urinária com movimentos do pompoarismo;
  • A mulher fica mais “apertadinha” a ponto de simular virgindade.

Como fazer pompoarismo?

Por ser um movimento natural da vagina, contrair e descontraí-la é simples. Enquanto você estiver sentada fazendo alguma atividade do trabalho, vendo televisão, no cinema, na sala de espera de um consultório ou no bar você pode exercitar-se sozinha com movimento simples de contrair e descontrair.

Existe uma variedade de brinquedos que auxiliam esses exercícios e você pode encontrá-los em sex shops, como os que você vai conferir no decorrer desse artigo. Além disso, alguns sites oferecem cursos online gratuitos para quem se interessa sobre essa atividade. Com uma boa pesquisa, você encontra um material que poderá te auxiliar nesse novo exercício.

Enquanto isso, você pode começar a praticar alguns movimentos que são básicos para quem quer começar a executar a técnica de pompoar em casa! O primeiro passo para pompoar com sucesso é conhecer o seu corpo e entender como funciona a musculatura da vagina, que é dividida em três partes, chamadas de anéis vaginais. Confira:

Identificando os anéis vaginais

Com a prática do pompoarismo, você exercita os três anéis musculares da vagina: o anel de entrada, o anel mediano e o anel interno, localizado próximo ao colo do útero. Treinando corretamente e de forma regular os exercícios, o seu orgasmo e do parceiro aumentam em 50% durante a relação sexual, visto que a técnica permite que você “aperte” o pênis com os músculos pélvicos.

Pompoarismo é basicamente um exercício pélvico que, se praticado com frequência, a mulher consegue segurar até a menstruação, assim como segura o xixi. Saiba como identificar os três anéis vaginais:

  • Primeiro anel: Fica logo na entrada da vagina. Para identificá-lo, você deve se sentar sobre a palma da mão e fechar a entrada da vagina. Quando fizer isso, você sentirá o movimento do músculo que separa o ânus da vagina.
  • Segundo anel: Fica dentro do canal da vagina. Para identificá-lo, basta que você se levante e faça um movimento como se fosse segurar a urina, para não mexer o períneo. O segundo anel está onde ocorre a contração.
  • Terceiro anel: Fica dentro da região inferior da barriga, ou seja, é o mais profundo. Para entender direito onde ele está localizado, basta deitar-se de barriga para cima, esvaziando o ar do baixo ventre.

Movimentos básicos do pompoarismo para começar a praticar

Muitos dos exercícios praticados dentro do pompoarismo fazem parte dos Exercícios de Kegel, que são altamente sugeridos por ginecologistas a fim de prevenir flacidez pós-parto e evitar a incontinência urinária. Além disso, uma mulher que pratica o pompoarismo também pode controlar a musculatura do canal vaginal e de todo o assoalho pélvico, o que pode melhorar bastante a qualidade do sexo, tanto para ela quanto para o parceiro.

Ao realizar movimentos voluntários e específicos no pênis do homem, a mulher pode segurar a ejaculação dele por mais tempo e simular movimentos de masturbação com a própria vagina. Veja quais são os movimentos básicos para você começar a praticar:

  • Chupitar: movimento em que você deverá “sugar” e “mamar” o pênis usando a vagina, tal como faz uma criança quando está com uma chupeta na boca.
  • Expelir: movimento no qual você deve forçar o pênis para fora do corpo, deixando somente a glande (“cabeça”) dentro da vagina.
  • Estrangular: movimento em que você aperta o pênis da base até a glande com um dos anéis vaginais, o que ajudará a segurar a ejaculação do parceiro.
  • Ordenhar: movimento em que você contrai os anéis vaginais de maneira ordenada, massageando o pênis do parceiro.
  • Travar: movimento no qual você contrai a vagina e impede a saída do pênis.
  • Torcer: movimento no qual você aperta e torce o pênis usando os anéis vaginais.
  • Sugar: movimento em que é introduzido apenas a glande peniana na mulher, enquanto esta tenta sugar o corpo do pênis para dentro da vagina.

Qual o primeiro passo para fazer pompoarismo?

Primeiramente, você precisa conhecer o seu corpo, precisa saber o que te dá prazer e o que te excita. É importante que você toque-se e saiba o porquê do pompoarismo e como poderá usá-lo a seu favor. Os exercícios de “prende e solta” do pompoarismo treinam a mulher para o orgasmo.

Respiração

Como todo exercício físico, é importante que você mantenha o controle sobre todas as ações do seu corpo, principalmente da respiração. Ao pompoar, você inspira e expira, faça isso pouco a pouco e devagar. Tudo é questão de treino e, assim como o seu corpo se adapta aos exercícios, aos poucos sua respiração acompanhará o ritmo e será automática a inspiração e expiração.

Quem pode praticar?

O pompoarismo pode ser adotado por qualquer mulher que tenha interesse em conhecer mais o próprio e obter os benefícios listados acima, além de potencializar o desempenho sexual. No entanto, em alguns casos específicos, existem alguns cuidados a serem tomados:

Durante a menstruação

Se você for fazer os exercícios de pompoar quando estiver naqueles dias, o ideal é praticá-los sem os acessórios, para prevenir infecções e, também, por conta da higiene.

Grávidas

Mulheres grávidas com até dois meses de gestação não devem praticar o pompoarismo, uma vez que os movimentos dessa técnica podem provocar contrações no útero e, com isso, levar ao aborto.

Com infecções e inflamações

Quem está sofrendo com inflamações ou infecções, seja no útero, na vulva ou no canal urinário, deve tratar primeiro esses problemas antes de começar a pompoar.

Com mioma

Mulheres que estão com miomas em fase de crescimento não devem praticar o pompoarismo. Porém, depois que eles param de crescer, não há nenhuma contraindicação para quem quer pompoar.

Com endometriose

Os exercícios executados durante a prática de pompoarismo costumam aumentar o fluxo sanguíneo na região pélvica e, por isso, mulheres que sofrem com endometriose podem sentir algum desconforto. Neste caso, o ideal é consultar um médico para saber quando começar a pompoar.

Com DIU

Pompoar não irá interferir em nada no DIU, já que o dispositivo intra-uterino é instalado no útero, enquanto os exercícios praticados durante a técnica de pompoarismo utilizam a musculatura da vagina. No entanto, é importante aguardar o tempo recomendado após o procedimento e, é claro, ter autorização do ginecologista para começar a praticar.

Exercícios de pompoarismo para fazer em casa

A prática de pompoarismo é muito fácil e pode ser feita de qualquer lugar, bastando separar apenas 10 minutos do seu dia! Para quem é iniciante, o primeiro passo é conhecer bem a vagina, fazendo várias repetições de contrações, para só depois partir para os exercícios para que os músculos vaginais ganhem força e coordenação motora.

Por último, os acessórios do pompoarismo podem começar a ser introduzidos na rotina de exercícios. Confira os movimentos mais comuns e que podem ser praticados em casa:

Para sensibilização:

Exercício 1

Trata-se de um movimento de força “leve”. Você deve fazer dez leves contrações da musculatura, como aquele que é feito na hora de prender a urina. Depois, descanse por 15 segundos e repita por mais duas vezes. A respiração deve ser mantida normalmente durante a execução desse exercício, o que pode levar um tempo até você se acostumar.

Exercício 2

Para fazer esse exercício, você pode deitar-se na cama e abrir as pernas, separando-as uma da outra. Em seguida, coloque o dedo médio apoiado no períneo (músculo entre a vagina e o ânus) e a abertura da vagina. Tente fazer uma contração um pouco mais forte do que o primeiro exercício, enquanto fecha a entrada da vagina fazendo movimentos de sucção.

O ideal é repetir o movimento 10 vezes, descansando por 15 segundos. Agora, faça os movimentos novamente, mas, desta vez, contraindo o mais forte que conseguir. Lembre-se que você não deve contrair o restante do corpo e deve manter a respiração normal durante a prática dos exercícios.

Partindo para força média e intensa:

Exercício 1

Vamos subir mais um degrau na prática do pompoarismo? Agora, sentada em uma cadeira, abra levemente as pernas, para que você possa sentir a vulva encostando na cadeira. Os movimentos devem se concentrar nos músculos pélvicos, evitando a contração dos músculos da coxa, ok?

Logo, contraia os músculos vaginais com força média, sentindo a musculatura subir, enquanto inspira e expira. Depois de contrair e relaxar entre 10 e 20 vezes, pode descansar durante 30 segundos e, em seguida, fazer o exercício mais duas vezes.

Exercício 2

Esse exercício é o mesmo feito anteriormente, mas, desta vez, você deverá força mais intensa. O ideal é praticar uma ou duas vezes ao dia, de preferência, durante a manhã e à noite. É possível fazer esse exercício enquanto realiza alguma outra tarefa do dia a dia, como tomando banho ou dirigindo, por exemplo.

Vale ressaltar que é essencial que, ao realizar os exercícios, você não contraia os músculos abdominais, que é mais comum de ocorrer quando a musculatura do assoalho pélvico se encontra fraco. O começo pode ser um pouco mais difícil, mas logo se tornará um hábito.

Introduzindo os acessórios

Apesar de não ser obrigatório, você pode inserir acessórios de pompoarismo na prática diária de exercícios e fortalecer ainda mais a musculatura da vagina. Conheça quais são os mais usados:

Bolinhas

Provavelmente, você já deve ter ouvido falar bastante das bolinhas de pompoarismo. O ben-wa, como são chamadas, são duas bolinhas com peso unidas por um cordão feito de silicone. Esse é o acessório mais usado para treinar o fortalecimento do assoalho pélvico.

Para utilizá-la durante os exercícios, basta introduzir uma das bolinhas dentro da vagina e fazer movimentos sugando o cordão e a outra bolinha. Depois de conseguir fazer essa primeira etapa, o próximo movimento será o de expulsão das bolinhas uma a uma, a partir do relaxamento da musculatura.

Cone

O cone vaginal é usado para facilitar a contração apenas dos músculos pélvicos, evitando que os músculos abdominais também sejam contraídos durante os movimentos de pompoarismo. Geralmente, o kit contém cerca de cinco ou seis cones de tamanhos diferentes. Assim como acontece com o levantamento de peso em uma academia, a carga dos cones também pode ser aumentada conforme a mulher vai avançando nos exercícios e, consequentemente, fortalecendo a musculatura.

Colar tailandês

É semelhante às bolinhas, com a diferença de que o colar tailandês é formado por um cordão que possui várias delas, em tamanhos diferentes. As bolinhas são leves, já que têm o intuito apenas de aumentar a consciência vaginal. Elas devem ser sugadas e expelidas com a força da musculatura vaginal.

Dicas para praticar pompoarismo em casa corretamente

  1. Esvazie sempre a bexiga antes de praticar os exercícios. Isso evitará infecções urinárias, uma vez que o refluxo da urina é capaz de trazer problemas ao trato urinário.
  2. Apesar de os exercícios de pompoarismo poderem ser feitos de qualquer lugar, mulheres iniciantes devem optar por um local mais calmo e sem interrupções para conseguir desenvolver melhor a consciência em relação à musculatura vaginal.
  3. O ideal é praticar pelo menos 10 minutos de pompoarismo por dia. Como a musculatura da vagina precisa descansar, o recomendado é não ultrapassar mais de duas vezes de prática no mesmo dia.
  4. No caso de quem usa acessórios para pompoar, é essencial manter a higienização destes em dia sempre antes e depois de usar. Quem sentir dificuldade na hora de introduzir os acessórios, pode usar um lubrificante à base de água para facilitar a penetração. Ainda, o acessório não deve ficar dentro da vagina por muito tempo para evitar forçar demais a musculatura por conta do peso.

Em quanto tempo eu sei que os exercícios estão funcionando?

Não há um prazo específico para sentir os benefícios do pompoarismo. Isso varia de mulher para mulher. Aos poucos, você pode testar com o seu parceiro durante a relação sexual. Durante os movimentos de entra e sai do pênis, você pode imaginar que são as bolinhas de exercício do pompoarismo e contrair e descontrair.

Não só você, mas seu parceiro sentirá a diferença benéfica dos exercícios. O segredo é não ter medo de começar e praticar.

Vídeos de pompoarismo

Na internet, é possível encontrar vários vídeos de profissionais em educação sexual que ensinam sobre a arte de pompoar. Uma delas é a Cátia Damasceno, especialista sexualidade feminina, uroginecologia e idealizadora do Programa Mulheres Bem Resolvidas, que é referência no assunto.

Em seu canal no YouTube, ela posta vários vídeos educativos mostrando como praticar pompoarismo corretamente. Vale a pena conferir!

Boa sorte nos exercícios! Até a próxima!

Sobre o autor

Pedro Henrique Ferreira Mendes

/* ]]> */