Looks Moda

Vestidos com babado: dicas de look e combinações

Vestidos com babado

Ai gente, falar de babado é quase a piada do tiozão sobre o pavê. A gente se segura para não fazer trocadilhos manjados. Mas vamos falar hoje de vestidos lindos que usaram bem o babado e passaram longe das tias. Servem para princesas.

Clássico, elegante, bolo de noiva e vestido de titia. Esqueça isso, menina! E capriche no vestido que vai receber todo o babado do mundo! O Segredo é decorar e não pesar. Como em todo look, se passar do ponto, estraga o doce.

Os medos do babado

Tem quem diga que o vestido de babado está na moda. Vai ter que diga que voltou à moda. E vai ter sempre quem diga que nunca saiu de moda. Se você for do contra ou a favor, o mais importante é saber que a principal crítica das meninas é que o vestido pode ser exagerado e não valorizar o corpo.

Pra mim isso parece aquela discussão de quem só viu um modelo na vida e já tirou suas conclusões.

Gente. Que tal a saia com um babado longo ou o vestido de caimento reto e o babadinho descendo até perto do joelho? Vai dizer que não fica bonito?

Além do mais, usar babado nas pernas é um recurso bem legal para valorizar a cintura, que fica mais leve. E uma saia esvoaçante é sempre muito chique. Vai dizer que não? O colo é outro beneficiado com este recurso. E pode ser um vestido inteiro, com cara de colete em cima e a saia solta ao vento, cheia de movimento, como em um filme dos anos 1950.

Claro que a roupa pode e deve ser bem moderna. Até o couro já se saiu bem com o babado. Saias curtas, bem cortadas e pregadas fazem muito sucesso até hoje.

E quem não se lembra dos anos 1980, com aqueles clipes da Cindy Lauper usando chapéu e coletem renda e babado, cantando que as garotas só querem se divertir? Eu adorava o clipe e se tocar a música eu saio dançando! E o look dela é um arraso que dá pra usar até hoje!

Com que roupas o babado combina?

Uma coisa é gosto pessoal. Você é livre pra dizer do que gosta e do que não. Mas daí querer justificar usando pesquisas, teoremas e chatices é coisa pra textão no Facebook.

Deixa disso, menina! Veja quantas roupas você pode combinar com o babado:

  • Combina com jeans – Pode ser a saia com as pregas bem feitinhas ou uma saia bem comportada com uma jaqueta jeans.
  • Combina bem com Sapatos fechados e um look para o dia.
  • Combina com cores. Pode usar sem medo. Mais cor em cima, mais luz em baixo.
  • Também combina com noite. Pretinho básico e babado reto. Blusa mais transparente ou brilho. Sandália ou botinha.
  • Combina com trabalho. A saia que fica justa e bem comportada ganha ares de alegria e jovialidade com o babado na barra.

Você manda bem no trabalho, na noitada, durante o dia, no passeio no parque. Olha quantos motivos para usar este recurso que parece simples, mas que tem um festival de opções e jeitos de usar e combinar. E que valoriza sim o corpo da mulher.

Que tal atrair a atenção para as panturrilhas?

Ok, é uma parte que ninguém lembra na hora de falar de suas curvas favoritas. Mas uma saia mais justinha com babado balançando depois do joelho e salto alto são um show de elegância feminina. E chamam a atenção para esta parte das pernas que tem sim muita importância, mas que a gente esquece de valorizar.

As espertas e bem treinadas que sabem andar de salto alto vão adorar este modelo. Quem tem dificuldades com o salto pode preferir outros modelos, usar sobreposição com renda ou até xadrez. Mas confie na elegância e invista no babado.

Dicas importantes:

O babado é coisa dos nobres do século 18 na Europa. Coisa bem feminina e cheia de elegância. Na época, não tinha nada de infantil, como muita gente pensa. Era sim um bom tanto de sensual. E só a nobreza podia usar.

O tempo foi passando e, como tudo acaba caindo nas mãos do povo, os vários jeitos de criar e acontecer com babadinho pipocaram por toda parte. Mas alguns cuidados vão bem nesta peça que pode ser elegante e sensual ou divertida e despojada.

  • Querida amiga plus, você pode usar esta peça linda também. Mas procure valorizar as penas com o babado na barra da saia. Nada na cintura. Só vai ajudar a alargar a silhueta e fazer qualquer barriguinha parecer maior. Tiro na unha do pé que acabou de fazer.
  • Mas, se você quer colocar um babadinho na gola, claro que vai bem. Só conferir para ver se valoriza o colo.
  • Nem todo babadinho é discreto. Alguns são mesmo bem extravagantes. Vai bem aquele olhar mais técnico.
  • Bem justinho ou bem solto. Tem um para cada ocasião.
  • Harmonia é a chave. Você pode variar a peça, mas tem que ver se as peças do look se conversam ou brigam. Nem dá tanto trabalho assim, mas cuidado nunca é demais.
  • Conforto é essencial. Seja curto ou longo, colorido ou pretinho, com detalhes ou acessórios, as peças têm que ser confortáveis. Especialmente no trabalho. Pense que pode até ser bonito, mas você vai passar o dia todo com aquilo preso a você!
  • Babado é ornamento, detalhe, estilo. Nunca pode ser o principal de uma roupa. O principal do look é você. Se a peça ou o acessório, ou o recurso não te valorizar, nem leve para casa.

Quanto mais em penso nestes tantos modelos, mais me aparecem as imagens das divas do cinema. Mocinhas lindas em seus cabelos e babados esvoaçando ao vendo, mulheres elegantes marchando para o objetivo com alguma bolsa discreta, a alegria e a rebeldia da juventude dos anos 1980 e dos anos 1950. O uso equilibrado e sóbrio dos anos mais recentes e até os modelos com cortes irregulares e modernos que a gente vê agora.

Use sem preconceitos. Entendeu o babado?

Sobre o autor

Redação Tudo Ela

Site focado em publicar conteúdo atual e interessante sobre o universo feminino. Fazemos curadoria e pesquisamos dicas úteis para o dia-a-dia da mulher moderna. Saiba mais sobre nós.