Doenças Saúde

Sinusite: sintomas, tipos e tratamento

A sinusite é uma inflamação ou um inchaço do tecido de revestimento dos seios nasais. Geralmente, estas regiões devem estar ocupadas apenas por ar. Quando são bloqueadas, no entanto, tornam-se cheias de fluidos, bactérias, vírus e fungos e podem crescer e causar infecções.

A condições que podem causas o bloqueio dos seios nasais incluem resfriados, rinite alérgica, pólipos nasais e desvio de septo. Entenda o que gera o problema, quais são seus principais sintomas e os tipos mais comuns de tratamento:

Fatores de risco

 

Há diversas condições que facilitam o desenvolvimento de sinusite. Ela pode desenvolver em homens e mulheres em todas as idades. Os principais fatores de risco são:

  • Inchaços dentro do nariz (como ocorre com um resfriado comum, por exemplo);
  • Bloqueios nos dutos de drenagem;
  • Problemas estruturais que alterem estes dutos;
  • Pólipos nasais;

Além disso, estar com o sistema imunológico debilitado – seja por medicação ou problemas de saúde – contribui com a sinusite.

Sintomas da sinusite

Close up of mother taking her son's temperature.  [url=http://www.istockphoto.com/search/lightbox/9786778][img]http://dl.dropbox.com/u/40117171/family.jpg[/img][/url]

A sinusite pode dividir-se em dois tipos mais comuns: aguda ou crônica. Cada uma apresenta um conjunto específico de sintomas. No caso da sinusite aguda, estes sintomas geralmente são:

  • Sensação de pressão na face, podendo gerar dor;
  • Nariz congestionado ou escorrendo;
  • Faro prejudicado;
  • Tosses;
  • Febre;
  • Fadiga;
  • Possível dor nos dentes;

No caso da sinusite aguda versões um pouco mais graves destes sintomas são sentidas. O agravante é a duração por até oito semanas destes incômodos.

Diagnóstico

Seu médico irá levar em consideração seus sintomas e fazer alguns exames físicos. Possivelmente, será necessário pressionar seu rosto para identificar por sensibilidade. Em caso de necessidade de diagnóstico mais detalhado, pode ser necessária uma endoscopia nasal.

Ela consiste na utilização de um instrumento tubular com luzes e câmeras minúsculas. Ele é inserido pelo nariz à procura dos locais críticos para o problema.

Tratamento

O tratamento depende do tipo da condição. No caso de sinusite aguda, costuma-se utilizar descongestionantes e tratamentos com nebulizador. Em alguns casos, pode ser necessário recorrer aos antibióticos. Se esta for a situação, geralmente não se trata de um período superior a 14 dias. Este tratamento costuma ser o suficiente para livrar-se dos sintomas por algum tempo.

No caso da sinusite crônica, tratamentos de nebulizadores e quaisquer artifícios para geração de ar quente e úmido são bem vindos. É comum que se recorra a compressas para aliviar a dor nos seios nasais.

Soluções salinas para serem pingadas no nariz também costumam amenizar os sintomas do paciente. Descongestionantes nasais só devem ser utilizados quando receitado pelo médico responsáveis. Antibióticos também podem ser utilizados, se o médico ou médica responsável considerar necessário.

Quais hábitos podem auxiliar a reduzir os riscos?

dicas-para-parar-de-fumar-naturalmente

Os riscos da sinusite podem diminuir, dependendo do seu estilo de vida. Beber mais fluidos pode ser uma solução simples, que reduz a retenção e os inchaços, por exemplo. Para pessoas que fumam, mais um motivo para abandonar o vício: tabagismo é extremamente prejudicial para a sinusite.

É necessário recorrer à cirurgia?

Depende da gravidade do seu caso. Quando você apresenta a condição recorrentemente, sente-se incomodada e os antibióticos já não solucionam o problema, a cirurgia pode ser uma boa ideal.

Geralmente, estas operações são feitas através de um endoscópio, e as pessoas podem voltar às atividades após 5 ou 7 dias. A recuperação total do procedimento leva entre um e dois meses.

Outras duas opções são reduzir os tecidos que costumam inchar, em seu nariz, ou realizar a sinuplastia. É um processo de desobstrução manual dos tecidos bloqueados. Funciona de maneira semelhante ao que ocorre com um vaso sanguíneo entupido. O médico obtém acesso ao vaso para permitir seu funcionamento normal, evitando bloqueios.

Veja também:

Último Vídeo do Nosso Canal


Comentar

/* ]]> */