Saúde Unhas

Saiba tudo sobre unha encravada e livre-se desse problema!

Quem nunca sofreu com uma unha encravada?

Uma das doenças de unha mais comuns entre homens e mulheres, ela nada mais é que a pontinha da unha penetrando nos tecidos moles que ficam ao redor dela.

De uma forma geral, a unha encravada é de fácil tratamento e não costuma culminar em problemas mais graves. No entanto, causa incômodo e dor quando aparece.

Se volta e meia você tem uma unha encravada, leia este post e saiba o que causa esse problema, como resolvê-lo e as formas de prevenção.

O que é unha encravada?

As unhas são uma alteração da epiderme (camada mais superficial da pele) causada por uma proteína chamada queratina, que causa o endurecimento da área, com o objetivo de proteger as pontas das mãos e dos pés.

Qualquer pessoa está sujeita a desenvolver doenças nas unhas, também chamadas de patologias ungueais.

A mais conhecida, sem dúvida é a onicocriptose, mais conhecida como unha encravada, em que a borda da unha encrava na pele mais fina do dedo e continua a crescer, penetrando na carne e causando uma inflamação.



Essa lesão causa dor e inchaço na região e pode ser contaminada por agentes infecciosos, formando pus e agravando o problema para um quadro de infecção.

É mais comum nas unhas dos pés, mas também pode ocorrer nas mãos e atinge homens e mulheres das mais diferentes idades.

Quais as causas da unha encravada?

5-maneiras-de-amaciar-sapatos-apertados

Os principais fatores causadores da unha encravada são o uso de sapatos apertados, corte incorreto das unhas e a hereditariedade.

Na maior parte dos casos, a doença se desenvolve pelo corte errado das unhas, deixando-as muito curtas ou com as pontas arredondadas. Isso favorece o crescimento em formato de concha facilitando o encravamento.

O uso de sapatos muito apertados também é um facilitador no aparecimento de unhas encravadas, pois causa pressão sobre as unhas fazendo com que elas cresçam tortas e encravem.

Além disso, sapatos fechados podem ser um agravante, visto que abafam uma ferida tornando-a mais susceptível à contaminação por fungos e bactérias, que podem piorar o problema.

A unha encravada também pode ser causada pela própria morfologia da unha (curvada para baixo) ou anatomia dos dedos, além do fator hereditário, ou seja, quem tem histórico de parentes com onicocriptose tem mais chances de desenvolver o problema.

Como tratar unha encravada?

agua-fria-dor-de-pe

Não se deve, nunca, tentar desencravar a unha em casa.

Isso aumenta muito o risco de contaminação e agravamento do problema. Se você tem uma unha encravada, o melhor é procurar um podólogo que fará o procedimento com material apropriado e esterilizado.

O que dá para fazer em casa é aliviar a dor, colocando o pé na água quente com sal e usando pomadas a base de mentol, cânfora ou eucalipto.

Em casos em que a região está muito vermelha, inchada e com pus o problema pode exigir um tratamento com antibiótico de uso oral ou tópico, como pomadas, e que deve ser prescrito por um médico.

Também pode ser feito um procedimento chamado espiculotomia que é a retirada da unha com um bisturi. Depois é feito um curativo oclusivo e o paciente deve retornar 24 horas depois para avaliação.

Para casos muito graves e recorrentes, existe uma cirurgia, a cantoplastia ungueal em que se retira o canto da unha responsável pelo encravamento e se faz a cauterização da raiz da unha no mesmo local para prevenir a volta do problema.

É possível evitar a unha encravada?

aprenda-a-cortar-as-unhas-dos-pes-corretamente-d-712x306

Sim, e só depende de alguns cuidados básicos.

Tenha cuidado ao cortar as unhas, mantendo-as sempre quadradras. Também é importante cortar a cada quinze dias ou, no mínimo uma vez por mês.

Além disso, use sapatos que tenham bico largo e que não pressionem os dedos. Dê preferência a modelos que deixem as unhas expostas como chinelos e sandálias, usando sapatos fechados somente quando necessário.

Para pessoas que tem unha encravada com frequência, é importante ir ao podólogo com regularidade, e não “cutucar” ou tentar desencravar unhas por conta própria.

E claro, ao notar uma unha encravada, procure sempre a ajuda de um profissional, pois se não for tratada, ela pode evoluir para um granuloma, a famosa carne esponjosa e essa sim, pode trazer consequências graves como sangramento, dores agudas e até dificuldade de andar.

Você já teve unha encravada? O que fez para se livrar do problema? Compartilhe!

Veja também:

Videos do nosso Canal no Youtube

Sobre o autor

Juliana Mitsuda

/* ]]> */