Chás Emagrecimento Nutrição

Tudo sobre chás: veja Super Guia de uma das bebidas mais populares do mundo

O chá é uma das bebidas mais consumidas no mundo todo. Para se ter uma ideia, estima-se que pelo menos 3 bilhões de xícaras do produto sejam consumidas todos os dias no planeta, o que leva-se a afirmar que a bebida é a segunda mais popular no gosto mundial, perdendo apenas para a água.

Com uma variedade imensa de sabores, além de poder ser apreciado quente ou gelado, por puro prazer ou para fins medicinais, o chá é considerado um grande aliado da saúde, uma vez que é capaz de hidratar o corpo ao mesmo tempo em que fornece inúmeros nutrientes ao nosso organismo.

E apesar de reconhecido atualmente pela medicina como altamente benéfico ao consumo humano, o uso do chá como remédio natural é milenar. Há séculos, os nossos ancestrais, especialmente os chineses, já acreditavam nos poderes medicinais das plantas e ervas para prevenir e tratar diversos males ao corpo, além de oferecer sabores e aromas únicos durante o seu consumo.

Mais recentemente, como prova dos benefícios dessa bebida, um estudo feito em 2010 com 500 mil europeus e publicado pelo American Journal of Clinical Nutrition mostrou que pessoas que consomem chás possuem menos chances de desenvolver câncer no cérebro.

Outro estudo, feito com 40 mil pessoas, pela Universidade de Utrecht, na Holanda, e publicado no mesmo ano, também apontou que incluir a bebida no dia a dia pode proteger o coração e prevenir doenças cardíacas.

E se você acha que os benefícios dos chás param por aí, outra pesquisa publicada em 2009 no Archives of Internal Medicine comprovou que pessoas que tomam entre três e quatro xícaras de chá por dia têm reduzidas as chances de desenvolver diabetes tipo 2.

Quer saber mais? Então, continue de olho nesse guia para conhecer a origem, história, tipos e benefícios dos chás para a sua saúde.

Origem e história dos chás

Por se tratarem de bebidas muito antigas, assim como os vinhos, quando se fala em chás há realmente muita história para contar. Aliás, a sua origem é rodeada de muitas lendas, sendo que a mais conhecida delas data de cinco mil anos atrás, em um cenário localizado no território chinês.

Reza a lenda que, em meados dos anos 2.800 a.C., o imperador chinês naquela época, Shen Nung, a fim de acabar com as epidemias que aconteciam em seu reino, teria determinado a fervura da água antes de qualquer toma.

Depois disso, diz-se que imperador adotou o hábito ir beber água fervida sempre embaixo de uma árvore. Em uma dessas experiências, algumas folhas da árvore caíram dentro do recipiente com a água fervida e deram à bebida um sabor diferente, mas muito agradável ao paladar do governante.

O líquido acastanhado e perfumado logo caiu no gosto de Shen Nung, que o divulgou para o resto do mundo, tornando-o tão popular e consumido como conhecemos hoje.

Chás, infusões e blends: entenda a diferença

Origem e história dos chás à parte, você já ouviu falar nos chás de erva-doce e camomila? Aposto que sim! Afinal, eles estão entre os chás mais consumidos no Brasil e no mundo e, certamente, você já deve experimentado algum deles pelo menos uma vez na vida. Mas, e se eu te dissesse que nenhum deles é, de fato, um chá propriamente dito?

A pergunta pode parecer estranha à primeira vista, mas a verdade é que há uma confusão muito comum em torno dos termos chás, infusões e blends, que muitas vezes são associados como uma só bebida sendo que, na realidade, possuem características e funções bastante diferentes.

Os chás de erva-doce e camomila, por exemplo, são infusões e não chás, como fomos induzidas a acreditar desde crianças pelo que foi passado de geração em geração pelos nossos antepassados. E como eu sei disso? É simples! Existem características, tais como plantas utilizadas e modo de preparo, que diferenciam um chá de uma infusão ou blend.

Depois de ler as definições a seguir, você vai perceber o quanto é fácil distinguir uma bebida da outra. Vem comigo!

Chás

Muitas pessoas não sabem, mas só são consideradas como chás as infusões feitas a partir da planta Camellia Sinensis, originária da Ásia. Ou seja, todo chá é uma infusão, mas nem toda infusão é considerada um chá, uma vez que para se enquadrar nessa categoria, a infusão só pode ser feita a partir da tal planta asiática. Fácil, né?

Sendo assim, entre as bebidas mais populares no Brasil e no mundo, as únicas que se encaixam no grupo são o chá verde, chá preto, chá branco, chá amarelo, chá azul (Oolong) e o dark tea (como é o caso do pu-erh).

Todos eles são feitos a partir da Camellia Sinensis, apesar de o processamento das folhas da planta ser feito de modos diferentes em cada um deles, o que pode mudar a sua cor, sabor, aroma e propriedades medicinais.

Infusões

Se você conseguiu entender bem o que é um chá, identificar uma infusão será mais simples ainda! Ora, se um chá só pode ser assim denominado se for preparado a partir da planta Camellia Sinensis, então todas as outras bebidas que NÃO forem feitas a partir dela são apenas infusões.

Ou seja, trata-se apenas de um processo de imersão de plantas, folhas, ervas, frutas ou raízes em água quente, que dá origem a uma bebida, a qual chamamos de infusão. É o que acontece com a cidreira, camomila, erva-doce, capim-limão, maçã, gengibre, entre outras, que dão origem à infusões que nós comumente chamamos de chás, mas que, na verdade, não se encaixam nessa categoria por não serem preparadas a partir da Camellia Sinensis.

Blends

Agora, para entender o que são blends, é preciso que você saiba primeiro o que são os chás de origem. Então, vamos lá! São considerados chás de origem aqueles puros, feitos sem misturas ou elementos agregados.

Ao contrário dos blends, que são preparados a partir do procedimento contrário. Ou seja, são feitos através da mistura dos chás com flores, especiarias, frutas, etc., que são cuidadosamente selecionados para dar origem a uma bebida harmonizada, com sabor e aroma específicos, além de benefícios semelhantes.

Portanto, tudo o que não for considerado um chá de origem é um blend. Mamão com açúcar essa lição, né? Anote tudinho aí para não esquecer!

Tipos de chás

Agora que você já aprendeu a diferenciar os chás das infusões e blends, chegou a hora de conhecer quais são os principais tipos de chás e as suas diferenças. Mas, calma aí! Se todo chá é feito a partir da planta asiática Camellia Sinensis, então o que podem ter de tão diferente um do outro?

E a resposta é simples: a forma de colheita e como a planta foi processada, tratada e oxidada. Neste sentido, nós podemos considerar o modo como os chás podem ser encontrados para venda e comercialização nos supermercados e lojas de produtos naturais, bem como o grau de pureza e origem de cada um.

Comumente, ao chegarmos em um supermercado ou loja para comprar um chá, nos deparamos com os modelos em saquinho ou a granel (soltos), que podem ser inclusos dentro de dois grupos na produção de chás: os ortodoxos e CTCs. Veja as diferenças:

Chás ortodoxos

Os chás ortodoxos são aqueles obtidos a partir do método tradicional de elaboração, já difundido há séculos de produção, no qual as folhas da Camellia Sinensis são colhidas e enroladas manualmente, permitindo uma seleção mais completa de quais folhas deverão ser colhidas e vendidas.

Sendo assim, é possível comprar os chás ortodoxos com folhas inteiras ou, no máximo, quebradas em partes, o que ajuda a conservar melhor os óleos essenciais e preservar o sabor, aroma, cor e textura da bebida.

Chás CTCs

Enquanto isso, os chás fabricados a partir do modelo CTC, que é a sigla em inglês para “Cortar, Despedaçar e Enrolar”, são feitos a partir de um método mais rápido e barato, que consiste em usar máquinas para colher e triturar as plantas.

E o processo influencia muito no resultado final da bebida. Isso porque, como a produção não é feita de forma manual, acaba fazendo com que sejam selecionadas sem querer folhas velhas, por exemplo. Além disso, o processo de trituração também pode alterar o sabor, aroma, textura e cor da bebida.

Chás de saquinho X Chás a granel (soltos): qual escolher?

Depois de entender quais são as diferenças no modo de produção dos chás ortodoxos e CTCs, fica mais fácil identificar qual dos dois tipos de chás mais comumente encontrados à venda nos supermercados e lojas especializadas, de saquinho ou a granel, é o melhor para consumo, não somente em relação aos benefícios como também à praticidade no dia a dia.

É claro que nesses dois sentidos, um tipo de chá vai sobressair ao outro. Vamos entender o porquê…

Chás de saquinho

O chá de saquinho é o mais popular e mais consumido pela maioria das pessoas. Isso porque ele costuma ser mais prático no preparo, podendo ser feito em uma chávena individual ou em um bule, sem fazer bagunça ou sujeira, além de ser mais fácil de ser armazenado, bastando apenas deixá-lo na caixinha em que foi comprado até o próximo consumo do dia.

No entanto, em relação às suas propriedades e benefícios, os chás de saquinho deixam um pouco a desejar se comparados aos chás a granel (soltos), uma vez que a sua forma de produção é a partir do método CTC. Ou seja, ele é colhido e triturado por máquinas, o que faz com que os óleos essenciais e demais nutrientes sejam perdidos durante o processo de produção, o que pode afetar o sabor, aroma, cor e textura quando você for preparar a bebida.

Sendo assim, esse tipo de chá é mais interessante para quem esteja procurando por uma maior praticidade no dia a dia em vez de mais benefícios.

Chás a granel (soltos)

Enquanto isso, os chamados chás a granel, que são aqueles encontrados à venda de forma solta ou apenas embalados, são produzidos a partir do método ortodoxo, ou seja, de forma manual, o que permite que as folhas sejam mantidas em tamanhos maiores (folhas inteiras, chamadas de loose leaf, em inglês) e, portanto, obtenham mais propriedades terapêuticas e medicinais.

Sendo assim, em relação aos benefícios no organismo, os chás a granel são muito melhores que os chás de saquinho. No entanto, o seu modo de preparo e armazenamento pedem um pouco mais de atenção e tempo, o que pode tornar o seu consumo menos prático se comparado ao saquê.

Principais funções dos chás e seus benefícios

Todas as variedades de chás são consideradas benéficas à saúde de alguma forma. No entanto, cada uma delas possui funções e efeitos no organismo diferentes, o que faz com que eles sejam usados para inúmeros fins medicinais e terapêuticos, como você vai conferir a seguir:

Chás digestivos

São aqueles chás capazes de promover o relaxamento da musculatura do trato gastrointestinal, reduzindo desconfortos no abdômen e aliviando cólicas.

As bebidas com essa função também podem reduzir os gases e facilitar a digestão após as refeições. Dentre os mais conhecidos estão os chás de cáscara sagrada, camomila, espinheira-santa, boldo-do-chile, hortelã-pimenta e carqueja.

Chás termogênicos e emagrecedores

São as bebidas recomendadas para potencializar o processo de termogênese no organismo, que tem a função de promover a transformação de glicose e gordura em energia.

Sendo assim, eles são capazes de acelerar o metabolismo, aumentar a queima de calorias e, portanto, emagrecer de forma saudável e natural. Dentre os mais conhecidos estão os chás de gengibre, canela, cravo-da-índia, laranja-amarga e chá verde.

Chás antivirais

São aqueles capazes de fortalecer o sistema imunológico por conterem propriedades analgésicas e anti-inflamatórias. Algumas são tão poderosas que conseguem até mesmo dificultar o acesso dos vírus às celular, impedindo que doenças como resfriados e gripes se instalem no organismo.

Dentre os chás mais conhecidos com esta função estão o alho, limão, gengibre, sabugueiro, eucalipto, alcaçuz, salgueiro e guaco.

Chás diuréticos

Essa variedade de chás inclui aqueles que possuem como principal função a de estimular o bom funcionamento dos rins, colaborando com a eliminação da urina. Isso porque as plantas ajudam na reabsorção de sódio e água, promovendo o processo de desintoxicação do organismo e auxiliando, inclusive, no tratamento das temidas e doloridas infecções urinárias.

Dentre os mais conhecidos neste sentido estão os chás de quebra-pedra, cavalinha, chapéu-de-couro, cana-do-brejo, dente-de-leão e bardana.

Chás mais populares no Brasil e no mundo

Até aqui, você aprendeu a diferenciar os chás das infusões e blends, descobriu quais são as suas principais formas de produção e qual das versões vendidas nos supermercados e lojas de produtos naturais é a melhor para consumo.

Agora, chegou a hora de conhecer quais são os chás mais populares no Brasil e no mundo e entender quais são os benefícios à saúde que os tornam tão consumidos.

Vale lembrar que, apesar de algumas das bebidas citadas abaixo serem chamadas de chás, nem todas são preparadas a partir da Camellia Sinensis. Porém, vamos chamá-las a seguir de chás apenas para facilitar o reconhecimento, ok? Vamos lá!

Chá verde

Bastante procurado principalmente entre as mulheres que buscam o emagrecimento, o chá verde rapidamente se tornou um dos chás mais consumidos não só aqui no Brasil como no mundo todo. No entanto, os seus benefícios vão muito além da perda de peso.

Além de melhorar as nossas curvas, a bebida também pode ajudar no tratamento e prevenção de diversos males ao organismo. Dentre os seus benefícios nós podemos citar a melhora da digestão, proteção do cérebro contra doenças como o Mal de Alzheimer, melhora das funções cardíacas, aceleração do metabolismo, combate ao colesterol ruim (LDL), entre outros.

Chá de erva-cidreira

Este também é um dos chás mais conhecidos no Brasil e no mundo, tendo como principal benefício o de combater a insônia ou má qualidade do sono, devido às suas propriedades calmantes e relaxantes, o que o encaixa na categoria dos melhores chás para dormir mais rápido.

Além disso, a bebida também pode ajudar a aliviar dores de cabeça, ajudar no processo de digestão, combater tosses e gases, reduzir cólicas típicas do período menstrual, entre outros benefícios.

Chá de hortelã

O chá de hortelã é muito utilizado na culinária devido ao seu aroma e sabor refrescantes. No, entanto, ele pode oferecer muito mais benefícios durante e após o seu consumo.

Dentre eles estão o alívio de cólicas menstruais, regulação do intestino, melhora de problemas estomacais, alívio de dores causadas por picadas de insetos, entre outros. Mas, fique atenta! Apesar de altamente benéfico à saúde, o chá de hortelã nunca deve ser ingerido em quantidades exageradas, sob o risco de causar alergias.

Chá de camomila

Devido às suas propriedades calmantes e relaxantes, o chá de camomila é muito usado no Brasil e no mundo para aliviar momentos de tensão e dores de cabeça, principalmente aquelas causadas por estresse excessivo. Além disso, sabe aquelas bolsas e inchaços na área dos olhos? A bebida também pode ajudar a melhorar a sua aparência de forma surpreendente.

Ainda, é possível prevenir doenças cardíacas ao tomar o chá de camomila e, segundo uma pesquisa da Unicamp, amenizar os sintomas da tensão pré-menstrual (TPM), reduzindo as crises nervosas e ansiedade comuns nesse período ou em qualquer outro.

Chá de alecrim

O chá de alecrim é muito utilizado como remédio natural contra gripes, o que o coloca entre os melhores chás para combater gripes e resfriados, além de ser ideal no combate à anemia e dores causadas por contusões. Ainda, a bebida pode ajudar a prevenir o aparecimento de cáries, graças às suas propriedades antioxidantes.

Chá de erva-doce

Também muito usado no mercado de cosméticos para fabricar cremes hidratantes, sabonetes e perfumes, o chá de erva-doce possui inúmeros benefícios à saúde, dentre eles o de melhorar a digestão, aliviar gases intestinais e prisão de ventre, prevenir cólicas em bebês, aumentar a produção de leite materno, estimular o apetite, acabar com o mau hálito e combater a tosse.

Chá preto

Por serem originados da mesma planta, a Camellia Sinensis, o chá preto possui as mesmas propriedades do chá verde e, portanto, os mesmos benefícios. A diferença de um para outro está o fato de que o pó do chá preto é torrado, o que dá à bebida um sabor mais suave se comparado ao seu irmão mais famoso. Além da perda de peso, dentre os seus benefícios nós podemos citar também a melhora da digestão, proteção do cérebro contra doenças como o Mal de Alzheimer, melhora das funções cardíacas, aceleração do metabolismo, combate ao colesterol ruim (LDL), entre outros.

Chá branco

O chá branco é parente do chá verde e do chá preto, ou seja, é feito a partir também da planta Camellia Sinensis. Sendo assim, ele também está na lista dos melhores chás para emagrecer, além de outros benefícios, que incluem o combate à doenças degenerativas, aceleração do metabolismo, melhora do humor, redução do colesterol ruim (LDL) e prevenção de doenças cardiovasculares.

Chá amarelo

Mais um derivado da Camellia Sinensis, o chá amarelo é feito a partir das folhas jovens e os brotos da planta, o que torna o sabor da bebida mais suave se comparado aos outros irmãos. Além disso, as propriedades benéficas da planta estão em maior quantidade nessa versão amarela, o que significa que os seus benefícios também são maiores.

Dentre eles estão a perda de peso, aceleração do metabolismo, desintoxicação do organismo, combate à retenção líquida e envelhecimento precoce, redução do colesterol ruim (LDL), prevenção de doenças cardíacas, melhora do sistema nervosa e combate à celulite.

Chá vermelho

O chá vermelho, também conhecido como pu-erh, é originado da planta Camellia Sinensis, a mesma dos seus irmãos citados anteriormente.

Os seus benefícios incluem o emagrecimento, aceleração do metabolismo, combate à retenção líquida, prevenção do envelhecimento precoce, redução dos riscos de doenças cardiovasculares, diminuição do colesterol ruim (LDL), aumento da sensação de saciedade no estômago, melhora da digestão e combate à depressão.

Chá azul (Oolong)

O chá azul, também conhecido como chá de Oolong, é produzido a partir da mesma planta dos seus irmãos e está entre o chá verde e o vermelho, devido ao processo de semifermentação, que deixa o seu sabor, aroma e propriedades medicinais diferentes em relação às demais variedades.

Os benefícios incluem perda de peso, aceleração do metabolismo, redução do colesterol e prevenção de doenças cardíacas, melhora da digestão e das funções intestinais, combate à cáries, entre outros.

Chá de banana

Derivado de uma das frutas mais consumidas no Brasil, o chá de banana possui propriedades antifúngicas e antibióticas e pode ajudar melhorar o humor, combater o câncer, melhorar a visão, combater a insônia, entre outros.

Chá de berinjela

O chá de berinjela é um excelente remédio reduzir os níveis do colesterol ruim (LDL), prevenir doenças cardiovasculares e diminuir o excesso de gordura no sangue. Isso porque a bebida é uma excelente fonte de fibras e tem ação antioxidante.

Chá de romã

Graças às propriedades, vitaminas, fibras e sais minerais presentes em sua composição, o chá de romã pode ajudar não prevenir resfriados e problemas de garganta como emagrecer também. Além disso, a bebida pode auxiliar na redução do colesterol ruim (LDL), prevenindo doenças cardíacas, e ainda melhorar o sistema imunológico e prevenir a diabetes.

Chá de sene

O chá de sene é conhecido principalmente por conta das suas propriedades laxativas e emagrecedoras, que ajudam na perda de peso de forma surpreendente. No entanto, por possuir vários efeitos colaterais, o seu uso deve ser moderado.

Chá de tília

O chá de tília ou de tilo é ideal principalmente para regular a digestão, combater a insônia e o estresse, aliviar problemas intestinais, combater gripes e resfriados, amenizar dores de cabeça e prevenir quadros depressivos.

Chá de uxi amarelo

O famoso chá de uxi amarelo é bastante usado na medicina popular para tratar miomas, inflamações uterinas, infecções urinárias, quistos, tratar ovários policísticos e combater hemorragias.

Chá de cabelo de milho

Dentre muitos outros benefícios, o chá de cabelo de milho é crucial para quem quer perder peso, combater a retenção líquida, prevenir infecções renais e no trato urinário e desintoxicar o organismo. Por isso, ele está entre as variedades da bebida mais consumidas no Brasil e no mundo todo.

Chá de canela

Devido às suas propriedades termogênicas, o chá de canela é muito utilizado para a perda de peso, aceleração do metabolismo, melhora da circulação sanguínea, prevenção de doenças cardíacas, melhora do sistema digestivo, combate à cólicas e outros desconfortos durante a menstruação.

Chá de oliveira

O chá de oliveira se encaixa na categoria dos melhores chás para emagrecer e alcançar o sonho do corpo perfeito.

Isso porque ele possui uma série de nutrientes com ação antioxidante e anti-inflamatória, que é ideal para queimar gordura corporal e acelerar o metabolismo, ajudando a emagrecer, combater o envelhecimento precoce, desintoxicar, oferecer mais energia ao corpo, aliviar o cansaço, melhorar a digestão e as funções intestinais, prevenir a pressão alta, entre outros benefícios.

Chá de laranja

A bebida é feita a partir da casca da fruta, que é rica em vitamina C, potássio e betacaroteno. Dentre os benefícios do chá de laranja podemos citar a melhora da digestão, fortalecimento do sistema imunológico, redução do colesterol ruim (LDL), proteção da pele e combate ao envelhecimento precoce.

Chá de 30 ervas

Como o próprio nome diz, a bebida é preparada a partir da combinação de 30 ervas medicinais, com variados benefícios e propriedades, que foram unidas na intenção de otimizar o organismo. Dentre os benefícios do chá de 30 ervas podemos citar o emagrecimento, aceleração do metabolismo, desintoxicação do organismo, inibição do apetite, regulação do intestino, além do combate à celulite e às temidas estrias.

Confira as 20 maiores curiosidades sobre chás que você ainda não conhecia…

  1. Você sabia que uma única unidade da planta Camellia Sinensis pode produzir folhas de chá durante 50 anos? Sendo assim, você já pode imaginar o quanto será difícil arrumar uma desculpa para não tomar chá para o resto da sua vida, né?
  2. O chá mais caro do mundo é cultivado em uma fazenda localizada no interior da China. Estima-se que uma xícara pode custar o valor de 360 reais! E, acredite, o mais estranho de tudo isso é que ele é adubado com fezes de ursos pandas. Interessante, não?
  3. No mundo todo, existem mais de três mil variedades de chás, o que pode ser uma boa notícia se você ainda não conseguiu achar a bebida que mais combina com você. Pesquise!
  4. O Brasil é apenas o 52º maior consumidor de chá do mundo, perdendo para países como Índia, China, Turquia, Rússia e Estados Unidos.
  5. Pelo menos nove em cada dez brasileiros chamam infusões de chás, como é o caso daquelas preparadas com camomila, erva-doce, romã, jasmin, hortelã, gengibre, erva-cidreira, boldo e tantas outras que já citamos no decorrer desse artigo.
  6. Os países que mais consomem chá no mundo são a Índia, Bangladesh, Paquistão, Sri Lanka, Marrocos, Turquia, Rússia, Irlanda, China, Estados Unidos da América e Reino Unido.
  7. O chá com a data de validade vencida por facilmente ser utilizado como fertilizante de plantas.
  8. Reza a lenda que o saquinho de chá que conhecemos hoje foi criado no início do século XX, por um comerciante nova-iorquino chamado Thomas Sullivan, que viu nos pequenos sacos de gaze uma alternativa mais barata às latas de metal usadas antigamente para guardar o produto.
  9. A maior parte da cafeína do chá é liberada após os primeiros 30 segundos de infusão.
  10. O saquinho de chá mais caro da história foi produzido por uma empresa britânica chamada PG TIPS, que decidiu comemorar o seu 75º aniversário lançando uma edição limitada com folhas de chá Premium e 280 diamantes.
  11. A expressão “colher de chá” que vemos comumente em receitas faz referência ao tamanho da colher considerada perfeita para medir a quantidade de chá solto (a granel).
  12. Diz-se que na antiga China e Sibéria, o chá era usado como moeda de troca, tendo um valor equivalente ao próprio dinheiro na época.
  13. Apesar do mito de que o chá possui mais cafeína do que o café, é bom que você saiba que ele possui apenas metade da cafeína contida no “pretinho bem passado” de todos os dias.
  14. Dentre todos os tipos de chás, o mais consumido no mundo todo é o chá preto.
  15. Se forem armazenadas de forma adequada, as folhas de chá têm um prazo de validade de 12 meses.
  16. O chá é uma bebida tão conhecida no mundo todo que até durante as batalhas da 2ª Guerra Mundial, os soldados britânicos faziam uma pausa para tomar uma xícara de chá. Curioso isso, não?
  17. Em um dia de trabalho, um colhedor experiente pode chegar a recolher cerca de 32 quilos de folhas de chá, que é o suficiente para preparar 14 mil xícaras da bebida;
  18. Vários idiomas no mundo todo denominam a palavra chá como “Cha”. No entanto, em outras línguas, ele nem sempre recebe esse nome. Na Holanda, a bebida é chamada de Thee; na França, de Thé; na Hungria e Inglaterra, de Tea; na Polônia, de Herbata; na Suécia, de Te; na Turquia, de Çay; na Alemanha, de Tee; na Itália, de ; na Espanha, de ; e na Rússia, de Chai.
  19. Apesar do vício em Coca-Cola, estima-se que cinco em cada seis norte-americanos consomem chá diariamente.
  20. Pode até parecer estranho para nós brasileiros, mas os ingleses costumam tomar chá com leite. A ideia é a mesma do café de leite comum aqui para a gente.

Último Vídeo do Nosso Canal


/* ]]> */