Relacionamento

Viagem de casal: confira dicas para evitar as brigas

Todo mundo briga. Mas ter DR em plena viagem de casal, ninguém merece! Então, saiba com evitar conflitos que podem estragar grandes momentos:

Faça um planejamento no qual as decisões sejam conjuntas – assim, vocês evitam ao máximo surpresas desagradáveis que causam estresse – e brigas. Muitos desentendimentos acontecem justamente porque os casais pulam esta regrinha meio óbvia.

Por isso, inclua seu parceiro na escolha do destino, hotel, roteiro de passeios, voos, em tudo enfim, para minimizar aborrecimentos. Viagem é para curtir, relaxar, namorar, descontrair… Xô, climão!

Tenha senso de humor e jogo de cintura diante de possíveis imprevistos. Levar tudo a sério demais faz mal à saúde, incluindo à da relação. Não existe maneira de escapar completamente de imprevistos.

Então, ria deles quando surgirem, especialmente durante viagens a dois. O sucesso dela depende de pequenos detalhes, não somente de lugar perfeito ou da grana de sobra para gastar.

De que adianta uma conta bancária recheada para torrar em Paris e nível zero de paciência para encarar as dificuldades?

É compreensível que problemas como perder voo ou escolher um hotel que deixou a desejar pesem na balança. Mas existe momento e jeito para tudo, até para as críticas.

No primeiro instante, o foco deve ser a solução – e se possível, com humor. Depois, converse com calma sobre o ocorrido.

Sem dúvida, um dos diferenciais para saber como evitar brigas nas viagens de casal é não reclamar o tempo todo. Isso aumenta a chance de estragar tudo.

Faça programas diferentes – ora, por que não? É uma viagem a dois, mas alguns momentos podem ser especiais separadamente, sem comprometer o romantismo e a sintonia. Quem disse que para ser feliz precisa estar colado um ao outro 24 horas por dia?

Você não é obrigada a encarar uma partida de golfe ou qualquer outra contra sua a vontade, concorda? O truque é aproveitar o compromisso do gato para bater perna naquela loja top que você tanto sonha conhecer!

Passar tempo junto fortalece os laços, mas saiba aproveitar as diferenças para trabalhar o respeito mútuo e ter um relacionamento mais leve, viajando ou não.

Para fechar o dia, um belo jantar a dois… Perfeito! E sem briga… rsrsrsrs

Busque diálogos assertivos – a falta deles é motivo de muito perrengue. Nas viagens, então, isso fica ainda mais evidente, pois a convivência é intensa. A sugestão aqui é dizer ao outro o que espera da viagem antes mesmo de ela começar.

Fale abertamente o que você deseja e o que não quer na aventura com seu amor. Com isso, as expectativas são alinhadas, acordos são firmados e a viagem flui melhor em todos os sentidos. Do contrário, até motivos aparentemente ridículos podem causar brigas intermináveis.

Quer coisa mais chata do que um parceiro sonhar em dormir até tarde, sem olhar relógio, enquanto o outro está louco para andar pela cidade o dia todo? Converse!

• Saiba ceder – diálogo e respeito são os segredinhos da boa convivência. Quando as viagens são longas, por exemplo, as preferências pessoais terminam surgindo com toda a força.

É necessário ter maturidade, respirar fundo, alternando situações de impor opinião com educação e deixar que o outro faça o mesmo – até que o casal chegue a um consenso.

Lembrando que o planejamento de viagem já é meio caminho andado para atender, na medida do possível, à maioria das vontades de ambos.

Concluindo…

Discussões sempre acontecerão, e pelos motivos mais diversos, dos bobos aos complexos. E se o estado emocional da pessoa não está lá essas coisas no dia, xiiiiii, a coisa pode pegar fogo. Portanto, faça uma espécie de prevenção de riscos, crie estratégias de convivência e seja feliz!

Boa viagem!

Até breve…

Sobre o autor

Fatima