Beleza Pele

Rugas nos olhos: conheça os melhores tratamentos!

Cedo ou tarde o tempo começa a deixar marcas em nosso rosto e os primeiros sinais de que você não é mais nenhuma menininha são as rugas nos olhos.

Por ser uma região de pele fina – cerca de 0.5mm de espessura, três vezes mais fina que o resto do rosto – a região dos olhos é a primeira a ser afetada pelo tempo. As primeiras linhas finas podem aparecer por volta dos 25 anos e, com o avançar da idade, vêm os pés de galinha, a flacidez nas pálpebras e o inchaço.

No entanto, justamente por ser tão fina e delicada, a pele ao redor dos olhos costuma reagir bem a tratamentos anti-idade, já que permite uma melhor penetração e absorção de ativos.

Para quem já está sofrendo com o aparecimento das rugas nos olhos, leia este post e conheça os tipos de rugas mais comuns na região dos olhos e quais os melhores tratamentos pontuais para essas alterações. Confira!

Linhas finas ao redor dos olhos

rugas-500x325

Você já ouviu o termo “efeito craquelado”?

Ele é usado quando a pele ao redor dos olhos apresenta linhas finas e superficiais que passam a impressão de ressecamento, ficando parecida com a textura do papel crepom.



Essas rugas nos olhos são causadas pelo movimento repetitivo e constante das pálpebras e pelo envelhecimento natural.

Além disso, outros fatores podem ser agravantes, como a exposição solar sem proteção, falta de hidratação da pele, maus hábitos como álcool e cigarro e a poluição das grandes cidades.

São os primeiros sinais de envelhecimento da pele e são mais comuns em mulheres jovens. Com o passar do tempo, essas linhas finas ficam mais profundas e evidentes.

Para tratar essas rugas nos olhos, aposte em cremes que proporcionem hidratação profunda e que estimulem a produção de colágeno, como os que têm como princípio ativo o ácido hialurônico.

Por sinal, este ácido também é utilizado em um tratamento estético que corrige linhas finas chamado Skinbooster, que aplica pequenas injeções em diversos pontos do rosto com o intuito de reter água, garantindo a hidratação da pele.

Cremes e séruns com vitamina C também são indicados, já que conferem firmeza à pele e possuem propriedades antioxidantes, que combatem os radicais livres e o envelhecimento da pele.

Pés de galinha: rugas nos olhos ao sorrir

pé-de-galinha

Os pés de galinha são as rugas que aparecem nas laterais dos olhos e são as mais difíceis de tratar ou disfarçar.

Elas são causadas pelo envelhecimento natural da pele somado ao hábito de sorrir. Peles ressecadas e que sofrem exposição solar constante são mais propensas a desenvolver este tipo de rugas.

Os pés de galinha são resultado da diminuição do colágeno e da elastina, dois importantes compostos da pele, responsáveis por sua firmeza e elasticidade.

Os produtos para tratamento deste tipo de rugas nos olhos devem conter ativos que hidratem e estimulem a produção de colágeno, com ácido hialurônico e derivados de vitamina A, como o retinol, retinaldeído e ácido retinoico, que promovem a renovação celular, hidratam e proporcionam a sensação de preenchimento.

Aposte também em produtos que contenham vitaminas C e E, D-Pantenol, e ácido glicólico, principalmente em emulsões cremosas, esfoliantes ou tratamentos peeling.

Em clínicas estéticas, os principais tratamentos para pés de galinha envolvem toxina botulínica e preenchimento à base de ácido hialurônico.

A toxina botulínica é indicada para rugas dinâmicas ou de expressão, relaxando o músculo e tornando as linhas mais suaves quando movimentamos o rosto. Já o preenchimento com ácido hialurônico uniformiza a pele, preenchendo os sulcos das rugas nos olhos.

As duas técnicas podem ser empregadas em conjunto, em um tratamento chamado antiaging 3D.

Flacidez ou pálpebra caída

img_139910-66

A flacidez na pálpebra superior tem caráter genético e é intensificado com a perda de gordura na área com o passar do tempo.

É um processo que começa por volta dos 25 anos para quem tem predisposição genética, mas se torna mais perceptível aos 35 anos.

Seu tratamento consiste em produtos ricos em peptídeos, cadeia de aminoácidos que aumentam a produção de colágeno e formam uma barreira de hidratação na pele, como o DMAE, que provoca um efeito lifting.

Quanto a procedimentos estéticos, tratamentos com lasers de CO² fracionado, como o Fraxel Repair ou com ultrassom microfocado, como o Ulthera são eficientes, pois estimulam a produção de colágeno. No entanto, para pálpebras muito caídas, a intervenção cirúrgica pode ser a melhor solução.

Como se pode ver, existem diversos tratamentos e produtos que prometem rejuvenescer a pele e melhorar o aspecto das rugas nos olhos, mas saiba que nenhum será eficiente se você não adotar bons hábitos.

Use sempre o protetor solar, beba água, evite cigarros e mantenha sua pele hidratada. Além disso, proteja seus olhos contra a claridade e não force a vista, evitando movimentos de contração dos músculos da região dos olhos. Essas pequenas atitudes adiarão o aparecimento das indesejáveis rugas nos olhos.

Você faz algum tratamento contra rugas na região dos olhos? Está satisfeita? Compartilhe!

Veja também:

Sobre o autor

Juliana Mitsuda

/* ]]> */