Curiosidades Flores

Violeta: Curiosidades e Dicas de Cultivo

Elas são pequenas e delicadas, têm perfume quase imperceptível, mas nem por isso são menos procuradas. As violetas são muito populares não só no Brasil, pois, além de encantar, são fáceis de cultivar em diversos climas e solos, especialmente nos terrenos úmidos.

Acredita-se que elas já enfeitavam os lares desde o império grego, e sua beleza é apontada como uma das mais impressionantes entre as flores no mundo inteiro. Alguém duvida?

As vistosas violetas fazem parte da família Violaceae. Quando mantidas em condições ideais, podem florir o ano todo.

Suas cores variam entre branca, rosa, roxa e até bicolor (rosa com borda branca).
Um detalhe importante é que as plantas que trazem folhas com tons de verde-escuro e talos longos geralmente precisam de mais luminosidade; já as variedades com folhagem verde-clara costumam exigir níveis mais baixos de luz.

imagem-006

Os resultados da luminosidade precária são folhas com caules maiores e o não florescimento do vegetal. Enquanto a luz exagerada é capaz de provocar atrofia, fraqueza nas folhas, caules curtos e palidez na folhagem.

Apesar de ser uma plantinha exigente nos cuidados, a violeta tem fácil disseminação de mudas. Basta uma folha saudável para obter um novo pé. É só plantar a folha (sem muita profundidade) em um substrato de boa qualidade e regá-la.



O replantio das violetas pode ser feito uma vez por ano ou quando a parte sem folhas do caule estiver com cerca de 3 cm de comprimento. O jeito correto de replantar é com ajuda de espátula ou faca, cuidadosamente, retirando todos os brotos laterais, ou seja, deixando apenas a brotação central.

Pode até parecer, mas nem toda violeta é igual. Existem várias subespécies. Por aqui, a mais cultivada é a africana. Conheça outras curiosidades e dicas de cultivo da violeta:

• Embora sejam adaptáveis aos ambientes internos, as violetas precisam de luminosidade, além de drenagem do substrato.

Porém, elas não aguentam luz solar direta, sendo a meia-sombra a condição mais indicada para evitar a desidratação e queima de suas folhas e flores. A dica é deixá-las perto de janelas mais luminosas, no parapeito, por exemplo.

• No quesito temperatura, o truque para o bom plantio das violetas é que o local não seja muito quente durante o dia ou muito frio à noite.

• A ventilação é outro ponto importante para que as folhas da violeta possam realizar a fotossíntese e a respiração. Do contrário, elas adquirem um aspecto amarelado e ficam mais propensas às pragas e doenças.

• Para replantar a violeta do vaso de plástico para o de barro, o recomendado é usar um condicionador de solo “Classe A”. O produto é rico em material orgânico que retém água, nutrientes e esterco. Fertilizantes químicos prejudicam a planta.

• Ao plantar as violetas diretamente no chão, é preciso que o solo tenha condições favoráveis. Boa drenagem, barreira contra incidência dos raios solares diretos, luminosidade alta e temperaturas amenas são indispensáveis.

• A violeta é uma planta sensível ao excesso de água, pois suas raízes são fininhas e necessitam de boa aeração no substrato. Mais um motivo para retirar a planta dos vasos de plástico, que acumulam mais líquido.

Quanto à rega, o intervalo de um dia facilita a drenagem e evita que o solo fique encharcado.

• É preciso esperar as plantas recém-envasadas ganharem novas raízes antes de aplicar fertilizantes nelas. Depois, o recomendado é adubo líquido quinzenal e próprio para violetas.

violeta-vermelha-1024x768

Com as dicas de cultivo do artigo de hoje, espero que sua violeta possa crescer com saúde e embelezar os seus dias por muito mais tempo. Aposte no poder da natureza para deixar a vida mais colorida e leve!

Até o próximo post…

Veja também:

Videos do nosso Canal no Youtube

Sobre o autor

Fatima

/* ]]> */