Doenças Saúde

Câncer de pele: conheça os tipos mais comuns

Tipos de câncer de pele

O câncer de pele é uma doença que, infelizmente, vem fazendo cada dia mais vítimas. Na atualidade, dentre os tipos de câncer diagnosticados no país, 33% são de pele.

 Mas o que é o câncer de pele?

O câncer de pele é um tumor, desenvolvido a partir de um crescimento anormal e descontrolado das células que compõe o tecido da pele.

Como a pele humana é um órgão bastante complexo e cheio de camadas, ela também é formada por diversos tipos de células. Assim, a depender de qual tipo de célula inicia o processo de anomalia, o tumor desenvolvido será diferente

Tipos de câncer de pele

Existem diversos tipos de câncer de pele. No entanto, as formas mais comuns e mais diagnosticadas podem ser divididas em dois grupos: melanoma a não melanoma.

O grupo “não melanoma” divide-se em dois tipos: “carcinoma basocelular” e “carcinoma espinocelular”.

Não melanoma carcinoma basocelular

Dentre os dois tipos de câncer de pele do tipo “não melanoma”, o carcinoma basocelular, também chamado de CBC, é o mais frequente e menos agressivo.

Dentre os diagnósticos de câncer “não melanoma” estima-se que em torno de 70% a 80% sejam CBC.

Este tipo de tumor desenvolve-se a partir de células da pele chamadas basais. Sua multiplicação desordenada e anormal origina a doença.

Este câncer costuma ter um desenvolvimento lento, e dificilmente atinge outros tecidos do corpo, concentrando-se na pele.

O CBC aparece mais frequentemente nas regiões do corpo que sofrem maiores exposição ao sol, como pescoço e rosto, sendo que a maioria dos casos se desenvolve no nariz.

Com seu desenvolvimento vagaroso, as chances de cura são altas. Assim, quando o diagnóstico é feito cedo, é comum haver sucesso na retirada do tumor, e seu desaparecimento.

Não melanoma carcinoma espinocelular

Menos frequente que o CBC, o carcinoma espinocelular, conhecido como CEC, aparece em 20% dos casos de câncer do tipo “não melanoma”.

Sua formação tem origem nas anormalidades das células epiteliais e das células do tegumento (presentes em todas as camadas da pele e também nas mucosas).

Em comparação com o CBC, o CEC tem um desenvolvimento um pouco mais rápido e mais agressivo. Desta forma, a demora no diagnóstico pode acarretar no espalhamento do câncer para outros órgãos do corpo, o que é denominado metástase. Assim, um diagnóstico rápido é de fundamental importância para que as chances de cura aumentem.

Da mesma forma que o CBC, as áreas do cirpo que mais sofrem exposição solar são as que o CEC aparece com mais frequência. Este tipo de câncer, no entanto, é mais comumente diagnosticado em pessoas com mais de 60 anos.

Melanoma

Esta forma de câncer de pele é a mais temida, pois o melanoma cutâneo é o mais perigoso.

Ele desenvolve-se a partir das células da pele que produzem o pigmento, denominadas melanócitos.

Não há local definido para sua aparição, e ele pode surgir em diversas partes do corpo, como as partes da pele que mais se expõem ao sol, olhos, mucosas, órgãos genitais e trato gastrointestinal.

Este tipo de tumor age rapidamente e pode invadir qualquer outro órgão do corpo, inclusive cérebro e coração. Tem bastante facilidade em espalhar-se, e é considerado de alto risco, trazendo risco de morte se não for diagnosticado e tratado rapidamente.

No entanto, apesar de sua ata agressividade, o melanoma é o tipo de câncer é o menos comum dentre os tumores que atingem a pele.

Vale ressaltar que câncer de pele tem cura! O diagnóstico precoce é muito importante. Assim, qualquer alteração na pele deve ser motivo de investigação por um especialista. E vale lembrar que a proteção solar é uma excelente aliada no processo de prevenção.

Último Vídeo do Nosso Canal


LISTA VIP!
Nossas Dicas no seu Email
Seja a primeira a saber das nossas últimas dicas. Coloque seu email abaixo e receba nossos posts:
Cadastrar!
Apenas 1 email por semana. Conteúdo Exclusivo!
close-link
/* ]]> */