Sexo

Pornô feminista ganhando cada vez mais espaço no mercado

O pornô feminista é uma tendência em voga. Com o crescimento da autonomia da mulher sobre seu corpo, as insatisfações foram mapeadas. A mulher moderna conhece seu corpo e prazer e não aceita mais do mesmo.

Visando essa liberdade sexual, cada vez mais expressiva entre as mulheres, novas vertentes surgiram na indústria pornográfica. Dentre elas, o pornô feminista.

Isto é, a demanda do pornô produzido, protagonizado e direcionado às mulheres vem se tornando de extrema relevância. O público feminino tornou-se mais crítico em sua vida sexual, e essa exigência foi refletida no consumo de pornografia. Mulheres bem-resolvidas sexualmente já não procuram satisfação em encenações falsas. Esse estereótipo não as representa ou retrata suas realidades.

Dessa forma, esqueça os clichês de filmes adultos. O protagonismo do pornô feminista não está nas loiras super-maquiadas e turbinadas com silicone. Nem nos gemidos fingidos e nas unhas pontiagudas comuns em filmes lésbicos. O galã atlético, mais conhecido como o entregador de pizza de porte fisioculturista, também não está nos holofotes do pornô feminista. A proposta dessa ramificação mais independente e revolucionária é apresentar corpos mais realistas. Corpos e contextos com os quais mulheres e homens possam se identificar.

Para atingir esse objetivo, o pornô feminista economiza nas situações aleatórias e irreais. Os diálogos tem nexo e as circunstâncias respeitam o caráter realístico das possibilidades. O estereótipo de homem dominador e mulher submissa também é contestado.

No pornô feminista, o papel da mulher não é apenas satisfazer o homem. Como na vida real, os filmes buscam retratar a satisfação mútua. Neles, homens e mulheres satisfazem e são satisfeitos.

O destaque, claro, fica com a mulher. Afinal, o pornô feminista trata do sexo sobre a visão e imaginário feminino, reproduzindo fantasias onde mulheres obtêm prazer e satisfação.

O resultado é uma quebra nos conceitos criados pelo pornô mainstream. Em outras palavras, o pornô feminista vem para desmentir o que o pornô tradicional contou para as mulheres. Isso pode ser um choque para os homens educados sexualmente com pornografia, mas é uma libertação e um atalho para a satisfação e autoconhecimento feminino.

Tendência

O pornô feminista caiu no gosto de algumas mulheres a partir da década de 80, nos EUA. Desde então a vertente vem tomando força junto com o crescimento dos movimentos feministas. A promoção da autonomia e liberdade sexual das mulheres fomentou o ramo dessa indústria.

Além de focar no prazer das mulheres, o pornô feminista promete humanizar as atrizes. Esse é um ponto de extrema crítica ao pornô mainstream, que tende a ser irresponsável e provocar abusos às mulheres atrás das câmeras.

Com uma proposta consciente e mais saudável do que a encontrada nos filmes clássicos, a vertente ganha o mercado com sua proposta: um olhar mais atento às mulheres, tanto às atrizes quanto às consumidoras.

Características

A característica mais dominante do pornô feminista é a aproximação da realidade. Corpos comuns, com “imperfeições” reais, roubam a cena no lugar de corpos musculosos e esculturais. Essa variedade sem preconceitos é um ponto positivo, pois não se limita ao padrão e ao estereótipo do pornô. Dessa maneira, mulheres de todos os tamanhos, formas e cores sentem-se incluídas.

Nesse ramo, mulheres controlam tanto quanto homens e homens servem tanto quanto mulheres. Nessa linha de raciocínio, não é obrigatório que a mulher se comporte de modo submisso. Sendo assim, a troca justa e o destaque às inúmeras zonas erógenas das mulheres, ignoradas no mainstream, são os maiores trunfos.

A equipe women-friendly, composta por diretoras e produtoras, também acentua o olhar feminino. Isso pode ser decisivo para conferir um teor realista e convincente para o público feminino. Outro ponto relevante do pornô feminista é o roteiro.

Diferente do tradicional, o pornô feminista investe em histórias envolventes e sem as afobações convencionais. Isso é complementado pela ampla dedicação à estética de cenários, figurinos, fotografias e maquiagens. Tudo idealizado para conferir um resultado natural e plausível para o espectador.

O sexo oral feminino, negligenciado no pornô mainstream, recebe especial atenção. As cenas dedicadas a ele são mais longas e detalhadas, sem a pressa costumeira. Esqueça as caretas, expressões e gemidos exagerados.

A extravagância nas encenações é deixada para a pornografia clássica. No pornô feminista, a intenção é transpassar verdade. O conjunto geral garante uma maior identificação por parte do público feminino.

Sites

Com o crescimento do pornô feminista no mercado, foi natural surgirem sites dedicados exclusivamente à vertente. Nesse top 4, vamos citar alguns dos mais populares dentro do gênero.

Lust Cinema

Um dos nomes mais respeitados quando o assunto é pornô feminista, é o da conhecida sueca Erika Lust. A cineasta é adepta a uma estética minimalista, clean e descolada. Seus filmes alternativos tem uma pegada moderna e são destinados aos gostos mais variados.

O trabalho de Erika se destaca pelo erotismo em cada detalhe, criando um cenário envolvente sob o ponto de vista feminino.

X-Art

O ponto forte da X-Art é o capricho dispensado à produção. Sua marca é criar cenas eróticas com a classe de produções de cinema.

A qualidade excepcional também se expressa através de um ponto vital para o pornô feminista: corpos menos padronizados e mais realistas. O estereótipo dos peitos e bundas siliconados não é o maior investimento da X-Art, que contrata diversos casais verdadeiros para encenar.

Joybear

O compromisso da Joybear é com a vida real. A maior inspiração da marca está em circunstâncias e situações cotidianas ou praticáveis.

As cenas se comprometem a mostrar eventos que poderiam acontecer na vida de qualquer um. Isso contribui para a identificação da mulher com o que é retratado. Além disso, na Joybear, as mulheres assumem o comando e tem um papel mais dominante no sexo.

Ersties

Ersties é um dos sites mais inovadores do ramo. Sua proposta é de um sexo sem encenação. Isso mesmo! Na Ersties, os filmes apresentam cenas reais de sexo, sem gemidos e orgasmos fingidos. O site alemão capta a verdade em cada ato, sem estipular roteiros.

Tudo isso protagonizado por  pessoas comuns, que poderiam fazer parte do seu dia-a-dia.

Considerações finais

O pornô feminista parece a revolução que faltava para contemplar as mulheres nesse ramo de entretenimento. Ficou curiosa? Dê uma chance a uma das recomendações!

/* ]]> */