Exercícios Saúde

Vigorexia é um transtorno ligado ao ganho de massa muscular; saiba mais

Quem não gostaria de mudar algo no próprio corpo? A maioria de nós tem esse desejo em maior ou menor grau de vez em quando, por mais que goste de si mesmo. Mas, quando a insatisfação é constante e está relacionada à força, pode ser sinal de um transtorno chamado vigorexia.

A vigorexia é uma doença psicológica, um distúrbio dismórfico muscular também conhecido como Síndrome de Adônis. Ela afeta principalmente os homens, fazendo com que pratiquem atividades físicas exaustivamente por acreditarem que ainda não estão fortes o suficiente.

O sintoma mais importante da enfermidade é notado quando a pessoa, embora exiba boa forma, continua acreditando que seu corpo não está adequado, ou seja, que está muito fraco. Então, intensifica os treinos em busca do que pensa ser a forma ideal.

O indivíduo com vigorexia pode apresentar ainda dor muscular frequente no corpo inteiro, irritabilidade, depressão, insônia, cansaço extremo, aumento da frequência cardíaca mesmo em repouso, anorexia, sensação de inferioridade e queda no desempenho sexual.

Um comportamento que caracteriza a vigorexia é cortar radicalmente a ingestão de gorduras, manter uma alimentação extremamente restritiva e exagerar no consumo de proteínas, sempre com objetivo de aumentar a massa magra.

Mesmo assim, a insatisfação com a aparência física persiste. O vigorético continua enxergando a si próprio muito magro, apesar de já estar forte e ter musculatura bem desenvolvida. Muitos acabam abusando de substâncias anabolizantes para ir mais longe rapidamente.

A Síndrome de Adônis é classificada como Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC), e necessita de tratamento. O mais recomendado é a psicoterapia, para que o paciente possa aceitar seu corpo como realmente é e elevar sua autoestima.

Quando necessário, também podem ser prescritos remédios à base de serotonina, além de alimentação balanceada acompanhada por um nutricionista.

Se não é tratada, a vigorexia costuma causar consequências graves com o passar do tempo.

Por exemplo: insuficiência renal ou hepática, problemas circulatórios e depressão; doenças cardiovasculares, câncer de próstata e redução do tecido testicular, sendo estas últimas no caso de abuso de anabolizantes.

Saiba mais sobre a vigorexia

Estudos indicam que homens entre 18 e 35 anos de idade fazem parte do grupo de risco para a Síndrome de Adônis. Mas ela também acontece em mulheres.

As causas da enfermidade são psicológicas, porém, é possível que haja uma relação com os neurotransmissores do sistema nervoso central, uma vez que alguns casos do transtorno foram precedidos por meningite ou encefalite, entre outras doenças.

Na verdade, é difícil falar em causas, porque são muitos os fatores que influenciam o surgimento da vigorexia. Entre eles, os rígidos padrões de beleza e saúde, que afetam a forma com que as pessoas se percebem.

E mais: a pressão para ser aceito em um determinado grupo de interesse muitas vezes prejudica o desenrolar sadio da sociabilidade e do amor-próprio.

Somada a tudo isto, uma espécie de dependência química e emocional da prática de atividades físicas, pois estas aumentam o nível de endorfina, ou seja, a sensação de bem-estar.

Porém, um detalhe chama atenção: essa condição psicológica vai muito além do “vício em endorfina”. O vigorético faz exercícios na tentativa de eliminar sua ansiedade em função de seu corpo supostamente fraco. E se, por um motivo especial, não pode treinar, é capaz de sentir culpa e fracasso extremos. O mesmo ocorre quando ele perde massa muscular.

Leia também: Virilização e Hirsutismo: traços masculinos na mulher podem afetar a autoestima

A vigorexia é uma distorção da autoimagem direcionada à questão da força. Os portadores do distúrbio descrevem a si mesmos como pequenos e fracos, apesar de possuírem músculos acima da média.

O resultado é um tipo de obsessão pelo corpo musculoso, já que eles nunca têm satisfação em relação ao que estão vendo diante do espelho.

Espero que o post de hoje tenha ajudado você a entender o que é vigorexia. Até breve!

LISTA VIP!
Nossas Dicas no seu Email
Seja a primeira a saber das nossas últimas dicas. Coloque seu email abaixo e receba nossos posts:
Cadastrar!
close-link
/* ]]> */