Exercícios Saúde

Pular corda emagrece? Saiba quais são os benefícios para seu corpo

Pular corda não só emagrece como é também um exercício aliado contra o estresse. No entanto, os benefícios da atividade aeróbica não param por aí. Com o exercício, é possível afinar a silhueta e tonificar músculos. O treino auxilia na agilidade, no ritmo, no equilíbrio e até na coordenação motora.

Esta modalidade permite a impulsão e garante bons resultados em pouco tempo. Com a atividade, é possível acelerar a queima de calorias e, ainda, modelar o seu corpo. O exercício é benéfico para braços, pernas, bumbum e barriga.

Durante a atividade, o aluno pode usar a corda para fazer saltos e garantir a tonificação dos grupos musculares. No geral, com apenas 30 minutos diários, é possível secar. Além disso, pular corda é mais eficiente que caminhar, pedalar ou correr. Isto acontece porque ela exige um maior esforço corporal.

Sem celulite

Apesar de trabalhar os músculos da perna, bumbum e abdômen, o exercício oferece outros benefícios. A corda é boa para o coração e pulmão e fortalece esses órgãos através do estímulo. Ao pular a corda, o impacto estimula a circulação, além de eliminar as toxinas através do suor.

Outros benefícios ao pular corda

pularcorda

Além das listadas acima, pular corda pode:

  • Melhorar a coordenação motora e agilidade;
  • Melhorar o condicionamento cardiovascular;
  • Trabalhar todo o corpo, fortalecendo os músculos superiores e inferiores;
  • Ajuda no combate à osteoporose.

Dinâmica de pular corda

Na realidade, o exercício pode ser divertido, pois é possível diversificar entre os treinos. Com isto, é possível saltar para frente e para trás, com os dois pés.

Para não cansar, é preciso que o treino seja dinâmico. Mas, para aguentar, tem que ter fôlego. A corda permite um bom condicionamento físico. Hoje, ela também é utilizada até mesmo no treinamento de atletas, como os boxeadores e praticantes de artes marciais. Ao pegar o ritmo, é possível ganhar mais resistência.

Exercite-se, mas tenha calma

Os iniciantes precisam ir com paciência. No começo, é preciso se dedicar à atividade por 10 minutos. Depois, complemente com outro exercício mais leve, como a caminhada.

Ainda existem aqueles com problema de coordenação motora. Neste caso, a dica é não pular corda, mas girar o corpo. Outra opção é dar saltos baixos. A distância pode ser o suficiente para que a corda passe pelos pés.

Cuidados essenciais

A atividade é de alto impacto. Portanto, são necessários alguns cuidados para bons resultados.

Equipamento

Antes de comprar a corda, não se esqueça de medir o comprimento. É importante verificar se ela é proporcional à sua altura. Para a medida, fique em pé e pise sobre ela e segure as extremidades. É importante que ela alcance a sua cintura.

Na hora da compra, escolha a feita de plástico, couro e vinil. As de náilon ou sisal são muito leves.

Local do treino

pular-corda-ajuda-a-emagrecer

Para prática em cimento, mármore ou asfalto, o tênis é ideal. Procure escolher um com bom amortecimento.  Se puder escolher, prefira pisos emborrachados ou gramados. Para ambientes fechados, veja se apresenta boa ventilação e observe a altura do teto.

Hidratação

Pular corda é uma atividade aeróbica e pode desidratar. Mantenha sempre por perto uma garrafinha de água.

Alongamento

Antes e depois da atividade, é preciso alongar-se. Isto evita lesões e dores. Procure fazer cinco minutos de “estica e puxa” para trabalhar todos os músculos.

Contraindicações

Quem está acima do peso precisa evitar o exercício, pois o impacto pode trazer problemas à articulação. Isto também é válido para quem possui lesões nos joelhos e tornozelos.

Pratique em casa

Para quem quer se exercitar pulando corda, confira a série de exercícios que separamos para você. A atividade deve ser feita por meia hora diária, com intervalo de um minuto.

  1. De princípio, pule e tire os pés do chão ao mesmo tempo. Faça 40 vezes.
  2. Pule alternando as pernas e levante os joelhos para formar um ângulo de 90 graus. Faça 60 vezes.
  3. Pule alternando os pés. Na hora de descer, dê um chute para frente. Salte 60 vezes.
  4. Pule com uma perna e depois alterne. Repita 30 vezes de cada lado.
  5. Salte alternado movendo os pés para trás. Procure tentar encostar o calcanhar no bumbum. Faça 60 pulos.
  6. Novamente, salte alternando os pés e apoie um de cada vez sem quicar. Faça um total de 60 pulos.
  7. Fique parada e gire a corda do lado direito. Mantenha as mãos em movimento circular. Faça do outro lado e depois pule normal. Faça a atividade completa 40 vezes.
  8. Na atividade, pule abrindo e fechando suas pernas e faça 60 repetições.
  9. Pule a corda alternando suas pernas. Na hora de descer, flexione os joelhos, como se fosse agachamento. Dê 60 saltos.

Sobre o autor

Raiane