Curiosidades Flores

Rosas: Curiosidades e Dicas de Cultivo

Uma rosa é capaz de mudar o humor, e até o amor das pessoas. Quem não tem uma história para contar? Se você é fã das rosas, confira hoje curiosidades e dicas de cultivo para fazer sua fonte de admiração durar ainda mais.

Apesar de ser a principal flor de corte comercial no mundo, a rosa ainda provoca muitas dúvidas quanto ao cultivo caseiro. Mas ela requer praticamente os mesmos cuidados que as demais flores, com atenção especial ao clima.

Aqui no Brasil, são duas espécies: a rosa tradicional e a mini. O que não quer dizer que a variedade delas seja afetada, afinal, são mais de 100 tipos diferentes, frutos de melhorias genéticas.

As mais famosas são a “lovely-red” (vermelha e sem espinho), a “ambience” (amarela com bordas vermelhas) e a “híbrido-chá” (com hastes longas e sem perfume).

A rosa tradicional traz somente um botão em cada galho. A mini ou spray conta com flores pequenas agrupadas.

Como plantar rosas

353759-sepik

Para ter a beleza e o perfume das rosas no seu jardim, é preciso tomar alguns cuidados antes mesmo de escolher o local. Veja:

• Luz do sol – a incidência direta de raios solares sobre as rosas deve ser de 6 a 7 horas por dia. Nada de exagero! As rosas crescem melhor em temperaturas variando entre 20º C e 30º C.

Mas botões em vasos são possíveis fora dos jardins, ou seja, em varandas ou locais com boa iluminação nos apartamentos.

Tenha em mente o seguinte: rosas não resistem a temperaturas frias demais ou muito quentes. Calor em excesso acelera o florescimento; já o frio extremo atrasa o processo.

• Lugares arejados e sem correntes de ar são os ideais para o cultivo das rosas.

• Invista na qualidade dos substratos (arenosos ou argilosos). O recomendado é fazer três aplicações de adubo por ano, utilizando produtos orgânicos ou químicos.

• Reforce a drenagem e aplique fertilizantes a cada 2 meses.

• Irrigue a flor diariamente no verão e de forma alternada no inverno.

• Para manter as roseiras saudáveis e lindas, não descuide da poda nos meses de junho, julho e agosto. Assim, você terá flores incríveis na primavera. A dica é preservar de 4 a 5 gemas por haste, além de remover as flores que já murcharam para não atrapalhar o crescimento da planta.

• Evite o excesso de umidade para manter os fungos bem longe da sua roseira. Se eles surgirem, diminua as regas, limpe as folhas e aplique um bom fungicida. Quanto aos insetos, o problema é resolvido apenas com a utilização de inseticidas.

• Quando o plantio é em vaso, é preciso escolher um com boa profundidade, pois as raízes precisam de espaço para crescer.

O desenvolvimento adequado delas garante a absorção de nutrientes e água. Recipientes com no mínimo 30 cm de altura são os ideais. A largura pode variar de acordo com a quantidade de mudas e o tipo de rosa.

Curiosidades sobre as rosas

rosas-brancas-7

Uma que atrai bastante atenção dos apaixonados por rosas é a “colombiana”. A flor possui cor forte, pétalas aveludadas e tamanho maior quando comparado ao das tradicionais brasileiras.

Grande parte desse sucesso todo é resultado da altura em que a rosa é cultivada, a cerca de 2.600 metros.

Outro fator que beneficia a “colombiana” é a boa iluminação em seu plantio, além da temperatura média de 15°C. Com estas condições, a planta cresce bem e floresce por mais tempo.

Curiosidades à parte, com as dicas de cultivo de hoje, você também pode ter suas rosas plantadas no seu cantinho, com todo o cuidado e carinho que elas merecem e precisam. É só começar…

Boa sorte, e até breve!

Veja também:

Sobre o autor

Fatima