Saúde

Sal defumado: como é produzido e para que serve

Sal defumado ou, em francês, fummé de sel, é um dos queridinhos dos chefs de cozinha. Não é difícil de adivinhar o porquê. Afinal, o produto não é somente um aliado no realce do sabor dos alimentos.

Eclético, o sal defumado pode ser utilizado em carnes, peixes, saladas e até em coquetéis como o Bloody Mary.

bloody

Coquetel Bloody Mary

Sua técnica de extração, embora seja a mesma da flor de sal, tem vários outros detalhes interessantes que influenciam seu resultado final. Vem comigo e eu conto mais para você no artigo de hoje!

Especialistas no assunto dizem que o sal defumado é fruto da colheita de uma camada ainda mais fina que cobre as salinas. Depois de removido da superfície, o sal é defumado com fumaça fria que, por sua vez, é obtida pela queima de materiais diferentes.



O sabor do sal defumando, portanto, também é influenciado pelo tipo de fumaça que o sal recebe no processo.

Assim, é possível controlar o gosto usando, por exemplo, os barris de carvalho comuns no envelhecimento do vinho Chardonnay. Aliás, esta é uma das formas preferidas dos franceses.



Porém, há fabricantes de sal defumado que apostam em madeiras aromáticas diferentes.

De qualquer forma, o sal defumado é especial – e também pode ser empregado na finalização dos pratos. Com moderação, é claro!

Em 1g de sal defumado existem cerca de 395mg de sódio.

Lembrando que o abuso no uso do sal, seja qual for seu tipo, é capaz de levar à hipertensão, insuficiência renal, doenças cardiovasculares, entre outras.

Precisamos de sal na alimentação, pois ele é a nossa principal fonte de cloreto de sódio (mistura de cloro e sódio).

O sódio é um importante mineral, que ajuda a equilibrar os níveis de água, participa dos impulsos nervosos, do transporte de moléculas entre as células e atua na contração dos músculos.

Sal defumado: conheça sua origem e vantagens

fummé-de-sel

Na verdade, não existe apenas um tipo de sal defumado. O francês, citado anteriormente, por exemplo, é feito a partir de cristais de flor de sal. E o processo de defumação nos barris de carvalho de vinho Chardonnay é lento.

Já o dinamarquês é obtido por meio da chamada tradição Viking, ou seja, depois da evaporação da água do mar, o sal passa por secagem em recipiente aberto. A defumação acontece graças a uma fogueira com galhos de madeiras aromáticas (carvalho e cerejeira).

No entanto, existem outras espécies de sal defumado. Alguns países produzem o tempero com defumação comum mesmo, em fumeiros com madeiras.

Outra maneira de conseguir um sabor diferenciado para o sal é acrescentar aromatizantes artificiais de fumaça e corantes de caramelo. Mas os cristais comuns de sal refinado ou grosso fabricados assim não ficam tão saborosos quanto os sais defumados de modo natural.

Outra forma de utilizar o sal defumado é misturando-o a ervas aromáticas.

Sua aparência original é cinza; seu gosto levemente doce e picante é bastante versátil, combinando não só com carnes de variados tipos, mas também pratos vegetarianos. Costuma surpreender ainda em preparações mais simples como sopas e grelhados.

O custo médio do sal defumado é R$20,00 por 500 gramas do produto. O preço varia de acordo com o tipo de sal que foi usado.

Para terminar, uma dica: cuidado com a quantidade de sal na comida. O ideal é ir salgando aos poucos, experimentando conforme for cozinhando. Alimentos insossos ou intragáveis são temidos – e com razão!

Por isso, sinta a intensidade dos temperos até chegar ao ponto que mais lhe agrada. Sal defumado pode ser uma delícia, mas ainda é sal. Não exagere.
Bom apetite!
Até o próximo post…

Veja também:

Sobre o autor

Fatima