Beleza Pele Saúde

Protetor solar com base: veja como se proteger e ainda ficar linda

A primavera começa a mostrar os seus primeiros raios solares mais intensos, sinal de que o verão se aproxima. Aí você, com a pele mais branquinha do inverno intenso, já pensa em correr para a praia, piscina ou até aquela espichada no quintal. E repensa: será que vale a pena aplicar o protetor solar com base para apressar o bronzeado?

Sim, vale a pena, pois este tipo de protetor solar também traz a função de hidratar a pele, oferecendo um resultado com o tom mais uniformizado de bronzeado. A questão que logo surge para muita gente, no entanto, é outra: como aplicar este tipo de protetor? E é possível usar também maquiagem junto para ressaltar o tom?

Protege contra os raios UV e hidrata a pele

São questões importantes e que precisam ser respondidas com exatidão, pois o resultado pode ser desastroso para todo o seu verão. Afinal, uma aplicação mal feita ou o uso do protetor errado podem causar danos até mesmo irreparáveis. Por isso, é mesmo importante ficar atenta a estas questões.

Em primeiro lugar, é preciso esclarecer que o protetor solar com base já é o resultado de pesquisas que visam, exatamente, fazer a hidratação com uma coloração bronzeada mais rápida para sua pele, além de proteger contra os raios solares UV (ultra violeta).

É preciso fazer aplicação bem homogênea

A aplicação deste tipo de produto é bastante semelhante aqueles outros protetores solares que você aplica diretamente na praia ou piscina. Os especialistas só aconselham que você esteja com os dedos bem limpos, para que o creme possa ser bem aplicado, de forma homogênea, especialmente no seu rosto.

Não há a necessidade de uma esponja ou algum pincel, como você costuma fazer ao aplicar a base no rosto. Mas, se quiser empregar estes objetos complementares na aplicação, não há nada contra. A única questão é a homogeneidade da aplicação, para evitar que um ponto fique mais escuro que os demais – é preciso evitar as manchas, não é mesmo?

Como conciliar o protetor mais a base

Muitas mulheres perguntam se este tipo de protetor substitui a base aplicada no dia a dia. Aí vai depender muito de como você deseja deixar o seu rosto, com mais ou menos cobertura. É possível fazer uma aplicação e, pouco tempo depois, repetir a aplicação para obter um resultado mais intenso da base, com maior tonalidade escura.

É importante levar em consideração que o protetor solar precisa ficar junto à sua pele para ter efeito total. Então, primeiro faça a aplicação do protetor solar com base e, depois, faça as retificações ou reforços da maquiagem que julgar necessários para sua correria do dia a dia.

O protetor precisa de reaplicação

Isso não funciona bem assim para o caso em que você está indo para a piscina ou praia, pois sabe-se que a água – ou a própria transpiração num ambiente prá lá de quente – retira o protetor e será preciso retocá-lo após cada mergulho.

Mesmo no caso do dia a dia, a recomendação de dermatologistas é que o protetor, com base ou não, seja reaplicado uma vez ao dia após a primeira aplicação. Com o tempo e a transpiração natural, ele vai perdendo seu efeito e, para manter a proteção da pele, essa reposição diária deve ser levada em conta.

Veja o que dizem os médicos

Os dermatologistas, na verdade, recomendam que se use protetor solar o ano todo, mesmo no inverno, inclusive para o trabalho. Nesta época, os raios ultravioletas estão menos intensos, mas, mesmo assim, também queimam a pele e causam estragos de diversos tipos, incluindo o câncer de pele.

Algumas das recomendações dos médicos:

  • Fazer aplicações do protetor solar com o mínimo de FPS 20
  • Não esquecer da reaplicação pelo menos uma vez por dia; no caso da praia ou piscina, reaplicar após cada mergulho
  • Procurar não ficar ao sol entre às 10h e 16h
  • Para proteção do couro cabeludo, fazer o uso de chapéu de qualquer tipo
  • Na praia, é bom também precaver-se com um bom guarda sol
  • E, claro, não esquecer da hidratação do corpo, bebendo muito água

O sol nos proporciona a vitamina D

E é necessário acrescentar que o protetor solar, com ou sem base, é indispensável para qualquer tipo de pele. Quanto mais livre de pigmentação escura, ou seja, quanto mais branca for a pele, mais proteção vai precisar. Mesmo assim, a pele negra também precisa de proteção contra os raios UV.

Além da proteção contra os raios UV, é preciso lembrar que todos nós precisamos de alguns minutos diários de exposição ao sol. Isso é necessário para a reposição da vitamina D, um dos mais importantes nutrientes do corpo humano. A vitamina D é essencial para a melhor absorção do cálcio pelo nosso organismo, garantindo ossos mais fortes.

Leia sempre as especificações na embalagem

Sobre esta questão da vitamina D, há certa discussão entre meios médicos, especialmente entre endocrinologistas e nutricionistas. Alguns defendem que é possível adquirir a vitamina D através da suplementação, normalmente comprada em farmácias. Bem, os meios naturais são sempre os mais recomendáveis, não é mesmo? Então, para evitar discussões e garantir sua dose diária de vitamina D, tome sol antes das 10h e após às 16h.

Quando você for comprar um protetor solar, com ou sem base, procure pelo que lhe oferece melhor proteção. Para isso, é fundamental ler as especificações junto à embalagem ou no próprio tubo que contém o produto.

Existem os protetores químicos e os físicos

Existem dois tipos básicos de protetores: os químicos, que atuam pela absorção dos raios UV, ou os físicos, cuja ação é de refletir os raios solares. Há um terceiro grupo de protetores que misturam a ação química com a física. Estes são os que oferecem maior proteção à sua pele, pois possuem um FPS (Fator de Proteção Solar) mais elevado.

Também existem dois tipos de raios ultra violetas. O UVA é o que provoca o bronzeado na pele e, também, as manchas e as rugas; já os UVB são os responsáveis por queimar a pele, pela vermelhidão. São estes últimos, também, os que provocam o câncer.

São vários os tipos de protetores

É por isso que, na praia ou na piscina, o FPS do seu protetor solar nunca deve ser inferior a 30, que oferece melhor proteção. E ao perceber que sua pele está ganhando aquela coloração vermelha, o que a faz queimar rápido demais, é bom repor o protetor ou até verificar na embalagem se ele possui as indicações corretas.

Muitos protetores trazem na embalagem especificações que poucas pessoas entendem. Por exemplo, Hipoalergênico – que é composto por substâncias que não provocam alergias; Oil free – sem substâncias oleosas, para peles mais oleosas; ou Mineral – composto apenas por filtros físicos, normalmente à base de dióxido de titânio ou óxido de zinco. Qualquer que seja a especificação, o seu protetor solar com base pode ser aplicado sem problemas, tomados os devidos cuidados já explicitados.

/* ]]> */